O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 101

4

Falhou o Governo na essência da sua missão, porque falha todos os dias para com os cidadãos mais

vulneráveis e em maior sofrimento no nosso País.

Veja-se o caso dos cuidados continuados ou dos cuidados paliativos, que praticamente estagnaram na sua

evolução. Mesmo perante o aumento da procura e necessidade, o Governo simplesmente não investiu.

As pessoas que dependem do serviço público de saúde e não têm outros recursos nada podem fazer senão

esperar. E esperar. E esperar. E desesperar perante um SNS que não responde às suas necessidades mais

básicas.

Na realidade, os únicos a quem este Governo nunca falhou, a quem este Governo nunca faltou foram aos

serviços privados de saúde a operar no nosso País.

Risos de Deputados do PS.

Nunca os privados fizeram tanto dinheiro com a saúde, em Portugal. Dinheiro feito à conta da falência do

Serviço Nacional de Saúde.

Aplausos do PSD.

Perante listas de espera de centenas de dias, o que fazem os doentes? Quem tem dinheiro, recorre ao

privado. Mesmo os cidadãos que têm poucos recursos, acabam por gastar as suas parcas poupanças, ou

mesmo por fazer empréstimos, para resolverem no privado aquilo que o SNS, pago com os nossos impostos,

não consegue fazer em tempo útil.

O Governo empurra esses cidadãos para os privados, enquanto vai desmantelando o Serviço Nacional de

Saúde, transformando-o numa espécie de caixa para pobres e indigentes.

Por tudo isto, as palavras do Sr. Ministro da Finanças são chocantes. Perante esta degradação sem memória

da saúde pública no nosso País, o Ministro Mário Centeno teve o desplante de dizer, e passo a citar, que «o

SNS é hoje melhor do que era em 2015».

Vozes do PS: — E é!

O Sr. Ricardo Baptista Leite (PSD): — É absoluta a inconsciência deste governante. Não há, hoje, em

Portugal, uma família que não tenha alguém no seu meio social que não esteja a sofrer perante a degradação

do Serviço Nacional de Saúde.

É um Ministro que gere as finanças do SNS sentado atrás do seu computador, agarrado à folha Excel.

Protestos de Deputados do PS.

Portanto, com estas declarações do Ministro das Finanças, hoje compreende-se melhor por que razão falhou

o Governo de forma tão clamorosa na saúde.

Quem não vai ao terreno, quem não fala com os doentes, quem não ouve os profissionais, nunca poderá ter

noção das dificuldades dos cidadãos, nem de como governar adequadamente o País.

Só assim se compreende a desfaçatez do Ministro das Finanças, que fala ao País em excedente orçamental,

sem perceber que o dinheiro arrecadado e guardado nos cofres públicos foi obtido, de forma cruel, à conta da

saúde, do bem-estar e da vida dos portugueses.

O PSD tem vindo a apelar ao Governo para que estabeleça um plano de emergência de salvação do SNS.

Porém, ao invés disso, desde o Primeiro-Ministro à Ministra da Saúde, ao Ministro das Finanças mantêm-se

todos num estado de negação. Para eles, a saúde vai muito bem! Para o Partido Socialista, o SNS nunca esteve

melhor. Não precisa de melhor gestão, nem precisa de mais investimento.

E a governação socialista é isto… Ficando claro para todos que, com o PS, não podemos contar com

absolutamente mais nada.

O País precisa, urgentemente, de mudar de rumo. Precisamos de investir mais e melhor na saúde.

Precisamos de um Governo que atribua um médico de família para todos os portugueses. São hoje 700 000

os cidadãos que não têm acesso.

Páginas Relacionadas
Página 0002:
I SÉRIE — NÚMERO 101 2 O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Sr.as e Srs.
Pág.Página 2
Página 0003:
28 DE JUNHO DE 2019 3 Orçamentos do Estado, um após o outro, aprovados sempre com o
Pág.Página 3
Página 0005:
28 DE JUNHO DE 2019 5 Precisamos de um Governo que garanta que todas as consultas,
Pág.Página 5
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 101 8 Protestos da Deputada do PS Eurídice Pe
Pág.Página 8
Página 0009:
28 DE JUNHO DE 2019 9 Vozes do PSD: — É verdade! O Sr. Ricardo Baptis
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 101 10 A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — O PSD e o C
Pág.Página 10
Página 0013:
28 DE JUNHO DE 2019 13 Se não o entende, se ainda não percebeu a importância destes
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 101 14 O Sr. Ricardo Baptista Leite (PSD): — Diziam
Pág.Página 14
Página 0017:
28 DE JUNHO DE 2019 17 O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Sr. Deput
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 101 18 Termino, dirigindo-me ao Deputado Luís Graça,
Pág.Página 18