O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 33

14

Permitam-me que quantifique, Srs. Deputados: apenas de abril a setembro deste ano, 400 000 passageiros

não vão aterrar na Portela.

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Aliás, até são 10 000 milhões!

O Sr. Ministro das Infraestruturas e da Habitação: — Até podem ser! Não sabe!

O Sr. Bruno Dias (PCP): — São os chineses todos que não vão aterrar na Portela!

O Sr. André Pinotes Batista (PS): — O Sr. Deputado Bruno Dias bem pode continuar no afã de escrever,

de dizer, de fazer apartes, que há uma realidade que não pode negar: a cada ano que passe, cada ano que a

nossa indecisão desfile na passadeira de uma hesitação, perdemos 600 milhões de euros, Sr. Deputado! E a

nossa economia não está em condições de o fazer.

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista, e o Governo que alicerçamos, prima pelo diálogo — é consabido;

prima pela responsabilidade — também é consabido, mas também tem capacidade de decisão, Srs. Deputados.

E tem uma outra coisa, Sr.ª Deputada Joana Mortágua e Sr. Deputado José Luís Ferreira: este é um Governo

que é impermeável aos interesses dos privados.

Protestos da Deputada do BE Joana Mortágua e do Deputado do PEV José Luís Ferreira.

O Sr. Ministro das Infraestruturas e da Habitação: — Eu sou!

O Sr. André Pinotes Batista (PS): — Repito, Srs. Deputados: é impermeável aos interesses dos privados!

Aplausos do PS.

Risos do PSD, do BE, do PCP e do CH.

Mas, e voltemos às contradições da esquerda à nossa esquerda, o PCP e o Bloco de Esquerda, que têm

tentado travar este projeto, acreditam numa APA (Agência Portuguesa do Ambiente) boa quando a APA diz o

que querem ouvir e numa APA má quando a APA diz o que não querem ouvir.

No Partido Socialista, temos uma noção diferente do que são entidades técnicas independentes.

O Sr. José Luís Ferreira (PEV): — Não é técnica! Onde é que é técnica?!

O Sr. André Pinotes Batista (PS): — Não devia ter de explicar, mas as entidades técnicas independentes

são exatamente isso: são técnicas e independentes. A nós cabe-nos, no momento da decisão, avaliar e tomar

a decisão.

Srs. Deputados, cada um assuma as suas responsabilidades — e ainda neste debate teremos oportunidade

de discutir um pouco mais —, mas não nos podemos esquecer do que estamos a falar.

Este é um projeto que prevê um investimento de 1,3 mil milhões de euros. É um projeto que vai criar 10 000

postos de emprego diretos, indiretos e induzidos. É um projeto que vai concretizar a visão de uma área

metropolitana que seja coerente.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Então, por que razão é preciso alterar a lei?!

O Sr. André Pinotes Batista (PS): — Portanto, Srs. Deputados, finalizo dizendo o seguinte: uma nação que

hesita em cada grande momento está condenada a não prosperar.

Sabemos que este é o tempo de decidir. Este não é um atalho de circunstância, mas sim uma viagem histórica

que devemos saber abraçar.

Este investimento é um bom investimento para Portugal e para os portugueses.