O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 8

32

A essas famílias, finalmente, hoje o Parlamento dará a resposta séria, conforme ao direito, conforme à

ciência e conforme às suas aspirações de uma vida em felicidade.

Aplausos do PS e do BE.

O Sr. Presidente: — Tem a palavra, ainda para uma intervenção, a Sr.ª Deputada Sandra Cunha, do Bloco

de Esquerda.

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — Sr. Presidente, Sr.as

Deputadas, Srs. Deputados: O superior interesse da

criança tem sido, aqui, o conceito mais falado hoje. E é precisamente em defesa do superior interesse da

criança que este projeto aqui vem hoje.

O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — Muito bem!

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — Este projeto não é pouco para as famílias e para as crianças, algumas das

quais estão aqui, hoje, nestas galerias, que veem vedados os direitos à proteção, ao reconhecimento legal e,

consequentemente, social, que a lei presente agora lhes imprime.

A pergunta que aqui se coloca, e aquilo que aqui se vai votar hoje, é, precisamente, se o preconceito vale

mais do que o superior interesse das crianças. O preconceito não pode valer mais do que o superior interesse

das crianças.

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Muito bem!

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — O que aqui se vai votar hoje e se vai decidir é se vale mais uma criança

institucionalizada uma vida inteira ou numa família que a eduque e que a mantenha feliz uma vida inteira.

Aplausos do BE.

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Bem lembrado!

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — O que aqui se vai votar também é o direito das crianças a quem, neste

momento, se diz que o seu pai e que a sua mãe não valem, que não são pais, não são mães. Sr.as

Deputadas

e Srs. Deputados, onde fica o superior interesse dessas crianças?

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Muito bem!

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — Onde é que fica o superior interesse das crianças a quem dizem que a

família que têm não serve, a quem recusam os direitos que conferem a todas as outras crianças?

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Muito bem!

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — É pelo superior interesse das crianças, Srs. Deputados e Sr.as

Deputadas,

mais do que qualquer outro,…

O Sr. Presidente: — Peço-lhe que conclua, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Sandra Cunha (BE): — Vou já concluir, Sr. Presidente.

… que apresentamos este projeto e estou certa que este País será mais democrático e as crianças serão

mais felizes quando, finalmente, puderem, todas em igualdade de condições, ter direito à sua família e ao

reconhecimento legal e social que lhes devemos e que merecem.

Páginas Relacionadas
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 8 28 desejadas, à integridade física, a uma alimenta
Pág.Página 28
Página 0029:
21 DE NOVEMBRO DE 2015 29 O Sr. Filipe Lobo d’Ávila (CDS-PP): — Proceder dessa form
Pág.Página 29