O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

11 DE JUNHO DE 2016

43

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Ocorre o seguinte: há um voto do PSD e do CDS que dá a entender

que uma das razões pelas quais não se deve aplicar sanções a Portugal é porque se atingiu um excelente

resultado durante o mandato anterior, designadamente, no ano anterior.

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Não, não! Não diz isso!

Protestos do PSD e do CDS-PP.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Sr.as e Srs. Deputados, se me deixarem acabar, agradeço.

Como dizia, Os Verdes não se revêm nesta leitura da situação.

Há um outro voto que Os Verdes subscreveram, o qual refere que uma das razões pelas quais não se devem

aplicar sanções a Portugal é a de que o desastroso caminho que foi prosseguido e os desastrosos resultados a

que se chegou tiveram o apoio da Comissão Europeia. Isto é uma absoluta hipocrisia! Traçaram-nos um

caminho, que o Governo anterior trilhou com regozijo e satisfação e, depois, vem a Comissão Europeia dizer

que, face aos resultados obtidos decorrentes da política prosseguida, vai aplicar sanções! Isto não é aceitável!

Por isso, Sr.as e Srs. Deputados, lamentamos, mas Os Verdes não conseguem chamar excelentes resultados

e enormíssimo esforço ao aumento da pobreza em Portugal, ao aumento do desemprego em Portugal,…

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Exatamente! Muito bem!

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — … ao estrangulamento económico, aos cortes de rendimentos, à

emigração brutal que se verificou. Não chamamos a isto excelentes resultados. Lamentamos, Sr.as e Srs.

Deputados!

Aplausos de Os Verdes e do PCP.

É por isso que, eventualmente, não se conseguiu chegar a um consenso porque, de facto, temos leituras

políticas diferentes sobre a realidade do País.

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — É de estranhar? Bom, aparecem dois votos. Os Verdes vão votar

um dos votos de uma maneira e o outro voto de outra maneira. Devem calcular mais ou menos como será.

Certo?

Aplausos de Os Verdes e do PCP.

O Sr. Presidente: — Tem, ainda, a palavra o Sr. Deputado Carlos César, que dispõe de pouco tempo.

O Sr. Carlos César (PS): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Foi bom termos vivido este processo

negocial e ouvido hoje o Sr. Deputado Pedro Passos Coelho. Já percebi por que razão não houve o acordo: é

que o PSD não aceita defender o seu País se isso não incluir o elogio ao seu próprio partido.

Aplausos do PS.

Protestos do PSD, batendo com as mãos no tampo das bancadas.

É pena que tenham chegado a isso! Nós insistimos em valorizar o interesse de Portugal.

Quero também dizer ao Sr. Deputado Nuno Magalhães o seguinte: nós não estamos na mão de nenhum

partido ou, então, estamos todos nas mãos uns dos outros, como convém em democracia. Mas há uma coisa

de que o PSD e o CDS nos convencem todos os dias: ainda bem que Portugal já não está nas vossas mãos.

Páginas Relacionadas
Página 0049:
11 DE JUNHO DE 2016 49 Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.
Pág.Página 49