O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

12 DE JANEIRO DE 2013

29

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

Muitos parabéns ao Partido Socialista!

Sr. Deputado, como sabe, defendemos há muito tempo que a linha de bitola europeia deve ser construída

entre Sines e o resto da Europa.

Portugal está a debater com a Comissão Europeia, com a Espanha e com a França a conclusão das redes

transeuropeias de transporte de mercadorias,…

O Sr. Pedro Delgado Alves (PS): — Cinco linhas!

O Sr. Ministro da Economia e do Emprego: — … porque não é com projetos faraónicos de TGV, como o

Partido Socialista andou a advogar durante muitos anos, que lá vamos, Sr. Deputado!

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — E o PSD e o CDS também! Cinco linhas!

O Sr. Ministro da Economia e do Emprego: — Vamos lá com linhas de bitola europeia para baixar os

custos das nossas exportações; vamos lá com a reforma do sector portuário, que de uma forma global dará

azo a uma diminuição da fatura portuária entre 25% e 30%; vamos lá com políticas que diminuam os custos

das nossas exportações e não com as ideias brilhantes do Partido Socialista!

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Para formular perguntas, tem a palavra o Sr. Deputado Bruno Dias.

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Sr. Presidente, Sr. Ministro da Economia e do Emprego, o senhor não veio

aqui fazer uma palestra nem jogos florais, o senhor está num debate em Plenário para abordar as questões

que são colocadas. Nós não substituímos o debate sério pelo sound bite e é politicamente significativo que

não tenha sequer pronunciado os nomes dos problemas com que foi confrontado. Nem uma palavra sobre o

crime económico da Cimpor; nem uma palavra sobre a EMEF; nem uma palavra sobre o parque industrial da

Autoeuropa. O Sr. Ministro voltou a falar do sector mineiro e nem uma palavra sobre a valorização do minério

em Portugal. É caso para dizer «a questão é transformá-lo», Sr. Ministro — parafraseando o velho Marx.

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Exatamente!

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Falou em 22 empresas recuperadas com a vossa iniciativa. No ano passado, o

total de insolvências foi de 6281 empresas. É uma razia no tecido económico que os senhores estão a

prosseguir! Ou o senhor não sabe que, com as novas regras da faturação, nomeadamente as relativas às

caixas registadoras, há hoje, sexta-feira, milhares de microempresários do pequeno comércio, da restauração,

que fecham a porta pensando que na segunda-feira já não a abrem?! Quantas insolvências e encerramentos

estarão na calha para a próxima semana, com as novas regras que os senhores impuseram de uma forma

cega?!

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Muito bem!

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Encerramentos que ocorrerão para sempre!

O Sr. Ministro escusa de pedir sugestões para a vossa política industrial e económica, porque o que é

preciso e urgente é uma outra política. Não vamos lá com acertos nem com retoques. O que é preciso é uma

outra política e, já agora, um outro Governo que a execute, porque o que dizemos é que é preciso uma visão

estratégica de desenvolvimento integrado que valorize a produção nacional e os nossos recursos!

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Faça favor de terminar, Sr. Deputado.

Páginas Relacionadas
Página 0047:
12 DE JANEIRO DE 2013 47 Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, relativ
Pág.Página 47
Página 0048:
I SÉRIE — NÚMERO 40 48 É este o sentido do nosso alerta, para além da
Pág.Página 48
Página 0049:
12 DE JANEIRO DE 2013 49 exigindo acusações particulares, exigindo constituição com
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 40 50 Relevamos, evidentemente, o famoso processo su
Pág.Página 50
Página 0051:
12 DE JANEIRO DE 2013 51 É evidente que as reformas que aqui estão não obtiveram a
Pág.Página 51
Página 0052:
I SÉRIE — NÚMERO 40 52 O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Para uma
Pág.Página 52
Página 0053:
12 DE JANEIRO DE 2013 53 silêncio, à proibição da autoincriminação e até ao princíp
Pág.Página 53
Página 0054:
I SÉRIE — NÚMERO 40 54 Os senhores confundem deliberadamente estas si
Pág.Página 54
Página 0055:
12 DE JANEIRO DE 2013 55 a) 5 anos, quando se tratar de procedimento criminal que s
Pág.Página 55
Página 0056:
I SÉRIE — NÚMERO 40 56 Submetida à votação, foi rejeitada, com votos
Pág.Página 56