O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

23 DE NOVEMBRO DE 2013

17

de equidade social? Ou ainda os sinais de que Portugal está a reganhar a credibilidade a nível internacional,

particularmente a nível dos mercados financeiros?

Estas situações deveriam cativar o Partido Socialista e o seu Secretário-Geral para convergir com políticas

do Governo. É porque o que fica claro hoje, Sr.ª Presidente, Sr.as

e Srs. Deputados,…

A Sr.ª Presidente: — Queira terminar, Sr. Deputado.

O Sr. Adão Silva (PSD): — … é que os sacrifícios que os portugueses têm enfrentado valeram a pena.

A Sr.ª Isabel Santos (PS): — Valeram?!

O Sr. Adão Silva (PSD): — Valeram a pena, porque está a renascer a esperança; valeram a pena porque

este Governo está a reganhar o futuro do País!

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

A Sr.ª Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Artur Rêgo.

O Sr. Artur Rêgo (CDS-PP): — Sr.ª Presidente, Srs. Membros do Governo, Sr.as

e Srs. Deputados, foi aqui

dito que este Governo e esta maioria ignoram o presente e a realidade. Nós não ignoramos nem o presente

nem a realidade. E foi precisamente por causa desse presente e dessa realidade que o Governo fez este

Orçamento: um Orçamento de contenção, um Orçamento de restrição.

Protestos da Deputada do PCP Rita Rato.

Temos um Memorando de Entendimento e temos a situação do País, que herdámos. Mas não fomos nós

— maioria e Governo — que herdámos! Foi Portugal e foram os portugueses que herdaram essa situação!

Protestos do PCP.

Estamos a trabalhar, juntamente com os portugueses, num esforço conjunto de grande sacrifício, para tirar

o País desta situação.

Protestos da Deputada do PCP Rita Rato.

Por isso, gostaria de dizer, com toda a calma e com toda a serenidade, que aceito esta realidade, que é

uma realidade de sacrifício para todos os portugueses.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Não é para todos! Há alguns que passam à margem!…

O Sr. Artur Rêgo (CDS-PP): — Há, de facto, argumentos terroristas e aterrorizadores da parte da

esquerda em relação à generalidade dos portugueses. Vou explicar: por exemplo, quando se faz uma

intervenção a dizer que este Governo retirou o abono de família, ao longo dos últimos três anos, a meio milhão

de pessoas, isso é falso!

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — É completamente falso!

O Sr. Artur Rêgo (CDS-PP): — É falso! Foi tirado há três anos pelo Governo do Partido Socialista, não por

este Governo!

O Sr. João Oliveira (PCP): — Não! Os senhores mantêm o corte!

Páginas Relacionadas
Página 0019:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 19 Para informação do público, estas votações são referentes
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 19 20 Submetida à votação, foi aprovada, com votos a
Pág.Página 20
Página 0021:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 21 Passamos à votação da proposta 473-C, apresentada pelo PS
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 19 22 Srs. Deputados, vamos agora votar a pro
Pág.Página 22
Página 0023:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 23 trabalho e quaisquer outras normas legais, especiais ou e
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 19 24 Submetida à votação, foi rejeitada, com votos
Pág.Página 24
Página 0025:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 25 1 — O montante diário do subsídio social de desemprego é
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 19 26 Artigo 115.º-C Reposição do abono de fa
Pág.Página 26
Página 0027:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 27 A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, assim sendo, não inc
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 19 28 Submetida à votação, foi aprovada, com
Pág.Página 28
Página 0029:
23 DE NOVEMBRO DE 2013 29 Vamos, agora, proceder à votação, em conjunto, do corpo d
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 19 30 É a seguinte: 15 — A aplicação d
Pág.Página 30