O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

29 DE JANEIRO DE 2016

31

Protestos do PSD e do CDS-PP.

… e passaram o Hospital para as misericórdias. E volto a dizer que foi com firme oposição das autarquias

locais, que, inclusivamente, até chamam a atenção para a necessidade de reforçar os meios.

Vozes do PSD e do CDS-PP: — Quais?!

O Sr. José Luís Ferreira (Os Verdes): — De Santo Tirso, Srs. Deputados! Andam a dormir! Querem que

eu lhes diga tudo?! Andam a dormir!

Portanto, ainda bem que o processo foi anulado, porque esta decisão, de facto, agradou aos profissionais,

agradou aos utentes e recebeu, até, o aplauso da autarquia local.

O processo de transferência do Hospital para a Misericórdia local veio, de facto, reduzir ainda mais os

profissionais de saúde e os meios materiais.

Hoje, com a nova composição do Parlamento — hoje, finalmente, temos a direita no lugar certo —, é

preciso olhar para as pessoas. E, olhando para as pessoas, é preciso que os hospitais voltem à gestão

pública, designadamente os Hospitais de São João da Madeira, de Santo Tirso e do Fundão, porque é altura

de olhar para as pessoas e de não continuar, apenas, a engordar os mercados dos privados.

Vozes do CDS-PP: — Quais mercados?!…

O Sr. José Luís Ferreira (Os Verdes): — Foi isso que os senhores fizeram ao longo de quatro anos!

A passagem, promovida pelo Governo anterior, dos hospitais para as misericórdias foi uma privatização

encapotada!

Vozes do PSD e do CDS-PP: — Ah!…

O Sr. José Luís Ferreira (Os Verdes): — Mas alguém tem dúvidas sobre isso?! Foi uma privatização

encapotada!

E, agora, diz o Sr. Deputado Nuno Magalhães: «Ah!…». Mas estou a dar-lhe alguma novidade, Sr.

Deputado?!

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Não diga isso!

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Sr. Deputado José Luís Ferreira, agora é preciso olhar para o tempo de

que dispõe.

O Sr. José Luís Ferreira (Os Verdes): — Vou terminar, Sr. Presidente, dizendo: Sr. Deputado Nuno

Magalhães, se anda a dormir, não culpe Os Verdes por esse facto, é tempo de acordar!

Aplausos de Os Verdes e do PCP.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado João Pinho de

Almeida.

O Sr. João Pinho de Almeida (CDS-PP): — Sr. Presidente, Srs. Deputados, há duas formas de

analisarmos esta matéria: ou a analisamos exclusivamente do ponto de vista ideológico e achamos que decidir

sobre entregar, ou não, um hospital a uma entidade social é uma questão ideológica — e estamos

completamente arredados daquilo que é o interesse da população — …

Protestos do Deputado do PCP Bruno Dias.

Páginas Relacionadas
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 31 22 devem ter, perante a comunidade e os sistemas
Pág.Página 22
Página 0023:
29 DE JANEIRO DE 2016 23 devolução dos hospitais às Misericórdias (CDS-PP), conjunt
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 31 24 urgências e a concentração das cirurgias no Ho
Pág.Página 24
Página 0025:
29 DE JANEIRO DE 2016 25 O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — É verdade!
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 31 26 A Sr.ª Luísa Salgueiro (PS): — Sr. Presidente,
Pág.Página 26
Página 0027:
29 DE JANEIRO DE 2016 27 Nesse sentido, Sr.ª Deputada Luísa Salgueiro, estabelecera
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 31 28 A Sr.ª Andreia Neto (PSD): — Mas, como se não
Pág.Página 28
Página 0029:
29 DE JANEIRO DE 2016 29 Vozes do CDS-PP: — Muito bem! O Sr. F
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 31 30 Como é público, a transferência do Hospital de
Pág.Página 30
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 31 32 … ou, então, pensamos no interesse da populaçã
Pág.Página 32
Página 0033:
29 DE JANEIRO DE 2016 33 Isto é deixar falar o povo,… O Sr. Pr
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 31 34 E neste debate ficou bem claro que o PS
Pág.Página 34