O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

50 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008

Não se podem esquecer os Srs. Deputados dos milhões de pessoas que circulam naquela área. Devo dizer que as últimas estimativas apontam para que daqui a alguns anos sejam 40 milhões, mas sabemos que hoje atravessam aquela área, por ano, 30 milhões de portugueses. As benfeitorias de mobilidade que serão efectuadas beneficiarão esses 30 milhões de portugueses. Estamos a falar de portugueses, do conforto de pessoas e de benefícios sociais para a população que ali trabalha ou que por ali passa.
Mas temos, naturalmente, benefícios ambientais de que todos os Srs. Deputados se esqueceram. O aumento do transporte fluvial e do transporte ferroviário para o transporte das cargas «contentorizadas» que nos chegam é uma garantia da diminuição do transporte rodoviário.

Risos do PSD.

É, sim, uma garantia da diminuição do transporte rodoviário»

O Sr. António Carlos Monteiro (CDS-PP): — Não leu os documentos!

O Sr. Ricardo Rodrigues (PS): — » e por isso mesmo uma garantia de diminuição da emissão de dióxido de carbono.

Protestos do PSD e do BE.

O Sr. Ricardo Martins (PSD): — Estamos a falar de Lisboa e não dos Açores!

O Sr. Ricardo Rodrigues (PS): — Naturalmente, o PSD — aliás, a oposição de uma forma geral — encontra alguns slogans para colocar todos os empecilhos que lhe vêm à cabeça para que este Governo não faça essa obra! Não faça essa, nem nenhuma outra!»

O Sr. António Carlos Monteiro (CDS-PP): — Leia os documentos!

O Sr. Ricardo Rodrigues (PS): — Enganam-se o PSD e a restante oposição, pois o Governo promoverá essa obra e muito mais obras de que os portugueses e Portugal precisam!

Aplausos do PS.

Gostaria, ainda, de vos recordar que o espanto — que, à primeira vista, é perceptível para os portugueses — da falta de concurso público mais não é do que uma normalidade em Direito.

Risos do PSD e do CDS-PP.

É verdade, Srs. Deputados! Parece que não, mas é verdade! Não só já foi utilizado por governos do PSD em contratos anteriores e noutras circunstâncias como é usado em muitas concessões, por exemplo, no regime hidráulico.
Vejamos, então, o que aconteceria se o Governo tivesse optado pelo concurso público. Vejamos o que sucederia se tivéssemos optado por aquilo que os senhores consideram ser o adequado. Imagine-se que o Governo decidia dar instruções à APL no sentido de haver concurso público. Que faria a APL? Teria que indemnizar o actual concessionário.

Vozes do PSD, do PCP e do BE: — Porquê?

O Sr. Ricardo Rodrigues (PS): — Porque, como sabem, o contrato vai até 2015.

Protestos do PSD, do CDS-PP, do PCP, de Os Verdes e do BE.

Páginas Relacionadas
Página 0039:
39 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Sr. Pr
Pág.Página 39
Página 0040:
40 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Hugo Velosa (PSD): — Sr. Presiden
Pág.Página 40
Página 0041:
41 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — S
Pág.Página 41
Página 0042:
42 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Luís Fazenda (BE): — Agora, o Par
Pág.Página 42
Página 0043:
43 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — Sr. Presi
Pág.Página 43
Página 0044:
44 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Ainda quanto ao contrato, como é possíve
Pág.Página 44
Página 0045:
45 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Neste caso, trata-se tão-só de prolongar
Pág.Página 45
Página 0046:
46 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 aquilo a que se comprometeu com a conces
Pág.Página 46
Página 0047:
47 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. António Carlos Monteiro (CDS-PP):
Pág.Página 47
Página 0048:
48 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Francisco Madeira Lopes (Os Verdes
Pág.Página 48
Página 0049:
49 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Sr.ª Secretária de Estado consiga aprese
Pág.Página 49
Página 0051:
51 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Pronto. Então, vou colocar outra hipótes
Pág.Página 51
Página 0052:
52 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 É verdade, Srs. Deputados! Têm de estuda
Pág.Página 52
Página 0053:
53 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Também quanto à questão do impacte ambie
Pág.Página 53
Página 0054:
54 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 A Sr.ª Secretária de Estado dos Transpor
Pág.Página 54
Página 0055:
55 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Mota Andrade (PS): — Oiça, Sr. De
Pág.Página 55
Página 0056:
56 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Tem a palavra a Sr.ª Deputada Helena Pin
Pág.Página 56
Página 0057:
57 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 Vozes do PS: — Não! Não! O Sr. An
Pág.Página 57
Página 0058:
58 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 viabilidade do enterramento da linha naq
Pág.Página 58
Página 0059:
59 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 A Sr.ª Secretária de Estado dos Transpor
Pág.Página 59
Página 0060:
60 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — Termino j
Pág.Página 60
Página 0061:
61 | I Série - Número: 021 | 4 de Dezembro de 2008 O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, est
Pág.Página 61