O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

19 DE OUTUBRO DE 2018

7

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — E sabem porquê, Srs. Deputados? Para, daqui a um ano, os Srs.

Deputados poderem estar igualmente indignados a dizerem que não percebem porque é que as obras não se

iniciam. E vamos estar a discutir um e outro projeto e a abrir o processo do início.

Gostava que os Srs. Deputados do PS e também os Srs. Deputados do PCP e do Bloco, que apoiam o

Governo e votam os Orçamentos, pudessem responder a uma pergunta: onde é que está a verba para estas

obras se iniciarem? Onde é que ela está prevista no Orçamento do Estado que deu entrada nesta semana na

Assembleia da República?

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Muito bem!

Protestos do PCP.

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — É que, Srs. Deputados, se não estiver, então estamos a discutir projetos

para inglês ver.

Protestos do PCP.

São projetos para todos se sentirem desresponsabilizados e ninguém assumir responsabilidade por nada.

Nisso, Srs. Deputados, o CDS certamente não entrará!

O Sr. Nuno Magalhães (CDS-PP): — Muito bem!

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Aprovámos aqui um projeto de resolução do CDS. Deve, aliás, dizer-

se que não apenas o CDS mas todos os partidos nesta Assembleia acham que as obras se devem iniciar. Ora,

se todos achamos que as obras se devem iniciar, se todos concordamos que as condições são absolutamente

inaceitáveis e se sabemos todos que o hospital tem dinheiro para iniciar as obras, gostava de perguntar aos Srs.

Deputados porque é que nós, hoje, estamos a discutir projetos. Ao invés de as obras estarem já iniciadas, porque

é que está a acontecer esta discussão?

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, tem de terminar.

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Com certeza, Sr. Presidente.

É uma pena, é mesmo uma pena que o Governo não esteja presente para responder a esta pergunta. Mas

o PS, o PCP e o Bloco, que o apoiam e que viabilizam a sua continuidade, certamente saberão responder a esta

questão: Srs. Deputados, porque é que as obras não estão já no terreno?

Aplausos do CDS-PP.

O Sr. Presidente: — Tem a palavra, para uma intervenção, o Sr. Deputado Fernando Jesus.

O Sr. Fernando Jesus (PS): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Debatemos hoje, nesta Câmara, uma

vez mais, a necessidade de construção do novo centro pediátrico do hospital de São João por impulso dos

projetos de resolução apresentados pelo PCP e pelo PSD.

O debate é duplamente oportuno. Em primeiro lugar, porque as crianças doentes oncológicos do São João

têm direito a cuidados com toda a dignidade e conforto e porque se pode determinar que as instalações atuais,

como é por todos reconhecido, são inapropriadas.

Em segundo lugar, porque é uma oportunidade para se repor a verdade dos factos ocorridos na já longa

história da sua construção.

Algures em 2007, reconhecendo ser necessário melhorar as instalações da pediatria, a administração do

São João decidiu transmitir às entidades tuteladas pelo Ministério da Saúde a necessidade de construção de

Páginas Relacionadas
Página 0003:
19 DE OUTUBRO DE 2018 3 O Sr. Presidente: — Sr.as e Srs. Deputados, Sr.as e Srs. Fu
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 13 4 Também é verdade que, em junho de 2017, a então
Pág.Página 4
Página 0005:
19 DE OUTUBRO DE 2018 5 como Maria Cavaco Silva e abençoado por ministros como Carl
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 13 6 Mas é também inaceitável o arrastamento do proc
Pág.Página 6
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 13 8 um novo centro pediátrico. Em 2008, entrou em f
Pág.Página 8
Página 0009:
19 DE OUTUBRO DE 2018 9 O Sr. Jorge Machado (PCP): — Foram vocês que os cria
Pág.Página 9