O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 19

68

O Sr. Rui Jorge Santos (PS): — Será porque a escola pública foi requalificada como nunca antes se tinha

visto na história deste País? Será porque os professores, os funcionários não docentes, os alunos, os pais,

enfim, a comunidade escolar vai ficando com condições para desenvolver a sua actividade com sucesso, com

condições dignas do século XXI? Ou será para ajudar, para facilitar, como sempre, a vida à direita, parando e

congelando estes investimentos?

Vozes do PS: — Muito bem!

O Sr. Rui Jorge Santos (PS): — O actual Primeiro-Ministro já se vai convertendo — é verdade que tarde!

— aos resultados da Parque Escolar, como ficou claro nas inaugurações de escolas que foi fazendo os últimos

dias.

Vozes do PS: — É verdade! Bem lembrado!

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — Onde? Onde?

O Sr. Rui Jorge Santos (PS): — Mas, Sr.as

e Srs. Deputados, acabar com a Parque Escolar, como propõe

o PCP, criar entropia no seu funcionamento, como quer o BE, paralisá-la, como está a fazer o Governo, por

mero preconceito relativamente a tudo o que o anterior governo fazia,…

O Sr. Miguel Tiago (PCP): — Que disparate!

O Sr. Rui Jorge Santos (PS): — … é condenar os alunos das escolas que ainda não foram requalificadas,

principalmente nos distritos do interior, como Vila Real e Bragança, ao insucesso e à discriminação, é

interromper o investimento público descentralizado e vital para a nossa economia e é criar mais desemprego.

Visitar escolas requalificadas e não requalificadas é um excelente exercício para quem está

verdadeiramente interessado em debater este assunto.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Amadeu Soares Albergaria.

O Sr. Amadeu Soares Albergaria (PSD): — Sr. Presidente, Sr.as

e Srs. Deputados: A empresa Parque

Escolar foi criada com o objectivo de concretizar o plano nacional de requalificação das escolas secundárias.

Para além deste objectivo principal, o governo do PS apresentou este plano como um incentivo à criação

de emprego, um incentivo às pequenas e médias empresas, um estímulo à actividade económica. Era um

plano que tinha de ser célere na sua execução, porque aí estava, nas palavras do então Primeiro-Ministro,

Eng.º José Sócrates, uma medida de combate à crise.

No entanto, a curta história da Parque Escolar nunca deixou de preocupar e de suscitar as maiores

reservas ao PSD e mesmo às comunidades educativas e foi, como aqui já foi dito, alvo de um escrutínio

permanente por parte desta Assembleia.

Dissemo-lo no passado e repetimo-lo agora: o plano de requalificação de escolas secundárias como

estímulo à economia, nomeadamente à economia local, foi uma oportunidade perdida.

O Sr. Emídio Guerreiro (PSD): — Muito bem!

O Sr. Amadeu Soares Albergaria (PSD): — E foi uma oportunidade perdida porque se insistiu em

concentrar o volume de obras em meia dúzia de grupos económicos, relegando as pequenas e médias

empresas para o papel de subempreiteiros.

Vozes do PSD: — Exactamente!

Páginas Relacionadas
Página 0058:
I SÉRIE — NÚMERO 19 58 que devem ser feitas pelas entidades de classe
Pág.Página 58
Página 0059:
16 DE SETEMBRO DE 2011 59 doentes, traduzem a falta de prioridade política que foi
Pág.Página 59
Página 0063:
16 DE SETEMBRO DE 2011 63 As iniciativas em discussão, parecendo concorrer para os
Pág.Página 63
Página 0064:
I SÉRIE — NÚMERO 19 64 Gostaria de dizer à Sr.ª Deputada Elza Pais qu
Pág.Página 64