O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

3168 I SÉRIE - NÚMERO 88

do Algarve - e não só concelhos do Partido Social Democrata mas também para os concelhos do Partido Socialista.
As obras de abastecimento de água ao Sotavento, felizmente, não pararam, pois já estavam muito adiantadas, mas, no Barlavento, para quando a vontade política para arrancar com a construção da barragem de Odelouca, que poderá concretizar definitivamente este projecto?
Não vou falar da situação da justiça, da falta de segurança, da reforma da segurança social, etc., etc.
Para desabafo já chega, pois se formos falar nos «jobs for the boys», nos saneamentos e afastamentos por motivos políticos - falta do «cartão rosa» -, ocuparemos todo o tempo disponível para o período de antes da ordem do dia! Muito mais haveria para dizer, mas por hoje chega!
Na vida, como na política, nunca digas nunca. Sem ressentimentos, com vontade de continuar a trabalhar pelo Algarve, apoiando a nova liderança do Partido Social Democrata, mais determinada e decidida, mas fora da política activa, despeço-me, deixando a todos os meus colegas Deputados e ao Sr. Presidente da Assembleia da República o meu até sempre.

Aplausos do PSD.

Entretanto, assumiu a presidência o Sr. Vice-Presidente Pedro Feist.

O Sr. Presidente: - Srs. Deputados, para um pedido de esclarecimento, inscreveu-se o Sr. Deputado Jorge Valente.
Em todo o caso, se o Sr. Deputado me permitir, sendo a primeira vez que estou sentado neste lugar, gostava de cumprimentar V. Ex.ª , Sr.ªs e Srs. Deputados, e agradecer a confiança que em mim depositaram, esperando não a desmerecer. A todos os meus cumprimentos e agradecimentos.

Aplausos gerais.

Sr. Deputado Jorge Valente, tem a palavra.

O Sr. Jorge Valente (PS): - Sr. Presidente, Sr.ªs e Srs. Deputados, Sr. Deputado Cabrita Neto, em primeiro lugar, gostaria de o felicitar e desejar boa sorte para o resto de toda a sua vida, uma vez que nos vai abandonar.
Gostaria de o felicitar por uma razão que tem a ver comigo próprio. Somos algarvios e hoje tive a felicidade de, pela primeira vez desde que aqui estou, ouvir V. Ex.ª pugnar, ou, pelo menos, tentar pugnar, daquela tribuna, em defesa das coisas do Algarve.
V. Ex.ª disse que entre 1985 e 1995 decorreram os anos de ouro, em termos de acção governativa, do Algarve. Não sei se V. Ex.ª estaria a pensar na auto-estrada do sul, que, no primeiro dia em que tomei assento neste Parlamento, tive de percorrer por fora, à falta da sua existência, fazendo quatro vezes mais quilómetros do que aqueles que hoje percorro. Dito de outra maneira, hoje temos quatro vezes mais quilómetros do que aqueles que os senhores nos deixaram na auto-estrada do sul, apesar dos 10 anos de ouro de acção governativa.

Vozes do PS: - Muito bem!

O Orador: - Gostaria, ainda, de lembrar V. Ex.ª que a via do Infante está definitivamente desbloqueada.

Protestos do PSD.

E V. Ex.ª, com esse ouro de acção governativa, bem podiam, ao tempo, sem as dificuldades ao nível dos impactes ambientais, tê-la feito 100% em vez dos meros 50% que nos legaram.
Mas queria ainda lembrar a V. Ex.ª a situação, à beira da falência, em que nos legaram o Matadouro Regional do Algarve, hoje revitalizado.

O Sr. José Magalhães (PS): - Bem lembrado!

O Orador: - Gostava de lembrar a V. Ex.ª a situação vergonhosa em que nos deixaram a fortaleza de Sagres, problema, hoje, definitivamente resolvido.

O Sr. José Magalhães (PS): - Bem lembrado! Muito bem!

O Orador: - Gostaria de lembrar a V. Ex.ª que, apesar de reconhecemos com alguma humildade que não vamos conseguir fazer tudo aquilo que prometemos, a vontade que tínhamos de construir a auto-estrada para o Algarve era tanta que hoje nos sentimos, em relação à auto-estrada, na postura daquele aluno que prometeu aos pais passar com 20 valores e está a sentir que vai passar apenas com 15. Mas qual é o pai que não fica contente com um filho que passa com 15 valores?!

Vozes do PS: - Muito bem!

O Orador: - Sr. Deputado, gostaria ainda de lembrar o seguinte: quem é que deu o grande arranque, em termos de construção de obras, com investimentos da ordem dos 30 milhões de contos nos sistemas de abastecimento de água do Sotavento e Barlavento, que são preocupações actuais, e ao nível das comunicações? Quem é que deu o grande arranque e concluiu o sistema de recolha dos resíduos sólidos e o aterro sanitário do Barlavento? E quanto ao do Sotavento, que está em curso, Sr. Deputado? Quem é que construiu o hospital do Barlavento, onde os senhores nem uma só pedra deixaram, porque das três que lá colocaram - as três primeiras pedras que lançaram -, quando fomos começar a obra, já não restava uma?
E, Sr. Deputado, no plano da educação, não tem pena de não ter sido o seu governo a humanizar as escolas da região como hoje estão a ser humanizadas, com novas bibliotecas, com 17 novos pavilhões desportivos e com a construção de 12 novas escolas, que são hoje, sim, a segunda casa na vida dos novos jovens e não os depósitos em aulas que os senhores nos legaram?

Páginas Relacionadas
Página 3191:
21 DE MAIO DE 1999 3191 cocaína nas veias erradas, tanto cansaço certo em corpos errados, t
Pág.Página 3191
Página 3192:
3192 I SÉRIE-NÚMERO 88 a filosofia da tutela do menor, da protecção da pessoa em formação,
Pág.Página 3192