O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

11 DE JANEIRO DE 2019

29

Os principais argumentos contra são a questão da criminalidade, do branqueamento de capitais, etc. É

evidente que temos de combater a criminalidade, a corrupção, o branqueamento de capitais, mas isso é uma

tarefa essencialmente da investigação e da própria justiça, da justiça de origem, da justiça internacional e, no

limite, da justiça portuguesa. Não podemos confundir uma realidade com a outra. Citando o Secretário-Geral do

Partido Socialista, não é por haver um problema na Direção-Geral de Viação que vamos acabar com as cartas

de condução.

A Sr.ª Vânia Dias da Silva (CDS-PP): — Muito bem!

Protestos do BE.

O Sr. António Filipe (PCP): — Mas também não se admitem cartas da farinha Amparo!

O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): — A frase não é minha, é do Secretário-Geral do Partido Socialista.

Portanto, é preciso fazer essa distinção.

A segunda grande preocupação do Bloco de Esquerda é combater a especulação imobiliária.

Sr. Deputado José Manuel Pureza, eu até diria que o Bloco de Esquerda, se calhar, durante algum tempo,

fazia melhor em não falar muito de especulação imobiliária.

A Sr.ª Vânia Dias da Silva (CDS-PP): — Ora, ora!

O Sr. José Manuel Pureza (BE): — Isso era o que vocês queriam!

O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): — Era melhor não irem muito por aí, porque, se vão por aí, pode ficar a ideia

de que se um cidadão português, mesmo tendo um nome estrangeiro, comprar uma casa por 347 000 € e,

passados uns tempos, a vender com uma mais-valia de 4 milhões, não há problema nenhum,…

Protestos da Deputada do BE Mariana Mortágua.

… desde que seja dirigente do Bloco. Aí, vem logo a vossa coordenadora dizer: «Não se passa nada, não

aconteceu nada, está tudo correto, tudo limpinho».

Aplausos do CDS-PP.

Protestos do BE.

Já um estrangeiro que tenha dinheiro, que queira vir para Portugal e que queira comprar uma casa não o

pode fazer. Ou seja, o estrangeiro só pode vir para Portugal se for o Estado português a dar-lhe a casa e não

ele próprio, com o seu dinheiro, a comprá-la.

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Tem de terminar, Sr. Deputado.

O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): — Termino, Sr. Presidente, dizendo o seguinte: não partilhamos desta sanha

contra a riqueza e deste culto da pobreza.

Mesmo que o investimento seja só imobiliário, Srs. Deputados, as casas não aparecem feitas, as casas são

construídas, são reabilitadas, há investimento, há empresas. Mesmo nesse caso há economia a funcionar.

Protestos do BE.

Há empregos, há riqueza, há investimento, há investimento estrangeiro, e isso é bom para o nosso País.

Portanto, pela nossa parte, votamos contra a iniciativa do Bloco de Esquerda.

Páginas Relacionadas
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 37 34 Assim, entendemos que este projeto, que o CDS
Pág.Página 34
Página 0035:
11 DE JANEIRO DE 2019 35 O Sr. AntónioFilipe (PCP): — Sr. Presidente, Srs. Deputado
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 37 36 Hoje, vai-se tornando um hábito, Sr. Deputado.
Pág.Página 36
Página 0037:
11 DE JANEIRO DE 2019 37 Por isso, ao fazê-lo, seja no Governo, como foi no passado
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 37 38 Nesse debate, ouvimos falar em más intenções,
Pág.Página 38
Página 0039:
11 DE JANEIRO DE 2019 39 O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): — O Sr. Deputado António Fil
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 37 40 O Sr. António Filipe (PCP): — Chamo a atenção
Pág.Página 40