O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 124

42

Raúl Nery retirou-se cedo da sua atividade de músico. Deixou-nos, contudo, centenas de gravações a solo

e, sobretudo, acompanhando as maiores vozes do fado como Maria Teresa de Noronha, Carlos do Carmo,

Amália Rodrigues, Maria da Fé, Adelina Ramos, Estela Alves, Frei Hermano da Câmara, Ada de Castro,

Teresa Tarouca, Teresa Silva Carvalho, Lucília do Carmo, Carlos Ramos, António Mourão, João Ferreira

Rosae Fernando Farinha.

O seu talento e o seu mérito foram reconhecidos. Em 1999, todos os elementos do Quarteto de Guitarras

de Raúl Nery foram homenageados pela Câmara Municipal de Lisboa, no Museu do Fado. Recebeu, em 2005,

o prémio de consagração de carreira da Fundação Amália Rodrigues e, em 2010, foi-lhe atribuída a Medalha

da Cidade de Lisboa, grau Ouro. Este ano, apenas dias antes do seu falecimento, foi condecorado, com a

Comenda da Ordem de Mérito, pelo Presidente da República Portuguesa.

O seu contributo para a música portuguesa e para o fado, património imaterial da humanidade, é

inestimável. Os portugueses estão-lhe gratos por isso e lamentam o desaparecimento de um dos seus

melhores.

A Assembleia da República agradece ao músico Raúl Nery a dedicação, a perseverança e a mestria com

que se dedicou à música portuguesa, tornando-se uma personalidade incontornável da cultura portuguesa e

da história do fado, e apresenta a toda a sua família e amigos as suas sentidas condolências, juntando-se

assim a todos os que lamentam a perda deste grande homem e músico português.»

A Sr.ª Presidente: — Vamos votar o voto que acabou de ser lido.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Srs. Deputados, vamos guardar 1 minuto de silêncio.

A Câmara guardou, de pé, 1 minuto de silêncio.

Aproveito para cumprimentar o Dr. Rui Vieira Nery, que se encontra nas galerias, e a quem manifesto

diretamente o nosso pesar.

Srs. Deputados, passamos à votação, na generalidade, da proposta de lei n.º 73/XII (1.ª) — Cria o

Programa de Apoio à Economia Local, com o objetivo de proceder à regularização do pagamento de dívidas

dos municípios a fornecedores vencidas há mais de 90 dias.

Submetida à votação, foi aprovada, com votos a favor do PSD e do CDS-PP, votos contra do PCP, do BE,

de Os Verdes e do Deputado do PS Luís Pita Ameixa e a abstenção do PS.

Este diploma baixa à 11.ª Comissão.

Srs. Deputados, no guião de votações, segue-se o projeto de lei n.º 236/XII (1.ª), do PS, que ainda vai ser

submetido a debate, após as votações regimentais e que, por essa evidente razão não se vota agora.

Vamos votar, na generalidade, a proposta de lei n.º 58/XII (1.ª) — Aprova o regime jurídico da atividade

empresarial local e das participações locais.

Submetida à votação, foi aprovada, com votos a favor do PSD e do CDS-PP, votos contra do PCP, do BE e

de Os Verdes e a abstenção do PS.

Este diploma baixa à 11.ª Comissão.

Segue-se a votação do projeto de resolução n.º 323/XII (1.ª) — Recomenda ao Governo a suspensão

imediata da constituição de mega-agrupamentos, a revogação do Despacho n.º 5634, de 26 de abril de 2012,

e o cumprimento da Resolução da Assembleia da República n.º 94/2010, de 11 de agosto (PCP).

Páginas Relacionadas
Página 0041:
23 DE JUNHO DE 2012 41 Olhámos para o essencial e, obviamente, olhámos para os prof
Pág.Página 41