O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

12 DE JULHO DE 2013

37

Último facto e, porventura, o mais relevante de todos: este trabalho não só está a ser feito como há um

compromisso — que é público, notório e, suponho, reconhecido por todas as bancadas —, da parte do Sr.

Ministro da Saúde, de que este Centro esteja aberto e a funcionar até ao fim deste ano, ou seja, até ao fim de

2013.

Vozes do CDS-PP: — Muito bem!

O Sr. Artur Rêgo (CDS-PP): — Está dada a resposta!

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Nós saudamos esse compromisso e, para lhe dar especial força,

especial pertinência e especial estabilidade, apresentámos este projeto de resolução, à semelhança do que

fizeram outras bancadas, e estamos certos de que, com um compromisso que agora passa a não ser apenas

do Governo mas também de acordo político entre todas as bancadas de que a abertura deste Centro de

Reabilitação do Norte é crucial e tem impreterivelmente de acontecer até ao fim deste ano, essa abertura será,

com certeza, uma realidade.

Aplausos do CDS-PP e do PSD.

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Manuel

Pizarro.

O Sr. Manuel Pizarro (PS): — Sr. Presidente, Sr.as

e Srs. Deputados: Acompanho com satisfação a

unanimidade da Câmara em relação à urgência de abertura do Centro de Reabilitação do Norte. Mas quero

dizer que podem tentar lavar com a lixívia que quiserem, branquear como quiserem este ano e meio de inércia

do Governo nesta matéria, porque culpar o Governo anterior de não estar definido o modelo de gestão do

Centro de Reabilitação!?…

Sr.as

e Srs. Deputados dos partidos que sustentam o Governo, quando visitei o Centro de Reabilitação do

Norte, em junho de 2012, há pouco mais de um ano, a resposta da ARS Norte, que os senhores aplaudiram

nesta Câmara, foi a de que estava nomeado um grupo de trabalho que, até setembro do ano passado, iria

clarificar qual era o modelo de gestão. Onde estão as conclusões desse grupo de trabalho? Mas que modelo

de gestão tão complexo será esse que não se consegue definir?!

O modelo de gestão é simples: há doentes no Norte que precisam de cuidados de reabilitação, estão a ser

prejudicadas famílias e pessoas pela não abertura de um equipamento que é urgente, que é necessário e que

está pronto! Nesta matéria, só tenho orgulho de ter estado associado à sua construção e à sua concretização.

O que os senhores deviam fazer era pressionar o Governo para que o abra e não arranjar desculpas

politiqueiras para manter fechado um centro que é necessário às pessoas. É isso que devem fazer, em vez de

tentar agora um truque até às eleições, para fingir que estão interessados na abertura de um equipamento que

já devia estar a funcionar.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Carlos Abreu

Amorim.

O Sr. Carlos Abreu Amorim (PSD): — Sr. Presidente, Sr. Deputado Manuel Pizarro, vamos lá ver se nos

entendemos.

O Sr. Deputado disse aqui, várias vezes, que o Centro de Reabilitação do Norte está pronto, mas um

centro de reabilitação, um equipamento de saúde com este tipo de condições não está pronto por ter paredes,

por ter teto, por ter telhado, precisa de equipamentos, de recursos humanos e que os procedimentos

concursais que para esse efeito sejam realizados. E precisa, sim, Sr. Deputado, de um modelo de gestão!

Páginas Relacionadas
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 112 32 PPP em Portugal. E, a partir deste relatório,
Pág.Página 32
Página 0033:
12 DE JULHO DE 2013 33 Protestos do Deputado do PS Manuel Pizarro.
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 112 34 É um falso problema, porque 1% do orça
Pág.Página 34
Página 0035:
12 DE JULHO DE 2013 35 Vozes do PCP: — Uma vergonha! O Sr.ª Ca
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 112 36 O seu pleno funcionamento vai proporcionar ga
Pág.Página 36
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 112 38 Sr. Deputado, não são as empreitadas, as sube
Pág.Página 38
Página 0039:
12 DE JULHO DE 2013 39 Vamos passar ao ponto 5 da ordem de trabalhos, que consiste
Pág.Página 39