O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

negocio que pertence á mesa; e não sabe se ella mesmo o poderá decidir por si, ou terá de o trazer á camará. Pela sua parte declara, que ha de votar que se preencham os logares vagos que houver nos quadros, e não é d'essas despezas que fallou: mas se fora d'isso houver algumas em que se gaste dinheiro do estado, aqui é que entra a sua duvida constitucional, e n'esse caso ha de pedir ao sr. presidente o favor de mandar dizer pelos srs. secretários d'esta casa, quaes são as sommas votadas para ella e as despezas que se têem feito.

O sr. Presidente:—A camará dignou-se de dar um voto de confiança á mesa, é a questão de que se trata; mas a mesa não tem apresentado os seus trabalhos sobre este objecto, porque elles não são diífinitivos, e hão de ser apresentados á camará para decidir se são acertados; e assim parece-me que devemos reservar a discussão d'este negocio para essa occasião (apoiados).

Não ha trabalho nenhum sobre a mesa que eu possa dar para ordem do dia, á excepção do parecer do candidato o sr. marquez de Alvito, que se ha de imprimir, e poderá en-tregar-se pelas casas dos dignos pares.

O sr. Conde de Thomar:—Ha também um parecer da commissão de administração publica que eu mandei hoje para a mesa...

O sr. Presidente: — Como eu dou sessão para segunda feira...

O Orador: — Mas como esse parecer é muito simples podia v. ex.a da-lo também para ordem do dia; e talvez se podesse dispensar a sua impressão, porque é matéria que já foi votada por esta camará o anno passado (apoiados).

O sr. Presidente:—Bem. Teremos sessão segunda feira; e será a ordem do dia o parecer relativo ao sr. marquez de Alvito, e aquelle em que fallou o sr. conde de Thomar, que no meu conceito não precisa de ser impresso. Está fechada a sessão.

Eram 4 horas da tarde.

Relação dos dignos pares, que estiveram presentes na sessão do dia 23 de fevereiro de 1861

Os srs. visconde de Laborim; marquezes de Ficalho, de Loulé, de Niza, de Ponte de Lima, de Vallada, de Vianna; Condes das Alcáçovas, da Graciosa, de Mello, da Ponte de Santa Maria, de Rio Maior, de Samodães, de Thomar; viscondes de Athoguia, de Balsemão, de Campanhã, de Castro, de Podentes, de Sá da Bandeira; barões de Pernes, da Vargem da Ordem; M. e Saldanha, Pereira Coutinho, D. Carlos de Mascarenhas, Sequeira Pinto, Felix Pereira de Magalhães, Ferrão, Margiochi, Silva Carvalho, Larcher, Isidoro Guedes, Silva Sanches, Brito do Rio.