O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

CAMARA DOS DIGNOS PARES DO RENO

SESSÃO N.° 57

EM 8 DE MARÇO DE 1907

Presidencia do Exmo. Sr. Conselheiro Augusto José da Cunha

Secretarios - os Dignos Pares

José Vaz Correia Seabra de Lacerda
Francisco José Machado

SUMMARIO. - Leitura e approvação da acta. - O Digno Par Visconde de Monte São envia para a mesa um requerimento pedindo documentos á Secretaria d'esta Camara. - O Sr. Presidente, dando conta da estada, entrenós, de Sua Majestade o Rei de Saxe propõe que se lance na acta da sessão de hoje um voto de congratulação pela honra que para o nosso paiz significa esse facto. Esta proposta é approvada.- O Digno Par Marquez d'Avila e Bolama, aproveitando a circunstancia de passar hoje o centenario do nascimento do Duque de Avila e Bolama, enaltece os merecimentos do finado estadista os seus altos serviços á causa da liberdade, a sua valiosa intervenção na administração publica em differentes epocas. Agradece a todos os que da melhor vontade se prestaram a commemorar dignamente o centenario do glorioso estadista, e conclue mandando para a mesa um officio da Camara Municipal da Horta, pedindo a esta Camara que auctorize o Governo a conceder o bronze que seja necessario para a estatua do Duque de Ávila e sua fundição no Arsenal do Exercito. - O Digno Par E. Hintze Ribeiro envia para a mesa um projecto que têm por fim attender á reclamação da Camara Municipal da Horta, e faz tambem o elogio do Ínclito estadista. Associam-se á manifestação em honra do Duque de Ávila, o Sr. Ministrada Marinha, os Dignos Pares Sebastião Telles, Telles de Vasconcellos, João Arrojo, Conde de Bertiandos, Conde de Lagoaça, Julio de Vilhena e Luciano Monteiro. São approvados por acclamação, tanto o projecto que tem por fim fornecer e mandar fundir á custa do Thesouro o bronze necessario para o monumento do Duque de Ávila, na cidade da Horta, como uma proposta do Digno Par Sebastião Telles que se destina a apresentar á viuva do extincto, e á Camara da Horta, as homenagens d'esta Camara. O Digno Par Marquez de Avila agradece as referencias de todos os oradores á memoria de seu tio e a todos protesta o seu profundo e emtenso reconhecimento. - É levantada a sessão a pedido do Digno Par Luciano Monteiro, e apraza-se a seguinte, bem como a respectiva ordem do dia.

Pelas 2 horas e 35 minutos da tarde, verificando-se a presença de 28 Dignos Pares, o Sr. Presidente declarou aberta a sessão.

Foi lida e approvada sem reclamação a acta da sessão antecedente.

Mencionou-se o seguinte expediente:

Mensagem da Camara dos Senhores Deputados, enviando a proposição de lei que tem por fim modificar a organização do campo entrincheirado de Lisboa.

A commissão respectiva.

Officio do Ministerio da Marinha relativo a documentos requeridos pelo Digno Par Dantas Baracho.

Para o referido Digno Par.

O Sr. Visconde de Monte São: - Mando para a mesa o seguinte requerimento;

"Requeiro que na Secretaria d'esta Camara me seja facultada a copia do officio em que o seu Exmo. Presidente requisita do Ministerio das Obras Publicas a realização das obras e concertos que para o edificio da Camara dos Pares ha muitos annos e por muitas vezes teem sido pedidos, com o orçamento á vista, sem resultado algum conhecido".

O Sr. Presidente: - Sabe a Camara que se acha entre nós Sua Majestade o Rei de Saxe.

Esta illustre personagem, pela sua elevada posição e ainda pelo parentesco que a prende á Casa Real Portugueza, é digna do nosso mais profundo respeito.

Julgo interpretar os sentimentos d'esta Camara, propondo que se lance na acta da sessão de hoje um voto de congratulação pela honra que para o nosso paiz significa este facto.

Os Dignos Pares que approvam esta proposta tenham a bondade de se levantar.

Foi approvada.

O Sr. Presidente: - Não sei se algum Digno Par quer usar da palavra antes da ordem do dia.

O Sr. Marquez de Avila e Bolama: - Peço a palavra.

O Sr. Presidente: - Tem V. Exa. a palavra.

O Sr. Marquez de Avila: - Sr. Presidente: Passando hoje o centenario do nascimento do Duque de Avila e de Bolama, meu venerando tio, a cuja memoria consagro a mais affectuosa saudade, o mais elevado respeito e indelével gratidão especialmente pelo paternal cuidado com que dirigiu a minha educação, a Camara dispensar-me-ha a sua benevolencia para que, em algumas palavras, traduza, ainda que muito incompletamente, as imperiosas exigencias do meu coração.

Começarei por fazer alguns agradecimentos, todos muito devidos.

Tendo a Camara Municipal da Horta resolvido nomear uma commissão, que ficou composta de alguns dos principaes cavalheiros da Ilha do Fayal, com o fim de prestar, no dia do seu centenario, uma homenagem condigna ao Duque de Avila e de Bolama, que foi filho dilecto e prestantissimo da sua terra natal; e tendo a referida commissão, que é presidida pelo Sr. Presidente da camara municipal, tomado entre outras honrosas resoluções, que constam do programma dos festejos, que se effectuam hoje na cidade da Horta a de erigir, por subscripção publica, um monumento á me-