O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 61

48

Graça, Luís Vilhena, Maria Antónia Almeida Santos, Maria Augusta Santos, Maria da Luz Rosinha, Marisabel

Moutela, Miguel Coelho, Norberto Patinho, Nuno Sá, Palmira Maciel, Paulo Trigo Pereira, Pedro Bacelar

Vasconcelos, Pedro do Carmo, Ricardo Leão, Ricardo Bexiga, Rosa Albernaz, Renato Sampaio, Rui Riso,

Sandra Pontedeira e Tiago Barbosa Ribeiro) e de 7 Deputados do CDS-PP (Ana Rita Bessa, António Carlos

Monteiro, Assunção Cristas, Filipe Anacoreta Correia, Isabel Galriça Neto, João Pinho de Almeida e Telmo

Correia) e abstenções do PS e do CDS-PP.

O Sr. Pedro Delgado Alves (PS): — Sr. Presidente, peço a palavra.

O Sr. Presidente: — Tem a palavra, Sr. Deputado.

O Sr. Pedro Delgado Alves (PS): — Sr. Presidente, gostaria apenas de fazer uma precisão relativamente

ao anúncio do resultado da votação: o Grupo Parlamentar do Partido Socialista não teve uma posição oficial de

votação, no sentido em que deu liberdade de voto aos Srs. Deputados.

Assim, solicitávamos que fosse identificado o número de Srs. Deputados do Partido Socialista que votou

contra e o número de Srs. Deputados do Partido Socialista que votou abstenção.

Essa é, efetivamente, a forma mais rigorosa de dar nota do sentido de voto do PS.

O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, teremos de ver quantos Deputados do Partido Socialista estavam

registados.

Vozes do PS: — Não, não!

O Sr. Presidente: — Mas querem que eu diga os nomes dos Deputados que se abstiveram? É um absurdo,

não é? Basta dizer os nomes dos Deputados que votaram contra, porque os que se abstiveram são os outros,

não vale a pena estar a fazer contas.

Ficou claro que não houve uma posição oficial do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, na medida em

que houve quem votasse contra e quem se abstivesse.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Peço a palavra, Sr. Presidente.

O Sr. Presidente: — Faça favor, Sr. Deputado.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Sr. Presidente, gostaria de informar que pretendemos fazer uma declaração

de voto oral imediatamente antes do final dos trabalhos.

O Sr. Presidente: — Com certeza, Sr. Deputado.

O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — Sr. Presidente, também peço a palavra para solicitar a entrega à Mesa

e a distribuição de uma declaração de voto escrita sobre esta matéria.

O Sr. Presidente: — Fica registado, Sr. Deputado.

Sr.ª Deputada Isabel Moreira, pediu a palavra para que efeito?

Peço a todos os Srs. Deputados que tomaram uma posição individual para não fazerem todos declaração de

voto, senão não saímos daqui.

A Sr.ª Isabel Alves Moreira (PS): — Não é isso, Sr. Presidente.

O Sr. Presidente: — É só uma questão de bom senso.

Faça favor, Sr.ª Deputada.

Páginas Relacionadas
Página 0056:
I SÉRIE — NÚMERO 61 56 O Sr. Luís Soares (PS): — Sr. Presidente, Sr.a
Pág.Página 56
Página 0057:
17 DE MARÇO DE 2018 57 Esta é a realidade. E temos duas hipóteses: ou fechamos os o
Pág.Página 57
Página 0058:
I SÉRIE — NÚMERO 61 58 O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente
Pág.Página 58
Página 0059:
17 DE MARÇO DE 2018 59 A docência no ensino não superior é exercida na confluência
Pág.Página 59
Página 0060:
I SÉRIE — NÚMERO 61 60 A dignificação e valorização da classe docente
Pág.Página 60
Página 0061:
17 DE MARÇO DE 2018 61 A Sr.ª Maria Germana Rocha (PSD): — Portanto, pelo en
Pág.Página 61
Página 0062:
I SÉRIE — NÚMERO 61 62 Vozes do PCP: — Muito bem! <
Pág.Página 62