O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 62

48

O Sr. TelmoCorreia (CDS-PP): — Nessa altura, o Partido Socialista estava do nosso lado e não se ria

perante este tipo de acusações!

Aplausos do CDS-PP e do PSD.

Andando uns anos para a frente, lembra-se, Sr. Deputado António Filipe, sendo nós da mesma geração, de

termos sido, durante anos, dirigentes associativos e académicos? Lembra-se, Sr. Deputado António Filipe? Era

eu, era o Sr. Deputado, era um senhor que, às vezes, se senta na bancada do Governo e que se chama António

Costa. Estávamos numa faculdade e o que é que queríamos? Queríamos que Freitas do Amaral falasse, que

era candidato presidencial, mas também queríamos que, na semana seguinte, falasse Mário Soares, falasse o

candidato do PCP, falasse o candidato do Bloco de Esquerda e falasse o candidato do MRPP. Esta é a nossa

cultura!

O Sr. Presidente: — Já ultrapassou o seu tempo. Peço-lhe que termine. Não podemos prolongar no tempo

nestes incidentes.

O Sr. TelmoCorreia (CDS-PP): — Não vem aqui um extremista, da extrema-esquerda, acusar-nos de não

sabermos o que é democracia e de não respeitarmos a democracia! Os senhores querem calar-nos, querem

silenciar-nos, mas nós não seremos silenciados!

Aplausos do CDS-PP.

Protestos do BE e do PCP.

O Sr. Presidente: — Havendo um pedido de defesa da honra da bancada, o autor das expressões

consideradas ofensivas pode dar explicações de imediato.

Sendo assim, tem a palavra o Sr. Deputado Jorge Costa.

O Sr. JorgeDuarteCosta (BE): — Sr. Presidente, é extraordinário que a invocação da figura da defesa da

honra seja necessária por quem decidiu copiar as práticas da extrema-direita, como eu disse há pouco, sobre

factos alternativos, para depois usar a designação «extrema-esquerda» contra os seus adversários no

Parlamento. Vamos passar à frente.

Protestos do CDS-PP.

O Sr. TelmoCorreia (CDS-PP): — Tenha vergonha, Sr. Deputado Jorge Costa!

O Sr. Presidente: — Peço às Sr.as e Srs. Deputados que mantenham o silêncio, que é imprescindível a que

este incidente possa terminar no mais breve prazo de tempo.

O Sr. JorgeDuarteCosta (BE): — Compreende-se o incómodo dos Deputados do CDS com este assunto.

É que o porta-voz do grupo de extrema-direita que organizava esta conferência foi militante do CDS até há três

semanas e era responsável pela formação dos jovens militantes.

O Sr. TelmoCorreia (CDS-PP): — Mas saiu! Os nossos saem, os vossos vão para líderes parlamentares!

O Sr. JorgeDuarteCosta (BE): — Não me espanta que, com essa jovem geração — que, pelos vistos,

ainda está tão perto do saudosismo de que falava o Sr. Deputado Telmo Correia —, o CDS tenha o incómodo

de se confrontar com este debate.

Em relação ao Sr. Deputado Carlos Abreu Amorim, é o que é…

O Sr. Presidente: — Sr. Deputado Jorge Costa, o Sr. Deputado Carlos Abreu Amorim ainda não falou.

Páginas Relacionadas
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 62 38 O Dia Internacional das Mulheres de 2017 fica
Pág.Página 38
Página 0039:
11 DE MARÇO DE 2017 39 nos envolve e que nos responsabiliza enquanto cidadãos livre
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 62 40 E o que aconteceu na Faculdade de Ciências Soc
Pág.Página 40
Página 0041:
11 DE MARÇO DE 2017 41 Orgulho-me de pertencer ao partido cujo Governo despenalizou
Pág.Página 41
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 62 42 De resto, aproveito para, em relação aos votos
Pág.Página 42
Página 0043:
11 DE MARÇO DE 2017 43 Dito isto, Sr. Presidente, nós escolhemos falar, quase que a
Pág.Página 43
Página 0044:
I SÉRIE — NÚMERO 62 44 O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, a questão
Pág.Página 44
Página 0045:
11 DE MARÇO DE 2017 45 Para terminar, Sr. Presidente, queria apenas deixar um regis
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 62 46 Lamentável! Lamentável, Srs. Deputados!
Pág.Página 46
Página 0047:
11 DE MARÇO DE 2017 47 Protestos do PSD e do CDS-PP. O Sr. Telmo Corr
Pág.Página 47
Página 0049:
11 DE MARÇO DE 2017 49 Protestos do PSD e do CDS-PP. Srs. Depu
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 62 50 O Sr. CarlosAbreuAmorim (PSD): — É lame
Pág.Página 50
Página 0051:
11 DE MARÇO DE 2017 51 O Sr. Carlos Abreu Amorim (PSD): — Mas… O Sr.
Pág.Página 51
Página 0052:
I SÉRIE — NÚMERO 62 52 Leitão Amaro, Bruno Coimbra, Fátima Ramos, Joa
Pág.Página 52
Página 0053:
11 DE MARÇO DE 2017 53 arriscando a sua saúde e a sua vida. Para outras mulheres, a
Pág.Página 53
Página 0054:
I SÉRIE — NÚMERO 62 54 A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — Sr. Preside
Pág.Página 54
Página 0055:
11 DE MARÇO DE 2017 55 Submetido à votação, foi aprovado, com votos a favor
Pág.Página 55
Página 0056:
I SÉRIE — NÚMERO 62 56 Passados 106 anos, o saber e a qualificação da
Pág.Página 56
Página 0057:
11 DE MARÇO DE 2017 57 O Sr. Presidente: — Para que efeito, Sr.ª Deputada? <
Pág.Página 57
Página 0058:
I SÉRIE — NÚMERO 62 58 O Sr. Presidente: — Sim, Sr.ª Deputada, mas eu
Pág.Página 58
Página 0059:
11 DE MARÇO DE 2017 59 dentro das regras do jogo democrático — se e quando abdicarm
Pág.Página 59
Página 0060:
I SÉRIE — NÚMERO 62 60 Uma conferência pública deve ser um ato não-vi
Pág.Página 60
Página 0061:
11 DE MARÇO DE 2017 61 ideias, como é a universidade, condenando, assim, os acontec
Pág.Página 61
Página 0062:
I SÉRIE — NÚMERO 62 62 Recordando que, nos termos da Constituição da
Pág.Página 62
Página 0073:
11 DE MARÇO DE 2017 73 ——— Declarações de voto enviadas
Pág.Página 73
Página 0074:
I SÉRIE — NÚMERO 62 74 242/XIII (2.ª), apresentado pelo BE, de saudaç
Pág.Página 74
Página 0075:
11 DE MARÇO DE 2017 75 As Deputadas do PSD, Margarida Balseiro Lopes — Ângel
Pág.Página 75
Página 0076:
I SÉRIE — NÚMERO 62 76 No entanto, a denúncia feita pela Associação d
Pág.Página 76