O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 29

46

que a proliferação de votos desta natureza tem sido marca da presente Sessão Legislativa, estou consciente de

que não é através de prorrogações burocráticas em jeito de silenciamento que a Assembleia da República se

mostra exemplar no que diz respeito à sua intrínseca missão. Se, por um lado, se recomenda parcimónia quanto

à submissão de votos, por outro, não podemos generalizá-la, sob pena de generalizar aquilo que porventura

não é transversal, como é o caso da congratulação ou do pesar, estados emotivos que aqui se materializam

num voto.

É evidente para a sociedade portuguesa que hoje vivemos numa realidade política tanto diferente quanto

variada quando comparada à que até então conhecíamos e que necessariamente este facto tenha impacte direto

no modus operandi da Assembleia da República. Não reconhecê-lo, fazendo então mais do mesmo, é apostar

num passado que já não se adequa ao presente e que não poderá corresponder aos desafios futuros.

Por todas estas razões, votei contra esta redação final.

São Bento, 18 de fevereiro de 2020.

A Deputada não inscrita, Joacine Katar Moreira.

———

Nota: As declarações de voto anunciadas pelos Deputados do PS José Manuel Carpinteira e João Paulo

Correia, pelos Deputados do PSD Jorge Salgueiro Mendes, António de Maló de Abreu e António Ventura e pelo

Deputado do CDS-PP Telmo Correia referentes a esta reunião plenária não foram entregues no prazo previsto

no n.º 3 do artigo 87.º do Regimento da Assembleia da República.

———

Presenças e faltas dos Deputados à reunião plenária.

A DIVISÃO DE REDAÇÃO.