O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

47 | I Série - Número: 015 | 18 de Outubro de 2008

Governo estude a possibilidade de uma comparticipação até à decisão sobre a inclusão no Plano Nacional de Vacinação.
Portanto, se os Srs. Deputados quiserem, por obsçquio, ler o texto integral» Diz-se: «A inclusão da vacina (») deverá ocorrer a partir (») sendo, atç lá, comparticipada, no mínimo, pelo escalão C».

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, o texto é conhecido de todos!

A Sr.ª Teresa Caeiro (CDS-PP): — Gostaria apenas de pedir ao Sr. Presidente que mandasse distribuir a todos os grupos parlamentares a lista dos 15 países europeus que já dispõem desta vacina nos seus planos nacionais de vacinação.

O Sr. Luís Fazenda (BE): — Isso não é regimental!

O Sr. Presidente: — Vou mandar distribuir.

A Sr.ª Teresa Caeiro (CDS-PP): — Sr. Presidente, gostaria também, através de V. Ex.ª, de dizer à Sr.ª Deputada Sónia Fertuzinhos que sabemos como são tomadas as decisões por parte do PS.

Protestos do PS.

Há um ano atrás, quando Os Verdes»

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, uma interpelação tem como objectivo a condução dos trabalhos ou, quando muito, a junção de um documento para distribuição. Mas não pode utilizar o tempo de que não dispõe para responder a todos os Deputados que intervieram. A maneira de o fazer, sendo o seu partido bonificado com 1 minuto a mais, era ter poupado o tempo e agora responder.

A Sr.ª Teresa Caeiro (CDS-PP): — Tem toda a razão, Sr. Presidente.

O Sr. Presidente: — É um problema de auto-disciplina.

A Sr.ª Teresa Caeiro (CDS-PP): — Gostaria, então, através de V. Ex.ª, de recomendar à Sr.ª Deputada a leitura dos debates de há um ano atrás, quando, em relação à proposta de Os Verdes e do CDS para a inclusão da vacina do cancro,»

Protestos do PS.

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada Teresa Caeiro, peço que conclua.

A Sr.ª Teresa Caeiro (CDS-PP): — » disseram a mesma coisa.

O Sr. Presidente: — Peço também às Sr.as e aos Srs. Deputados que não incorram no mesmo tipo de interpelação à Mesa.
Vamos passar à apreciação da petição n.º 437/X (3.ª) — Apresentada por Sérgio Paulo de Campos Bogalho e outros, solicitando que a Assembleia da República adopte medidas no sentido da construção de um novo Centro de Saúde em Sobral de Monte Agraço e a abertura das novas instalações da extensão na freguesia da Sapataria.
Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Duarte Pacheco.

O Sr. Duarte Pacheco (PSD): — Sr. Presidente, Srs. Deputados, em primeiro lugar, gostaria de saudar os peticionantes aqui presentes e informar a Câmara que eu próprio subscrevi esta petição.
Sr. Presidente e Srs. Deputados, subscrevi esta petição por duas ordens de razões. A primeira, porque é

Páginas Relacionadas
Página 0049:
49 | I Série - Número: 015 | 18 de Outubro de 2008 O Sr. José Augusto Carvalho (PS): — Cont
Pág.Página 49
Página 0050:
50 | I Série - Número: 015 | 18 de Outubro de 2008 É porque, já em 1999, a Câmara Municipal
Pág.Página 50