O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

2488 DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS

educar nos princípios da verdadeira democracia todas as classes da nação, será a de tornar obrigatoria a frequencia às escolas municipaes a todas as creanças em idade propria, sem distincção de riqueza, de posição, ou de hierarchia social. (Apoiados.)
Assim como julgo que o exercito deve fundar-se sobre o serviço obrigatório pessoal, (Apoiados.) desejo tambem que as gerações successivas vão beber na communidade escolar as mais profundas e indeléveis noções da igualdade social. (Apoiados.) A escola da verdadeira democracia está ali. (Apoiados.)
Vi ainda ha pouco, nas grandes festas infantis do Coly seu, a belleza d'este principio ; nas bancadas d'aquelle circulo apertavam se, umas contra as outras, alguns milhares de creanças, alegres, inquietas e rumorejantes.
Quem viu aquella scena ficou com a sua indelevel recordação, e comprehendeu como a melhor de todas as osculas de democracia é a vida commum e intima nos bancos das escolas. (Apoiados.)
Manifestamente n'aquella multidão havia creanças de varias condições e de differente fortuna, a blusa de riscado roçava-se democraticamente por vestes mais finas e a pobreza conchegava se á regular mediania.
Não são os discreteadores bombasticos, que fazem a boa propaganda democratica; aquella era a verdadeira escola da democracia.
O desideratum de todos os liberaes-democratas deve ser o de verem passar pelas escolas municipaes gratuitas todas as creanças sem excepção.
Sobre as questões de saude publica não se fizeram também, senão muito leves considerações. Unicamente o sr. Dias Ferreira, e sempre o mesmo estadista, condemnou a organisação proposta, não em principio, mas por ser, na opinião de s. exa., luxuosa e dispendiosa.
Responderam-lhe os competentes que a organisação proposta é boa e necessaria, e o que é bom e necessario não é luxuoso nem dispendioso.
Assim lhe respondeu o sr. Agostinho Lucio, medico hábil e muito distincto, o os jornaes do paiz sem discrepancia. "É a primeira tentativa seria e grave, que se faz no paiz a bem da saude publica" eis a opinião geral dos homens e dos jornaes da especialidade.
O sr. Dias Ferreira não vê nem lê nada d'isto, s. exa. apenas calcula 20:000$000 ou 30:000$000 réis, applicados na organisação dos serviços de saude publica.
Descance s. exa. que neste sentido todas as despezas serão largamente compensadas.
Vou citar apenas dois exemplos, e não os cito para a camara que, sendo muito illustrada, facilmente comprehende o que se diz de uma forma geral; mas para demonstrar por uma forma palpavel e accessivel, ainda aos mais ignorantes, a verdade da affirmação de que ao augmento de saúde publica, corresponde a creação de riqueza.
Alem de nós, existe o paiz, ao qual convém esclarecer bem estas questões, visto que não tem em geral as faculdades tão desenvolvidas e tão educadas, como os illustres membros do parlamento.
Vou apresentar, pois, dois factos caracteristicos. O primeiro facto é citado pelo conde de Paris num estudo sobre salários na Inglaterra.
O sr. Luciano Cordeiro:-A situação dos operários em Inglaterra.
O Orador:-Exactamente. O fabrico das sedas tem tido um grande desenvolvimento no districto de Leeks no Staffondshire.
N'este districto em 1860 foi applicada uma espécie de lei de protecção para as creanças e mulheres na industria.
Arranquei esta pagina a um trabalho, que em breve terei occasião de apresentar á camara sobre o trabalho das mulheres e dos menores na industria.
O districto de Leeks tinha em 1860 10:540 habitantes, dos quaes 1:232 especialmente empregados na industria da seda.
Segundo os trabalhos de estatistica demographica a vida media n'aquelle districto, de 1850 a 1860, isto é, antes da applicação da lei, era apenas:

24,7 annos para ambos os sexos.:
Homens.... 23,5 annos
Mulheres.... 25,9 "

Na realidade estas medias parecem-me muito pequenas, mas são exactamente as citadas pelo sr. conde de Paris.
Depois da applicação da lei, e necessariamente pelo seu effeito benefico sobre a saúde das classes operarias, as medias de 1860 a 1867 elevaram-se:

32,7 annos para ambos os sexos.:

Homens....29,1 annos
Mulheres.... 36,3 "

D'aqui se concluo que o crescimento da vida media foi:

8 annos para ambos os sexos.

Homens.... 5,6 annos
Mulheres... 10,4 "

São precisamente estes os dados apresentados pelo illustre publicista, e devo fazer notar a v. exa. que estes estudos estatisticos em Inglaterra são cuidadosamente feitos. A vida media depois de 1860 elevou-se de 24,7 annos a 32,7 annos, isto é, cresceu oito annos; devendo além disso observar-se que o crescimento maior e na vida das mulheres, porque a lei ingleza as comprehende na sua directa protecção, assimilhando-as para este effeito aos adolescentes (young persons).
Este augmento da vida media multiplicado por 10:540 habitantes representa 14:320 annos poupados á sepultura e á morte !
Economia importantissima para aquelles que não andam habituados unicamente a ver tudo n'este mundo atravez de um dobrão de D. João V !

gora calculemos em réis, quanto valem estes 14:320 annos roubados á podridão da sepultura. Como tenho de applicar o mesmo raciocínio a outro caso permitta-me a camara algumas considerações previas.
Como a riqueza nacional se compõe da riqueza dos cidadãos, e a riqueza do cidadão provem da sua economia annual, isto é, da differença entre o que elle produz e o que consome, successivamente capitalisado, é claro que o crescimento da riqueza de uma nação se póde reduzir a uma media annual por individuo.
Admitte-se, hoje, que a media ingleza é do três libras por cabeça: sendo talvez a maior que hoje existe. A media franceza considera-se logo inferior a esta, e por ser importantissima a quantia annualmente economisada pela nação franceza se explica como, depois dos desastres de 1871 que lhe custaram 900.000:000$000 réis, póde ainda em pouco tempo pagar á Prussia a enorme indemnisação de guerra de outros 900.000:000$000 réis, sem completamente destruir a sua organisação economica e abalar o seu credito financeiro. (Apoiados.}
Applicando nós a media ingleza a esta economia de vidas, encontramos 193:360$000 réis.
Aqui tem v. exa. demonstrado com algarismos como um augmento de vida media, isto é, de saúde publica, se traduz por um capital importante.
O segundo exemplo procural-o hei entre nós.
Em 1879 em Londres e no inner-cercle, que comprehende 35:500 hectares com 3.800:000 habitantes, houve 129:705 nascimentos e 84:138 obitos, isto é, um excesso dos primeiro os segundos de cerca de 35 por cento!
Dentro d'este perimetro a mortalidade media é de 20 a 21 por 1:000; descendo nalguns pontos a 18 e no bairro rico de West-End a 16 por 1:000!
Suppondo, pois, em Lisboa, hypotheses que nos são favoráveis