O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

34 | I Série - Número: 093 | 19 de Junho de 2009

Há muitas questões que significam uma ameaça profunda, inclusivamente ao nível da sustentabilidade e dos modelos de futuro para o sector portuário.
É, pois, lamentável que o Governo mantenha estes erros, que, pelos vistos, não quer assumir.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente (António Filipe): — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Luís Rodrigues, que dispõe de 1 minuto cedido pelo Grupo Parlamentar de Os Verdes.

O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — Sr. Presidente, agradeço ao Grupo Parlamentar de Os Verdes por me ter cedido este minuto.
Entendo que é muito interessante a intervenção de hoje do Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares, que ontem não nos brindou com as suas sempre agradáveis palavras no debate parlamentar. De facto, estranhamente, talvez agora numa atitude diferente do Governo (uma atitude mais humilde), ou na tentativa de mostrar uma imagem diferente, ontem o Sr. Ministro não nos brindou com as suas ilustres palavras, sempre muito agradáveis para a oposição.

Protestos do PS.

Mas hoje, numa atitude pacificadora, veio dizer que, afinal, estamos a ver fantasmas onde eles não existem. Esta é uma tentativa de branquear tudo o que o Partido Socialista tem usado e abusado quanto ao porto de Lisboa.
Não podemos esquecer-nos, Sr. Ministro, Sr.as e Srs. Deputados, do que o Partido Socialista fez e continua a fazer — ainda não desistiu do terminal de contentores!

O Sr. António Carlos Monteiro (CDS-PP): — É verdade!

O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — Como é possível, ao fim de todos estes meses, que aquela «negociata» — foi Mário Soares que disse que era uma «negociata», não fui eu —, sem qualquer tipo de concurso, depois da aprovação do Código de Contratação Põblica, violando»

O Sr. Presidente (António Filipe): — Queira fazer o favor de concluir, Sr. Deputado.

O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — Termino num segundo, Sr. Presidente. Como é possível o Sr. Ministro agora vir dizer que, afinal, está tudo bem e que é igual para todos? Não é, com certeza! A atitude do Governo do Partido Socialista para com a Câmara Municipal de Lisboa e para com todas as outras 10 câmaras municipais envolvidas na Administração do Porto de Lisboa não é a mesma. É uma atitude discricionária e político-eleitoral!

Aplausos do PSD.

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — Peço a palavra, Sr. Presidente.

O Sr. Presidente (António Filipe): — Para que efeito, Sr. Ministro?

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — Sr. Presidente, para uma interpelação à Mesa sobre a condução dos trabalhos

O Sr. Presidente (António Filipe): — Tem a palavra, Sr. Ministro.

Páginas Relacionadas
Página 0026:
26 | I Série - Número: 093 | 19 de Junho de 2009 O Sr. Diogo Feio (CDS-PP): — É por isso qu
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | I Série - Número: 093 | 19 de Junho de 2009 Também não se entende por que é que este d
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | I Série - Número: 093 | 19 de Junho de 2009 O Sr. Luís Rodrigues (PSD): — É inqualific
Pág.Página 28