O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

SESSÃO DE 2 DE MAIO DE 1888 1369

seus collegas n'este assumpto, os direitos e a dignidade de Portugal hão de ser mantidos.
Se este tratado fosse feito só pelo sr. Barros Gomes, eu não acreditava n'elle.
Por isso felicito o paiz por ter s. exa. colaborado com o seu collega, o sr. Barros Gomes, para não termos a repetição de mais um tratado com a Allemanha ou mais uma concordata. (Apoiados.)
O sr. Fernandes Vaz: - A maior parte d'esta camara conhece que ainda ha pouco tivera logar uma epidemia de febres typhoides em Coimbra, e que ella causou grande susto na maior parte das familias de todos os pontos do paiz, que estavam anciosas por noticias e pediam informações todos os dias sobre a marcha e progressos do seu desenvolvimento, acontecendo que, ainda assim, foi manor do que se estava esporando, o que de certo foi devido aos importantes e asssiduos trabalhos de dois homens a que me vou referir.
Por essa occasião começou-se a attribuir a molestia que ali grasnava ás aguas potáveis, de que se fazia uso nos pontos afectados.
E, estando á testa da administração d'aquelle districto um funccionario distincto, o meu respeitavel amigo o sr. barão do Fornellos, foram incumbidos os illustres professores da faculdade de medicina, os srs. Philomeno
Cabral e Augusto Antonio da Rocha, de conhecer e examinar se as aguas potaveis continham o microbio, que se suppunha causador d'esta molestia.
Foi tal a dedicação que estos cavalheiros empregaram, foi tal o interesse que aquelles funcionarios tomaram na sua missão, aliás espinhosa, que, passado pouco tempo, apesar d'esses trabalhos serem morosissimos o entre nós pouco conhecidos, talvez originaes, elles descobriram que o mal estava nas aguas das fontes de onde se abastecia o bairro alto e que d'ahi vinha a causa que fazia estremecer de susto e bem fundados receios a população de todos os pontos do paiz, que linha ali na sua maior parte, representantes na mocidade estudiosa, que não era a menos victimada.
Estes estudos, alem do terem uma grande significação pelos seus resultados scientificos, tiveram desde logo uma applicação pratica. Foi descoberta a origem da molestia, e por conseguinte facil foi pôr-lhe um dique.
Descobriu-se que um cano de esgoto que passava junto da canalisação da agua, inquinava esta, derivando do seu uso aquellas febres, e por isso determinou-se que as pessoas residentes n'aquelle bairro não continuassem a fazer uso das mesmas aguas.
Os trabalhos d'esta natureza, pelas difficuldades com que foram levados ao fim, são de grande importancia e honram e nobilitam os estabelecimentos onde se executam e os individuos que os prestaram.
Sr. presidente, nós, que temos assento n'esta camara e que na maior parte somos filhos d'aquelle antigo e bem conceituado estabelecimento da universidade, não podemos deixar de ter certos assomos do bem desculpavel vaidade, em ver que são dois distinctos ornamentos d'ella que fizeram aquelles estudos:
É geral e desculpavel uma tal ou qual ufania, que todos sentimos, quando dos estabelecimentos scientificos, onde aprendemos, sáem homens que os honram o engrandecem.
Por isso tomei a liberdade de apresentar á camara uma proposta de louvor, que, estou certo, ella lhes não regateará.
A generosidade d'aquelles finccionarios foi ao ponto de escreverem uma memoria, mandando a cada um dos membros d'esta camara um exemplar, que de certo terá sido devidamente apreciado por todos nós.
Parece-me, portanto, que merece uma manifestação da camara, não só o valor scientifico dos trabalhos d'aquelles distinctos lentes, como tambem a sua generosa offerta; eis as rasões por que mando para a mesa a seguinte proposta,
(Leu.)
Peço a urgencia.
Leu se na mesa seguinte:

Proposta

Proponho que na acta se consigne um voto do louvor d'esta camara, aos distinctos professores da faculdade de medicina de Coimbra, drs. Philomeno da Camara Mello Cabral e Augusto Antonio da Rocha, poios relevantes serviços prestado á ciencia e ao paiz, por occasião da epidemia de febres typhoides, que nos mezes de janeiro a abril do anno passado grassou em Coimbra, procedendo á analyse bacteriosopica das aguas potaveis d'aquella cidade, e chegando, apesar de todos os defeitos e penuria do gabinete de microbiologia, a conclusões de grande alcance, expostas na sua memora Investigação do bacillus typhicas nas aguas potaveis de Coimbra, trabalho a que esta camara dá o alto apreço que lhe é devido, bem como um voto de sincero reconhecimento pela extrema delicadeza da offerta da sua memoria a cada um dos membros d'esta camara, mandando-se a cada um d´aquelles illustres professores copia da acta na parte respectiva. O deputado, Francisco José Fernandes Vaz.
Foi approvado o requerimento para a proposta entrar já em discussão.

O sr. Presidente: - Está em discussão a proposta.
O sr. Presidente do Conselho de Ministros (Luciano de Castro): - Quero dizer a v. exa. e a camara que me associo á proposta apresentada pelo sr. deputado Fernandes Vaz, para que se consigne na acta um voto de louvor aos dois distinctos professores da universidade de Coimbra, a que se refere a proposta do sr. deputado.
Não sou competente para apreciar esses trabalhos, mas tenho ouvido a homens competente tecer-lhes os maiores louvores e por isso associo-me á proposta e peço á camara que a approve.
O sr. Ferreira de Almeida: - Eu sou o menos competente para avaliar do merecimento das pessoas e dos serviço, a que se refere a proposta em discussão; estou convencido de que tem todo o cabimento o voto de louvor que se quer dar; mas mesmo para a seriedade d'este voto de louvor, pareceu-me que o assumpto não deve ser tratado de leve, para que não pareça que foi conquistado de assalto.
Se hoje este voto de louvor é bom cabido, ámanhã póde-se apresentar um outro que o não seja, e para lhe evitar os inconvenientes, parece me que devemos ser cautelosos, estabelecendo o precedente, enviando a proposta a qualquer commissão que sobre ella de parecer.
Isto não prejudica, por fórma alguma, nem o alcance, nem os merecimentos da proposta; dá-lhe pelo contrario solemnidade e seriedade, e acautela sobre casos similhantes que possam dar-se com menos justiça.
Entendo, pois, que o pedido de urgencia foi precipitado, e não preponho para que a proposta vá a uma commissão, para não melindrar o proposta, deixando lhe a plena liberdade de proceder por mota proprio segundo a minha ordem, de idéas, pelas rasões que acabo de expor.
O sr. Fernandes Vaz: - Em resposta ás reflexões apresentadas pelo meu illustre collega o sr. Ferreira de Almeida, direi que não tive a minima intenção de levar esta questão de assalto.
Eu posso assegurar a s. exa. que, nem com o governo, nem com pessoa alguma fallei a tal respeito; é uma lembrança puramente minha e só minha.
Para s. exa. se convencer d´isso, posso tambem assegurar-lhe que nem conheço um dos distinctos professores a que essa proposta se refere sei que é um professor muito illustrado da universidade e um membro distincto do partido republicano, e o