O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

4 DE MAIO DE 2019

33

Todos os dias temos uma sensação de bipolaridade: dois países.

Das pessoas, ouvimos relatos de supressão de comboios, acompanhados por alertas da administração da

CP.

Protestos da Deputada do PCP Rita Rato.

Desta maioria e do Bloco ficámo-nos por um silêncio triste de quem trocou princípios por ambição.

Às pessoas de nada vale este teatral ato de contrição. O Bloco não só permitiu como entusiasmou esta

governação. São parceiros da acentuada degradação dos serviços públicos.

Protestos do BE.

O esforço dos portugueses permitiu o cumprimento do acordado com a troica. Criámos bases para a

recuperação do País, para o seu desenvolvimento.

Passados quatro anos, deveríamos estar como os melhores, mas, pelo contrário, ancorámos no fundo do

campeonato europeu.

Perguntamo-nos: onde andou o Bloco nestes anos? Fora do tempo, como Pilatos, vêm agora apresentar

uma proposta para o futuro da ferrovia, qual areia para os olhos, esquecendo que durante quatro anos foram

responsáveis pelo menor investimento público de Portugal na história democrática.

Aplausos do PSD.

Protestos do BE e do PCP.

Os atrasos no Ferrovia 2020 ultrapassam, em alguns casos, os três anos. O grau de execução do

investimento era inferior a 10% em janeiro deste ano. Em 2018, apenas executaram 50% do que tinham previsto.

Em todos os anos, faltou investimento, sobraram cortes, sobrou demagogia.

Protestos do Deputado do PS Fernando Rocha Andrade.

Sr.as e Srs. Deputados, todos temos bem presente os sucessivos anúncios do ex-Ministro Pedro Marques,

sempre a vender ilusão e a culpabilizar o passado, o passado daqueles que, com enorme sacrifício, deixaram o

País que permitiu a António Costa anunciar o virar da página da austeridade.

Refiro um exemplo do meu distrito: o Governo do Partido Socialista arrancou os carris em 2010, a seguir,

abandonou as obras.

Protestos do PS e do PCP.

Foi o mesmo Governo que, na altura, se comprometeu a fechar 800 km de linha férrea no País. E depois, o

que tivemos? O Ministro Pedro Marques, em vésperas de eleições autárquicas, a prometer o BRT (Bus Rapid

Transit) e, nas vésperas das eleições europeias, veio novamente lançar o primeiro concurso. E que foi que os

portugueses viram? Nada, até este momento!

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Mas os senhores quase iam entrando nessa história!

A Sr.ª Fátima Ramos (PSD): — Apesar de este Governo ter herdado um país sem troica, as pessoas

continuam à espera de tudo.

Protestos do PS, do PS e do PCP.

O Bloco viabilizou cada um dos quatro Orçamentos do Estado, foram sempre cúmplices desta governação e

procuram agora libertar-se das culpas que carregam.

Páginas Relacionadas
Página 0037:
4 DE MAIO DE 2019 37 O Sr. Secretário (Duarte Pacheco): — Sr. Presidente e S
Pág.Página 37