O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 95

54

formativa, em vez da ação proibitiva e punitiva; invista-se menos em fiscais dos cidadãos e mais na colocação

de cinzeiros no espaço público e na limpeza,…

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Muito bem!

A Sr.ª Ângela Moreira (PCP): — … especialmente nos locais onde o problema está sinalizado com maior

preocupação.

O desequilíbrio entre essas duas dimensões de resposta a este problema é muito evidente neste projeto de

lei e reflete o desejo do PAN de criar um estado geral de vigilância sobre os cidadãos, hoje, a pretexto de

problemas ambientais, amanhã, sabe-se lá a que pretexto.

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Muito bem!

O Sr. José de Matos Rosa (PSD): — É verdade!

A Sr.ª Ângela Moreira (PCP): — A proteção do meio ambiente e a criação de condições para uma vida em

harmonia com o meio ambiente devem ser objetivos políticos promovidos e defendidos, de forma a que sejam

assumidos por cada um como objetivos individuais e coletivos, mas dificilmente podem ser impostos com a

lógica do PAN de proibir, prender ou multar.

Tal como aconteceu noutras matérias, em que se fez a opção correta, rejeitando a lógica persecutória e

punitiva, também nesta questão o PCP está disponível para contribuir para soluções que reconhecemos serem

necessárias. Manteremos a nossa posição coerente, não desligando os problemas ambientais do seu

enquadramento social e procurando a sua resolução efetiva, mesmo que esse caminho seja mais difícil de fazer

do que embarcar na lógica de proibir, prender e multar.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Tem agora a palavra o Sr. Deputado Paulo Trigo Pereira, também

para uma intervenção.

O Sr. Paulo Trigo Pereira (N insc.): — Sr. Presidente, em relação às matérias…

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Sr. Deputado, desculpe, dá-me licença?

O Sr. Deputado não dispõe de tempo para intervir.

Pausa.

O Sr. Paulo Trigo Pereira (N insc.): — Sr. Presidente, tem toda a razão. Cedi tempo…

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — O Sr. Deputado teve um impulso de generosidade para com o

PAN e esse impulso de generosidade agora…

O Sr. Paulo Trigo Pereira (N insc.): — E a Mesa estava atenta! Peço desculpa pelo lapso.

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Não se pode fumar o mesmo cigarro duas vezes!

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Em nome da Mesa, também peço desculpa à Assembleia pelo

meu lapso nesta matéria.

Para encerrar este ponto da ordem de trabalhos, tem a palavra o Sr. Deputado André Silva.

O Sr. André Silva (PAN): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Pareceu-me ser consensual nas vossas

intervenções a necessidade e a urgência de retirar as pontas de cigarro do meio ambiente e encontrar alguma

solução.

Páginas Relacionadas
Página 0049:
14 DE JUNHO DE 2019 49 O Sr. André Silva (PAN): — Sr. Presidente, Sr.as e Sr
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 95 50 para todos os produtos de plástico. É por aí q
Pág.Página 50