O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

8 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009

empresas, reduzindo o tempo de pagamento; sexta, criar uma conta-corrente entre o Estado e as empresas, em particular as pequenas e médias empresas, que envolva todos os impostos e contribuições para a segurança social e que seja movimentada no final de cada mês pelo saldo entre os créditos e os débitos fiscais das empresas perante o Estado; sétima, rever a generalidade dos processos de licenciamento, agilizando e combatendo uma das principais fontes de falta de competitividade da nossa economia; oitava, concentrar num único portal de informação os apoios do Estado; nona, garantir que as compras públicas sejam mais transparentes, mais simples e tenham maior valor acrescentado bruto nacional; décima, garantir a participação das pequenas e médias empresas na contratação pública.
Sr.ª Presidente, Srs. Deputados: Trata-se de um plano que não só pretende ter um impacto positivo forte sobre a economia portuguesa em 2010,»

O Sr. Pedro Duarte (PSD): — Muito bem!

O Sr. Miguel Frasquilho (PSD): — » um ano em que, de acordo com a informação que hoje está disponível, os efeitos da crise internacional conjuntural ainda se farão sentir de forma sensível, mas também visa cumprir o papel que, até hoje, o Governo ainda não conseguiu preencher. Não é só o facto de o Governo ter contribuído, através das suas opções de política económica erradas, para a situação que hoje vivemos (de crescimento económico estruturalmente anémico, de empobrecimento crescente, de destruição de emprego, de desemprego à porta do trágico recorde dos dois dígitos), é também, como os próprios números oficiais mostram, a actuação do Executivo socialista, que, para ajudar a combater a crise internacional, tem deixado muito a desejar.
Recordo que o Governo pretendeu combater a crise através da chamada «Iniciativa para o Investimento e o Emprego», apresentada no final de 2008 e para a qual disponibilizou, pelo Orçamento do Estado, 1165,7 milhões de euros, que deviam ser aplicados durante o ano de 2009. Mas os últimos números da DirecçãoGeral do Orçamento relativos à execução orçamental deste ano até ao mês de Outubro mostram que foram gastos 536,7 milhões de euros, que correspondem — ouçam, Srs. Deputados! — a 46% da verba total que já referi.
Portanto, a dois meses do final do ano, o ano que se admite ser o mais difícil em termos da crise internacional, o Governo não executou sequer metade do plano anticrise que tinha delineado: faltava executar, no final de Outubro, cerca de 54% do montante previsto para 2009!» Esta situação, Srs. Deputados, é incompreensível, não encontra paralelo na União Europeia e está a prejudicar seriamente a economia portuguesa, não ajuda as empresas, não defende as famílias, nem combate o flagelo do desemprego e, por isso, é urgente que seja corrigida.

Aplausos do PSD.

Sr.ª Presidente, Srs. Deputados: O próximo ano será ainda muitíssimo difícil, um ano em que claramente a economia deve ser a prioridade das prioridades e deve estar ainda mais no centro do debate das preocupações de todos, mais do que habitualmente já deve estar, dadas as dificuldades estruturais por que o nosso País passa.
Como é que a economia deve estar? Deve estar através da promoção da competitividade, do auxílio às empresas, da defesa do emprego e da protecção dos mais desfavorecidos nesta conjuntura difícil que atravessamos. Se não actuarmos desta forma, nunca seremos capazes de ultrapassar nenhum dos problemas que enfrentamos.
É por isso, como já aqui fiz algumas vezes, que o PSD renova o convite a todas as forças políticas representadas neste Parlamento e também ao Governo para aprovarem connosco este plano anticrise, com a certeza de que deste modo estaremos todos a combater de forma efectiva a situação muito preocupante e difícil que atravessamos e também a contribuir para melhorar o futuro do nosso País.

Aplausos do PSD.

Páginas Relacionadas
Página 0007:
7 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 A Sr.ª Presidente (Teresa Caeiro): — A
Pág.Página 7
Página 0009:
9 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 A Sr.ª Presidente (Teresa Caeiro): — Pa
Pág.Página 9
Página 0010:
10 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 sem melhorarmos a competitividade das n
Pág.Página 10
Página 0011:
11 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Mas a verdade, Sr. Deputado, é que esse
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Miguel Frasquilho (PSD): — Porqu
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Mas tão importante é que somos um parti
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Finalmente, Sr.ª Presidente, Sr. Minist
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Vozes do PCP: — Muito bem! Exactamente
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. José Manuel Rodrigues (CDS-PP): —
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Gostava também de lhe perguntar o segui
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Minha caríssima e estimada amiga Dr.ª R
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Não vai, Sr.as e Srs. Deputados, haver
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Muito
Pág.Página 20
Página 0021:
21 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 médios e micro empresários e os trabalh
Pág.Página 21
Página 0022:
22 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 reforma? Onde é que está a desvantagem
Pág.Página 22
Página 0023:
23 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 um ano e também no sentido de regulariz
Pág.Página 23
Página 0024:
24 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Aplausos do PS. A Sr.ª Mariana Ai
Pág.Página 24
Página 0025:
25 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Vozes de Os Verdes: — Muito bem!
Pág.Página 25
Página 0026:
26 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — Is
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Não acreditamos em linhas de crédito co
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Miguel Frasquilho (PSD): — » que
Pág.Página 28
Página 0029:
29 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Esta é uma via, este é um caminho, de p
Pág.Página 29
Página 0030:
30 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Deputado Paulo Portas veio aqui d
Pág.Página 30
Página 0031:
31 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 » assumam aqui que não vão atrás do pop
Pág.Página 31
Página 0032:
32 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, co
Pág.Página 32
Página 0033:
33 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Mas digo-lhe mais, Sr. Ministro: as sua
Pág.Página 33
Página 0034:
34 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentar
Pág.Página 34
Página 0035:
35 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Orçamento do Estado!» Dentro de pouco m
Pág.Página 35
Página 0036:
36 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Francisco de Assis (PS): — O PSD
Pág.Página 36
Página 0037:
37 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Francisco de Assis (PS): — A mai
Pág.Página 37
Página 0038:
38 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Agora
Pág.Página 38
Página 0039:
39 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Finalmente, Sr. Presidente e Srs. Deput
Pág.Página 39
Página 0040:
40 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 este desespero de não ter o controlo to
Pág.Página 40
Página 0041:
41 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Vozes do BE: — Muito bem! O Sr.
Pág.Página 41
Página 0042:
42 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Aplausos do BE. Não estão aí, poi
Pág.Página 42
Página 0043:
43 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Francisco de Assis (PS): — Acha
Pág.Página 43
Página 0044:
44 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 É triste que assim aconteça hoje neste
Pág.Página 44
Página 0045:
45 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Sr. Deputado José Pedro Aguiar Branco,
Pág.Página 45
Página 0046:
46 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Aplausos do PSD. O Sr. Presidente
Pág.Página 46
Página 0047:
47 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 Aplausos do CDS-PP. O Sr. Preside
Pág.Página 47
Página 0048:
48 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 eleitoral as suas propostas sobre a seg
Pág.Página 48
Página 0049:
49 | I Série - Número: 010 | 28 de Novembro de 2009 O Sr. Pedro Mota Soares (CDS-PP): — Fo
Pág.Página 49