O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 19

4

Vozes do CDS-PP e do PSD: — É verdade!

Protestos do PCP.

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — Andamos a toque da CGTP?! Era o que faltava!

A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, vamos retomar os trabalhos, votando o requerimento.

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Sr.ª Presidente, peço desculpa, mas não terminei.

A Sr.ª Presidente: — Então, queira terminar, Sr. Deputado Nuno Magalhães.

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Sr.ª Presidente, se me permite, desde já, a título de declaração de

voto do CDS-PP, quero dizer que não temos qualquer problema e assumiremos, como sempre assumimos —

cada um dos Deputados do CDS —, a votação que vai ter lugar, mas não podemos, em nome de valores

superiores a cada um de nós e às nossas convicções, que são a democracia e o regular funcionamento das

instituições democráticas, entrar em expedientes que não têm outro objetivo que não seja o de pôr em causa

isso mesmo.

Aplausos do CDS-PP e do PSD.

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Peço a palavra, Sr.ª Presidente.

A Sr.ª Presidente: — Tem a palavra, Sr. Deputado Bernardino Soares, mas peço-lhe que seja breve.

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Vou ser, Sr.ª Presidente.

O Sr. Deputado Nuno Magalhães introduziu aqui outra questão que nada tem a ver com esta.

Vozes do CDS-PP: — Tem, tem!

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Se me permitem, o Sr. Deputado referiu-se a uma tentativa, que vai

circulando, de não haver Plenário à tarde. Estamos em desacordo com essa nova arrumação dos trabalhos,

digo-o, desde já.

Mas também digo o seguinte, Sr.ª Presidente: se a condição do CDS para aceitar a votação nominal é a de

que o Plenário decorra todo de seguida, pela nossa parte, pode fazer-se assim, ou seja, terminado o debate,

com todos os tempos que estão previstos, passamos à votação nominal. Deste modo, o argumento do Sr.

Deputado Nuno Magalhães fica sem efeito, pois não é essa a nossa intenção.

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Peço a palavra, Sr.ª Presidente.

A Sr.ª Presidente: — Tem a palavra, Sr. Deputado Nuno Magalhães, mas peço-lhe igualmente que seja

breve.

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Serei brevíssimo, Sr.ª Presidente, apenas para recordar ao Sr.

Deputado Bernardino Soares aquilo que é óbvio para a Câmara: as coisas acabam quando acabam.

Vozes do CDS-PP: — Muito bem!

A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, antes de passarmos à ordem do dia, vamos, então, votar o

requerimento, apresentado pelo Sr. Deputado Bernardino Soares, no sentido de que se proceda à votação

nominal da proposta de lei n.º 103/XII (2.ª) — Aprova o Orçamento do Estado para 2013.

Páginas Relacionadas
Página 0002:
I SÉRIE — NÚMERO 19 2 A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, Sr. Primei
Pág.Página 2