O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1605DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS

enviando-lhes os nossos, formaríamos por simples troca preciosas collecções, que equivaleriam a vastos inqueritos sobre muitos ramos de administração.

Concluirei agora o que tenho a dizer ácerca da instrucção primaria.

Proponho que se recommende ao governo a fundação de jardins da infancia, conforme o methodo de Froebel, nas escolas que para exercicios praticos de pedagogia devem estar annexas ás escolas normaes, segundo o artigo 50.° da lei do 2 de maio de 1878.

Por isso mesmo que é impossivel ao estado introduzir desde já em Portugal muitos d'estes jardins, unicamente proponho que sejam estabelecidos junto d'aquellas escolas. Assim, o publico de Lisboa e Porto terá occasião de os observar, de conhecer a excellencia d'elles, e até de por elles se enthusiasmar.

Consta-me que alguem já tentou fundar um em Lisboa, mas difficuldades supervenientes o impediram de pôr em obra tão meritorio projecto.

Já expuz á camara na ultima sessão alguns dos meios empregados no Kindergarten para desenvolvimento integral da puericia; instrue-se á medida que folga; não se lhe ensina senão o que em verdade póde ser comprehendido pelas suas faculdades; procura-se principalmente habituar as creanças a pensar e a reflectir, sem comtudo levar o exercicio intellectual até á fadiga; pelo contrario, variam de occupação, quando muito, de meia em meia hora. Mantêm-se-lhes a alegria.

Não se procede como nas nossas escolas; não se obriga a principiar pelo alphabeto; antes d'elle, aprende-se agradavelmente a executar certos desenhos; as creanças não sabem o que é um a ou um b; mas conhecem muitos objectos, que gostam de representar desenhando; pois principiem assim a dar traços, e mais tarde passarão a decifrar as letras.

Uma das observações feitas ácerca da infancia, observação fecunda para a pedagogia, foi que as creanças desejam ter as mãos occupadas em algum trabalhosinho pueril; muitos dos exercicios physicos, e dos jogos educadores no Kindergarten fundam-se n'esse facto; taes são os trabalhos de modelar, do tecer em papel, de combinar cores, de construir com barrinhas e cubos de jardinagem, e os movimentos da mão e do braço.

Que actividade não desenvolvem as creanças nos seus jogos! Quão grande não é a sua inventiva! O que ellas não fazem, por exemplo, com areia! Segundo observa Jean Paul Richter, d'ella se servem para fingirem quedas de agua, para fundo de desenho, para construcções, para imitarem as lavadeiras e até os semeadores. E quanto lhes não agrada a musica?! De quanto merecimento não é para ellas uma historia?

Pois de todos estes facto3 e de outros muitos se serviram Froebel e os seus successores para instruirem pelos jogos e pelas recreações.

E era todos os trabalhos do Kindergarten se trata de desenvolver a iniciativa das creanças, em logar de lhes impor conhecimentos que semente sobrecarregam a memoria, que sómente fazem aborrecer a escola, e que semente estragam as faculdades de seres que tanta solicitude reclamam.

Em todos esses trabalhos procura-se dar á puericia noções sãs, exactas, sobre cousas que ellas precisam conhecer, qualquer que seja a profissão que sigam. E d'este modo preparam-se não só para a escola primaria, mas tambem para a vida social, embora não usem de livros no jardim.

Uma parto da minha proposta pede 6:000$000 réis para a introducção do methodo do João de Deus nas escolas publicas primarias.

Com muito prazer digo á camara que esse methodo, cujas vantagens me parecem geralmente reconhecidas, já está introduzido em Portugal em cerca de seiscentas escolas. (Apoiados.)

O methodo de João de Deus tem feito milagres; as palavras de admiração e de profundo reconhecimento, proferidas por adultos, que debalde haviam tentado outro systema, são um dos seus maiores elogios e benção para o auctor.

Da cartilha de João de Deus já se fizeram tres edições. A primeira de 8:000 exemplares, esgotou-se em sete mezes; a segunda, de 7:000 exemplares, em tres mezes o meio; e da terceira, feita em fevereiro, de 24:000 exemplares, póde-se dizer que está já esgotada mais da quarta parte.

Ha poucos livros que em Portugal tenham tido exito tão feliz; mas tambem poucos o têem merecido tanto.

Alem da Cartilha maternal publicaram-se os Quadros parietaes, que só servem para escolas; o numero dos que se têem vendido está de accordo com a estatistica das escolas a que ha pouco alludi.

Do auctor da Cartilha maternal ha factos que provam tanto o amor sincero que elle consagra ao progresso do ensino, a independencia nobilissima com que propaga o seu methodo, a grande abnegação cora que ao enriquecer-se prefere o ensinar; (Apoiados) são taes os caracteres da grandeza do seu espirito e do seu coração, que bem mostram existir n'elle as qualidades que tornaram immortaes Froebel e Pestalozzi; a Portugal cabe, por ser a ferra de João de Deus, gloria analoga á que tiveram a Allemanha e a Suissa por serem patria d'esses dois pedagogistas.

Ainda ha pouco uma folha allemã severamente nos censurava por deixarmos passar, sem solemnes provas de respeito e veneração á memoria de Luiz de Camões, o seu terceiro centenário; não o celebrámos, como nos cumpria talvez, mas ao menos contribuamos para que ainda mais se vulgarise o methodo que facilitará ao povo o ler os livros escriptos na lingua d'esse poeta; este seria um dos melhores monumentos á sua memoria; serviria para que fossem mais conhecidas as grandezas da patria, que Luiz de Camões cantou. (Vozes: — Muito bem.)

Do que eu disse a respeito do acolhimento que tem encontrado o methodo de, João do Deus deprehende-se que não é preciso auxilio official para que se acredito ou não corra o risco de retrogradar; mas convem, para beneficio da infancia, que uma vez reconhecida a superioridade do methodo, o governo o faça introduzir nas escolas publicas de preferencia aos outros; e que uma verba seja destinada ao ensino dos professores; ensino que deve ser dado por quem conheça bem o systema do João de Deus; aliás far-se-ha errada idéa do que elle vale.

Não proponho verba maior do que 6:000$000 réis, e porque attende ás nossa3 cireumstancias financeiras, proponho que ella saia de outra parte do orçamento.

Sei que as naçõe3 estrangeiras gastam muito mais do que nós com o ensino primario; a Belgica, por exemplo, despendeu 4:320:000$000 réis em 1875, sendo mais de 1.800:000000 réis pagos pelo estado; mas como hei do propor verba muito maior que a marcada no orçamento, se as finanças estão mal?

E noto a camara que nem sequer se acham providas muitas das cadeiras decretadas, ha para prover mais de duzentas! •

Repito ao governo, aproveite a administração civil para bera do ensino popular, aproveite o desejo que têem muitas pessoas de contribuir para a elevação do nivel intellectual do paiz, não faltam exemplos d'este desejo; entre tantos, recordarei o do sr. conde do Casal Ribeiro, que doou réis 10:000#000 em inscripções para a fundação do uma escola do sexo feminino; quiz este grandissimo espirito assim erguer monumento á memoria de sua querida mãe.

E o sr. Vicente Ferrer, um dos mais illustrados e austeros portuguezes, recentemente deu avultada somma para a fundação de duas escolas, n'uma das quaes creio que já se adoptou o methodo de João de Deus.

Sessão de 9 de maio de 1879