O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

43 | I Série - Número: 032 | 22 de Dezembro de 2010

Protestos do BE e do PCP.

Risos do PSD.

Percebemos que as nossas oposições vivem, exactamente, da «indústria da crise» e é necessário, para o provarem, fazerem este discurso depressivo e deprimente.

Vozes do PS: — São parasitas!

Protestos do PSD, do BE e do PCP.

O Sr. Renato Sampaio (PS): — É verdade que temos um discurso positivo.
É evidente que o PS tem energia capaz vencer a crise e é disso que estamos aqui a falar, é exactamente de um partido que tem uma visão positiva de Portugal e acredita em Portugal e nos portugueses.

Protestos do Deputado do PSD Luís Menezes.

Vim aqui falar de alguns projectos: do Metro do Porto, das SCUT, do problema das políticas ambientais da primeira geração. É exactamente isso que são as marcas do Partido Socialista no distrito do Porto.

Vozes do PS: — Muito bem! É verdade!

Risos do PCP.

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — No caso do Metro do Porto, é uma marca de água!

O Sr. Renato Sampaio (PS): — Sr.ª Deputada, falou das políticas ambientais de primeira geração, do problema do saneamento e da água. Ora, é exactamente um contrato feito por um governo do Partido Socialista que permite hoje à bacia hidrográfica do Douro, naquilo que diz respeito ao Porto, ter os esgotos praticamente todos tratados.

Risos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Luís Menezes (PSD): — Extraordinário!»

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — Isto ç surreal!»

O Sr. Renato Sampaio (PS): — Foi exactamente isso que levou à construção da ETA de Lever, que permite, na área metropolitana do Porto, termos, hoje, água potável nos canos.
Quando o PS, em 1995, chegou ao Governo e quando o Dr. Fernando Gomes chegou à Câmara Municipal do Porto, a gestão da Câmara Municipal do Porto não tinha um litro de esgoto tratado na cidade e em três meses do ano, durante Verão, faltava água.
Mas fala-me do Metro e da linha da Trofa. Sr. Deputado, foram exactamente os governos do PSD que travaram a segunda fase do Metro do Porto. A linha da Trofa fazia parte da primeira fase do Metro do Porto e foi exactamente uma administração do PSD e do CDS que bloqueou a linha da Trofa,»

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — E o que é que se fez ao modelo de gestão?

O Sr. Renato Sampaio (PS): — » retirando-a da primeira fase, para construir o circuito de automóveis antigos na Boavista, o circuito dos calhambeques. Foi isso o que aconteceu à linha da Trofa, e foi isso que repusemos quando lá chegámos!

Páginas Relacionadas
Página 0047:
47 | I Série - Número: 032 | 22 de Dezembro de 2010 O Sr. Presidente (José Vera Jardim): —
Pág.Página 47