O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

4837 | I Série - Número 088 | 14 de Maio de 2004

 

Deputados: A governação deve ser um compromisso de verdade e não um exercício de demagogia ou até, em alguns casos, de hipocrisia.

O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): - Muito bem!

O Orador: - E essa é uma barreira que, de facto, distingue a maioria do Partido Socialista.
O Governo e o Ministério da Administração Interna devem dar à protecção civil todos os meios, a formação e o apoio necessários à previsão, em circunstâncias normais, daquilo que possa ocorrer, nomeadamente em matéria de fogos florestais. Mas do Governo e do Ministério da Administração Interna espera-se também, numa postura que é de verdade, que não sejam hipócritas.
Importa ao Ministério da Administração Interna lembrar aos portugueses que, tal como sucedeu, infelizmente, no Verão passado, podem ocorrer imponderáveis, circunstâncias extraordinárias que a previsão humana não pode alcançar. E para essas, sem demagogia, uma diferença que nos distingue do Partido Socialista: a verdade face à vossa hipocrisia!

Aplausos do CDS-PP e do PSD.

A Sr.ª Presidente (Leonor Beleza): - Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Rodeia Machado.

O Sr. Rodeia Machado (PCP): - Sr.ª Presidente, o Grupo Parlamentar do PCP acompanha o voto de protesto apresentado pelo Partido Socialista, na justa medida em que não há mais disponibilidade de meios para os bombeiros no combate a incêndios em Portugal.
Na verdade, o orçamento do SNBPC é menor do que o dos dois institutos em que estes organismos foram fundidos, sendo que as declarações do Sr. Ministro da Administração Interna são exactamente o reconhecimento antecipado do falhanço das políticas deste Governo.
Há insuficiência de guardas florestais, há insuficiência de vigias, de sapadores florestais e toda uma plêiade de situações que são colocadas neste momento. Designadamente, as associações e corpos de bombeiros e as associações e compartes de baldios têm colocado estas questões.
Mas também não se esperava mais! Se o Governo é o mesmo, se o Ministro da Administração Interna é o mesmo, se as políticas são as mesmas, naturalmente que não se esperava mais deste Governo!
O plano hoje anunciado não traz nada de novo.

O Sr. Luís Marques Guedes (PSD): - Aí é que se enganam!

O Orador: - Apenas traz uma novidade: este Governo quer "atirar" para as autarquias locais aquilo que é da sua responsabilidade!

Vozes do PCP: - Muito bem!

A Sr.ª Presidente (Leonor Beleza): - Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Vítor Reis.

O Sr. Vítor Reis (PSD): - Sr.ª Presidente, gostaria de referir-me ao voto n.º 158/IX, apresentado pelo Partido Socialista.
Sr.as e Srs. Deputados, o PS realiza hoje um exercício curioso: primeiro, pega num discurso; depois, escolhe uma frase desse discurso; seguidamente, isola essa frase; e, finalmente, dá à frase o sentido que mais lhe convém.
Sr.as e Srs. Deputados do PS, isto tem um nome: manipulação!

Vozes do PSD: - Muito bem!

O Orador: - Ao PS não interessa que se fale de todo o discurso que o Sr. Ministro da Administração Interna fez em Porto Alegre, no passado dia 5. Pelo contrário, querem criar a ideia oposta e errada do seu conteúdo. E isto também tem um nome, Srs. Deputados: falsificação!

Vozes do PSD: - Muito bem!

Páginas Relacionadas
Página 4842:
4842 | I Série - Número 088 | 14 de Maio de 2004   global, que assegure a per
Pág.Página 4842