O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

11 DE ABRIL DE 2015

39

sobreviva, repito, sobreviva, num rendimento familiar com 500 €. Isto é abaixo do limiar da pobreza e

demonstra bem com quem é que os senhores estão comprometidos e para quem governa este Governo!

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

O Sr. Bruno Inácio (PSD): — Governa para quem mais precisa!

A Sr.ª Rita Rato (PCP): — A verdade é que, hoje, qualquer criança neste País com mais de quatro anos

paga de passe o mesmo que qualquer adulto.

Protestos do Deputado do PSD Bruno Inácio.

Qualquer criança, em Lisboa, paga de passe 35 € e, numa família com quatro pessoas, só no concelho de

Lisboa e se tivermos em consideração apenas o passe do Metro e da Carris, são 140 € num rendimento de

uma família!

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Rita Rato (PCP): — Isso é inaceitável!

O Sr. David Costa (PCP): — Uma vergonha!

A Sr.ª RitaRato (PCP): — Hoje, um jovem estudante, no Porto, que tenha de se deslocar de Vila do Conde

para a universidade, paga de passe 74 €, para além de todos os outros custos. Isto demonstra bem para quem

é que este Governo governa e quem é que está a privilegiar!

O Sr. David Costa (PCP): — É uma vergonha!

A Sr.ª RitaRato (PCP): — Por isso é que entendemos que esta situação é inaceitável e por isso temos

vindo a apresentar, por diversas vezes, que os estudantes que se encontram no escalão A e no escalão B, e,

portanto, sobrevivem, sobrevivem em famílias com rendimento até 419 €, tenham direito ao passe e que todos

os outros tenham um desconto de 50%. Não é favor nenhum que estão a fazer aos jovens deste País ao

garantir-lhes um apoio de 50% no passe.

Favores, neste País, faz este Governo à banca, aos banqueiros que gerem os bancos, criando dificuldades

muito difíceis. Aí, sim, não choram nem um cêntimo que entregam aos bancos! Mas, quando se trata de

proteger os direitos dos cidadãos, designadamente os direitos da juventude, ai, que se vai o equilíbrio das

contas públicas!

Para o PCP, não há dúvida: não estamos com os banqueiros; estamos com a juventude, estamos com os

trabalhadores e com o povo, porque o nosso compromisso é com os valores de Abril, não é com a banca!

Aplausos do PCP.

O Sr. Hugo Lopes Soares(PSD):—É a cassete!

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — É uma vergonha!

A Sr.ª Presidente: — Segue-se a intervenção do Bloco de Esquerda.

Tem a palavra a Sr.a Deputada Mariana Mortágua.

A Sr.ª MarianaMortágua (BE): — Sr.ª Presidente, Srs. Deputados: Quando o Sr. Deputado Bruno Inácio,

do PSD, diz que o fim dos passes não afetou a mobilidade, tem razão. Para muitos jovens, não afetou a

mobilidade, porque esses jovens agora usufruem dos passes para estudantes que tem a Alemanha, o Reino

Páginas Relacionadas
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 72 42 O ponto seguinte tem por objeto o projeto de r
Pág.Página 42
Página 0043:
11 DE ABRIL DE 2015 43 em matéria de patentes, promovendo-se a troca de conheciment
Pág.Página 43
Página 0044:
I SÉRIE — NÚMERO 72 44 A questão é tão simples quanto esta, Sr. Minis
Pág.Página 44
Página 0045:
11 DE ABRIL DE 2015 45 Em Portugal, pode, sim, favorecer empresas exportadoras dete
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 72 46 o PCP tentou fazer aqui hoje, ou virar para o
Pág.Página 46
Página 0047:
11 DE ABRIL DE 2015 47 O Sr. JoséMagalhães (PS): — Claro! O Sr. Telmo
Pág.Página 47