O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

5 DE JULHO DE 2018

21

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — O Bloco de Esquerda não dispõe de tempo para responder e,

portanto, passamos à próxima intervenção, da Sr.ª Deputada Paula Santos, a quem dou a palavra

Faça favor.

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Sr. Presidente, Srs. Deputados: Dos elementos de que dispomos

relativamente ao processo de transferência de competências, podemos afirmar que não se augura nada de bom.

No processo em curso, há um pressuposto que está presente: não pode haver aumento da despesa pública.

Ora, não podendo haver aumento da despesa pública e se sobre aquilo que hoje está subfinanciado não for

feito um investimento necessário para assegurar, por exemplo, o investimento na educação, na saúde, na

cultura, se são as mesmas verbas que serão transferidas para as autarquias, então os problemas, que hoje

temos identificados, continuarão a não ser resolvidos.

Por isso, não estamos perante um processo de descentralização de competências mas, sim, perante um

processo de transferência de encargos para as autarquias, como os que, aliás, vimos no passado.

Vejamos o exemplo da educação: há carência de assistentes operacionais nas escolas e a portaria em vigor

não dá resposta à necessidade efetiva dos trabalhadores, tendo em conta a realidade concreta nas escolas; há

escolas que não têm pavilhões desportivos para se poder lecionar adequadamente a disciplina de Educação

Física ou para desenvolver o desporto escolar; há instalações de escolas que estão absolutamente degradadas

— aliás, há escolas que, há décadas, nunca tiveram um investimento profundo no plano da sua conservação e

manutenção. No entanto, aquilo que consta da proposta é que se transfira o que hoje está no Orçamento do

Estado. Ou seja, não resolve o problema — foi, aliás, o que PSD e CDS fizeram com os contratos

interadministrativos.

Para a manutenção das escolas está uma verba de 20 000 €, a mesma de 2008 dos contratos de execução

do Governo do Partido Socialista. Só que com este pequeno problema: esta verba não é só para manutenção e

conservação, é também para o apetrechamento das escolas.

Por isso, estamos perante um processo da responsabilidade do PS e, agora, o PSD parece que foi metido

dentro do bolso do Governo e se deixou levar por meia dúzia de tostões que não vão resolver qualquer problema,

só vão prejudicar as populações.

Protestos do PSD.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Esta é a realidade deste processo, porque o incumprimento da Lei das

Finanças Locais continua lá, Srs. Deputados!

Aplausos do PCP.

Continua na proposta que agora os senhores aceitaram e acordaram com o Governo.

Relativamente a estas matérias, dizemos que um processo de descentralização é muito mais do que transferir

competências para as autarquias. A verdadeira regionalização, tal qual como diz a nossa Constituição, exige a

reposição das freguesias — que PS, PSD e CDS impediram que fossem repostas nesta Legislatura —, de acordo

com a vontade das populações. Se o objetivo era o de aproximar o Estado das populações tinha-se avançado,

em primeiro lugar, com a reposição das freguesias.

Isto deixa-nos uma questão: traz-se, hoje, a debate uma proposta para a criação de uma comissão para a

descentralização, mas, Srs. Deputados, vão discutir o quê quando o PS e o PSD já estabeleceram um acordo?

O Sr. João Oliveira (PCP): — Ora aí está!

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Ou querem continuar a adiar a regionalização e a adiar o cumprimento da

Constituição, que é a Lei-mãe do nosso País?

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

Páginas Relacionadas
Página 0002:
I SÉRIE — NÚMERO 102 2 O Sr. Presidente: — Sr.as e Srs. Deputados, Sr
Pág.Página 2
Página 0003:
5 DE JULHO DE 2018 3 Como se justifica que uma região como o Alentejo, que represen
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 102 4 O Sr. Presidente: — A Mesa regista três
Pág.Página 4
Página 0005:
5 DE JULHO DE 2018 5 Sr. Santinho Pacheco (PS): — O PSD encara a aprovação deste pa
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 102 6 Protestos da Deputada do PSD Emília Cerqueira.
Pág.Página 6
Página 0007:
5 DE JULHO DE 2018 7 E vêm agora falar de desenvolvimento, de preocupações com o in
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 102 8 O Sr. António Costa Silva (PSD): — Vai ser cri
Pág.Página 8
Página 0009:
5 DE JULHO DE 2018 9 No entanto, como diversas entidades que foram ouvidas no grupo
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 102 10 A Sr.ª Susana Amador (PS): — Sr. Presi
Pág.Página 10
Página 0011:
5 DE JULHO DE 2018 11 Sabemos, ainda, que só conferindo às freguesias novos poderes
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 102 12 O Sr. João Vasconcelos (BE): — Sr. Presidente
Pág.Página 12
Página 0013:
5 DE JULHO DE 2018 13 melhoradas com políticas de descentralização, outra coisa são
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 102 14 Como se isso não bastasse, o envelhecimento p
Pág.Página 14
Página 0015:
5 DE JULHO DE 2018 15 Sr. Deputado, julgo que esteve um pouco distraído quando prof
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 102 16 Encontrámos uma via de diálogo com o PSD num
Pág.Página 16
Página 0017:
5 DE JULHO DE 2018 17 Portanto, esta é a verdadeira solução que têm para os mais di
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 102 18 Portanto, Sr. Presidente, aqui ficam manifest
Pág.Página 18
Página 0019:
5 DE JULHO DE 2018 19 Risos do PSD. Escusem-me de fazer isso,
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 102 20 A Sr.ª Emília Cerqueira (PSD): — Sim,
Pág.Página 20
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 102 22 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — É isto qu
Pág.Página 22
Página 0023:
5 DE JULHO DE 2018 23 Aplausos do PS. Ao longo da minha vida enquanto
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 102 24 E grave, muito grave, falhas no fornecimento
Pág.Página 24
Página 0025:
5 DE JULHO DE 2018 25 A Sr.ª PaulaSantos (PCP): — Sr. Presidente, começo por agrade
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 102 26 O Sr. RenatoSampaio (PS): — Sr. Presidente, S
Pág.Página 26
Página 0027:
5 DE JULHO DE 2018 27 O Sr. Presidente: (José de Matos Correia) — Como cabe ao Part
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 102 28 Aplausos do PSD. Entretan
Pág.Página 28