O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 38

46

de manutenção, de fornecimento são anuais. Ora, fica bem claro que não é possível fazer uma gestão adequada

dos hospitais com um constrangimento desta natureza.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Aliás, um procedimento desta natureza leva não só a procedimentos

desnecessários como, até, a custos acrescidos.

Os Srs. Deputados do PSD e do CDS disseram, nas suas intervenções, que defendem o Serviço Nacional

de Saúde, mas a sua prática tem sido exatamente no sentido oposto. Quando dizem que a despesa deve ser

controlada, sabemos bem o que isso significa no vosso léxico.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Quando estiveram no Governo cortaram mais de 2000 milhões de euros no

Serviço Nacional de Saúde.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Consideravam o investimento no Serviço Nacional de Saúde um desperdício.

Veja-se bem: era um desperdício!

Protestos do PSD e do CDS-PP.

Foi na vossa governação que houve a maior redução de profissionais de saúde no Serviço Nacional de

Saúde.

Protestos do PSD.

Isso revela bem as vossas opções políticas.

O Sr. Presidente: — Peço-lhe para concluir, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Sr. Presidente, termino dizendo o seguinte: quando esta lei foi aprovada, o

Partido Socialista votou contra e, quando aqui trouxemos propostas para revogar a lei, o Partido Socialista votou

favoravelmente.

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, tem de terminar.

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Vou terminar, Sr. Presidente, perguntando: o que é que mudou? O que mudou

no posicionamento do Partido Socialista? Ficou hoje demonstrado que esta lei não serve e, por isso,…

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, já ultrapassou largamente os 2 minutos que lhe estavam atribuídos.

A Sr.ª Paula Santos (PCP): — … não podemos perder esta oportunidade de melhorar o investimento no

Serviço Nacional de Saúde.

Sr. Presidente, peço desculpa por me ter alongado nesta intervenção.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente: — Chegámos, assim, ao final dos debates de hoje.

Vamos entrar no sexto ponto da ordem do dia, ou seja, no período de votações regimentais.

Antes de mais, vamos proceder à verificação do quórum, utilizando o sistema eletrónico.

Páginas Relacionadas
Página 0005:
7 DE MARÇO DE 2020 5 — Cessação de vigência do Decreto-Lei n.º 170/20
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 38 6 Mas antes que algumas das Sr.as e dos Srs. Depu
Pág.Página 6
Página 0013:
7 DE MARÇO DE 2020 13 que o ambiente que se vive nesta Assembleia não
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 38 14 A Sr.ª InêsdeSousaReal (PAN): — É que, de fact
Pág.Página 14