O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

20 DE NOVEMBRO DE 2015

3

A este respeito, Sr. Presidente, deixe-me dizer-lhe que considero um paradoxo a não comparência numa

reunião que resultou de uma decisão que, julgo, foi consensual em Conferência de Líderes, e, acima de tudo,

quero prestar-lhe a minha solidariedade face ao desrespeito demonstrado para com

V. Ex.ª por parte destes grupos parlamentares.

Devo ainda dizer, Sr. Presidente, o seguinte: nunca pensei, em 2015, com 34 anos de idade, assistir

novamente à reedição da frente de unidade revolucionária. Que o Partido Comunista Português e o Bloco de

Esquerda, por questões ideológicas e que respeitamos, não queiram evocar o 25 de Novembro,

compreendemos. Mas que o Partido Socialista, partido pilar da implementação da democracia em Portugal,

partido pilar da consolidação da democracia em Portugal, partido central na história do 25 de Novembro, em

Portugal, esteja acorrentado ideologicamente pelo Partido Comunista Português e pelo Bloco de Esquerda,

essa situação, Sr. Presidente, se me permite, não só envergonha a democracia como envergonha os

fundadores do Partido Socialista.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

Sr. Presidente, queria dirigir-lhe, a si, uma palavra muito especial e pedir-lhe que tome diligências e que

faça cumprir a sua decisão para que, ainda hoje mesmo, por respeito pelo bom funcionamento das

instituições, pelo bom nome do Parlamento e pela dignidade da democracia, o grupo de trabalho para a

evocação do 25 de Novembro possa reunir.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Presidente: — Para interpelar a Mesa, tem palavra o Sr. Deputado Carlos César.

O Sr. Carlos César (PS): — Sr. Presidente, também no sentido de interpelar a Mesa, quero salientar que,

a este propósito, não existem precedentes de comemoração desses acontecimentos nesta Assembleia.

Protestos do PSD e do CDS-PP.

E escuso de dizer que o 25 de Novembro foi bem mais civilizado do que essas reações absurdas que VV.

Ex.as

estão a ter.

Aplausos do PS.

Protestos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Presidente: — Peço aos Srs. Deputados para se ouvirem uns aos outros.

O Sr. Carlos César (PS): — Sr. Presidente, a minha interpelação é no sentido de transmitir a V. Ex.ª que o

Partido Socialista, neste Parlamento, não será cúmplice de exercícios lúdicos, gratuitos, inúteis e quase

infantis sobre acontecimentos de relevância nacional.

Aplausos do PS e do BE.

Todos sabemos a posição que cada um dos partidos tem sobre esses e outros acontecimentos. E a

excecionalidade que a essa matéria o PSD e o CDS pretendem conferir é tudo menos uma comemoração

digna e tudo mais uma extrapolação, que visa, única e exclusivamente, a jogatana política.

Protestos do PSD e do CDS-PP.

É isso que o Partido Social Democrata e o CDS pretendem nesta Assembleia.

Páginas Relacionadas
Página 0021:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 21 O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Srs. Deputados,
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 7 22 A Sr.ª Catarina Martins (BE): — Não fica entre
Pág.Página 22
Página 0023:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 23 É por isso que estas alterações têm de ser revogadas e é
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 7 24 A Sr.ª Elza Pais (PS): — Tudo, tudo fize
Pág.Página 24
Página 0025:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 25 O Sr. Ricardo Baptista Leite (PSD): — Sr. Presidente, Sr.
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 7 26 O Sr. Presidente: — Para pedir esclareci
Pág.Página 26
Página 0027:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 27 todas as taxas moderadoras para outros atos, como sejam a
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 7 28 Aplausos do PS, do BE, do PCP e de Os Verdes. <
Pág.Página 28
Página 0029:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 29 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Mas não ficaram por aqui. PS
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 7 30 É justo que recordemos hoje, neste debate, a lu
Pág.Página 30
Página 0031:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 31 O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 7 32 A Sr.ª Susana Amador (PS): — É essa visão de su
Pág.Página 32
Página 0033:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 33 Um último aspeto, que é central neste debate, é sobre o v
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 7 34 Aplausos do CDS-PP e do PSD.
Pág.Página 34
Página 0035:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 35 estabilidade legislativa desvanece-se e percebemos que o
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 7 36 Na prática, o que ocorre hoje é o pagamento de
Pág.Página 36
Página 0037:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 37 consciência constitui uma violação grave dos direitos ind
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 7 38 As intervenções do PSD e do CDS são reve
Pág.Página 38
Página 0039:
20 DE NOVEMBRO DE 2015 39 A Sr.ª Rita Rato (PCP): — Termino, Sr. Presidente,
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 7 40 Aplausos do PS e do BE. O Sr. Pres
Pág.Página 40