O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

0745 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004

 

O Sr. Presidente: - Para responder, tem a palavra o Sr. Deputado Laurentino Dias.

O Sr. Laurentino Dias (PS): - Sr. Presidente, Sr. Deputado João Pinho de Almeida, registo com muito agrado a sua consonância e a do seu grupo parlamentar com o teor do voto por nós apresentado. Não resisto, no entanto, a duas ou três considerações.
O Sr. Deputado não me dá qualquer novidade dizendo que o Sr. Secretário de Estado do Desporto tem acompanhado esta questão;…

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): - De forma actuante!

O Orador: - … eu tenho visto!
Também não me daria novidade alguma se dissesse que o Sr. Secretário de Estado estava muito triste por não conseguir resolver esta questão; ele tem andado triste nos últimos dias!

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): - Não é verdade!

O Orador: - Mas é justamente para que quem tem a tutela sobre estas matérias não precise de andar triste e ande feliz por cumprir o seu dever, por cumprir a sua obrigação, por tomar decisões, por fiscalizar aquilo que tem de fiscalizar, que nós apelamos à participação de todos na ajuda que devemos dar para que o Sr. Secretário de Estado resolva este problema e deixe de estar triste para estar feliz e para cumprir bem o seu papel.
Sr. Deputado João Pinho de Almeida, na comissão que tem competência em matéria de desporto neste Parlamento já procurei colocar esta questão várias vezes, já pedi audições diversas sobre esta matéria com estas mesmas instituições, já alertei várias vezes sobre este problema, não o mês passado, não há dois meses, não há três ou há seis mas há mais de um ano. Sabe o que aconteceu, Sr. Deputado? Foi-me sempre negada a concordância da maioria para que estas audições se fizessem e nunca veio cá ninguém do Governo falar connosco sobre estas matérias.
Não resisto a repetir o que disse da tribuna, ou seja, ainda por cima isto é um caso onde não há "pesada herança" pelo simples facto de não haver herança nenhuma, porque isto nasceu a partir de Abril de 2002…! Por isso VV. Ex.as têm responsabilidades!!
Sr. Deputado, de toda a forma registo, sobretudo, a possibilidade de este voto ter a unanimidade deste Plenário e de poder constituir, finalmente, um ponto decisivo de arranque para aquilo que é preciso fazer em prol da defesa da dignidade do andebol.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: - Tem a palavra, também para uma intervenção sobre assunto de interesse político relevante, o Sr. Deputado António Filipe.

O Sr. António Filipe (PCP): - Sr. Presidente e Srs. Deputados: Pudemos ler na comunicação social que o Sr. Director-Geral dos Serviços Prisionais, participando numa conferência, se referiu ao problema de introdução de droga nas prisões e considerou que tal facto era devido, fundamentalmente, a dois aspectos: um deles tinha a ver com os funcionários - era introduzida pelos funcionários dos serviços prisionais - e a outro com os visitantes - era introduzida pelos familiares e amigos que visitam os reclusos.
Podemos compreender que o Director-Geral dos Serviços Prisionais esteja preocupado com o problema da introdução de droga nas prisões - ele está legitimamente preocupado e todos nós estamos - e compreendemos também a necessidade de tomar medidas que possam evitar essa introdução. Contudo, há duas coisas que o Director-Geral dos Serviços Prisionais fez e não pode fazer de maneira alguma: uma delas é lançar, indiscriminadamente, um anátema sobre os funcionários da guarda prisional, responsabilizando-os pela introdução de droga nas prisões; a outra é pretender limitar as visitas aos reclusos por parte de familiar e amigos, considerando essa limitação como uma medida destinada a evitar a introdução de droga nas prisões. Ora, essa foi uma medida claramente aventada pelo Director-Geral dos Serviços Prisionais, que disse, inclusivamente, que ela estava em estudo.
Sr. Presidente e Srs. Deputados: Consideramos que uma medida dessas seria absolutamente inaceitável e deve ser liminarmente rejeitada, porque os milhares de pessoas que têm familiares e amigos nos estabelecimentos prisionais não podem ser tratados como se fossem traficantes de droga. Se o problema é a falta de funcionários, então que esse problema seja resolvido; mas não se faça os reclusos e os seus familiares e amigos pagarem pela falta de funcionários na guarda prisional.

Páginas Relacionadas
Página 0749:
0749 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   O Sr. Presidente: - Srs
Pág.Página 749
Página 0750:
0750 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   cujos contratos são ant
Pág.Página 750
Página 0751:
0751 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Este estado de coisas n
Pág.Página 751
Página 0752:
0752 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   e de que a adaptação a
Pág.Página 752
Página 0753:
0753 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   arrendado, nos casos em
Pág.Página 753
Página 0754:
0754 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Aplausos do PSD e do CD
Pág.Página 754
Página 0755:
0755 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   A Sr.ª Odete Santos (PC
Pág.Página 755
Página 0756:
0756 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   O Sr. Ministro das Cida
Pág.Página 756
Página 0757:
0757 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   de propriedade é que é
Pág.Página 757
Página 0758:
0758 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Veja a agitação, Sr. Mi
Pág.Página 758
Página 0759:
0759 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   VV. Ex.as teimam em não
Pág.Página 759
Página 0760:
0760 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Vozes do PCP: - Muito b
Pág.Página 760
Página 0761:
0761 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   E nenhuma dessas correc
Pág.Página 761
Página 0762:
0762 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   A Sr.ª Presidente (Leon
Pág.Página 762
Página 0763:
0763 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   seca, taxas sobre as do
Pág.Página 763
Página 0764:
0764 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Os Verdes, o Bloco de E
Pág.Página 764
Página 0765:
0765 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   pague 10€ de renda, enq
Pág.Página 765
Página 0766:
0766 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   A definição dos preços
Pág.Página 766
Página 0767:
0767 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   floresce da taxa de luc
Pág.Página 767
Página 0768:
0768 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   prestar reverência ao "
Pág.Página 768
Página 0769:
0769 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   para estudar o arrendam
Pág.Página 769
Página 0770:
0770 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   vem acompanhada dos pro
Pág.Página 770
Página 0771:
0771 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Aplausos do PS. C
Pág.Página 771
Página 0772:
0772 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   pelo primado da capacid
Pág.Página 772
Página 0773:
0773 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   A Sr.ª Presidente (Leon
Pág.Página 773
Página 0774:
0774 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   de dúvida, a bondade in
Pág.Página 774
Página 0775:
0775 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   A Sr.ª Leonor Coutinho
Pág.Página 775
Página 0776:
0776 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   de transição, que se ap
Pág.Página 776
Página 0777:
0777 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   confrontados com um pro
Pág.Página 777
Página 0778:
0778 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Mas que fique claro uma
Pág.Página 778
Página 0779:
0779 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   O Sr. Presidente: - Par
Pág.Página 779
Página 0780:
0780 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Podem falar que eu ouço
Pág.Página 780
Página 0781:
0781 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   Aplausos do PSD e do CD
Pág.Página 781
Página 0782:
0782 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   possam modificar o seu
Pág.Página 782
Página 0783:
0783 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   da comissão que estão p
Pág.Página 783
Página 0784:
0784 | I Série - Número 015 | 22 de Outubro de 2004   exactamente qual vai se
Pág.Página 784