O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

4 DE JUNHO DE 2020

29

O Sr. Primeiro-Ministro: — Sr. Presidente, Sr. Deputado André Ventura, agradeço a sua pergunta. E,

particularmente pelo facto de essa pergunta já me ter sido feita por três vezes e de eu já ter respondido à mesma

por duas vezes, o assunto está esclarecido.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: — Continua no uso da palavra o Sr. Deputado André Ventura.

O Sr. André Ventura (CH): — Sr. Presidente, Sr. Primeiro-Ministro, desculpe, mas não respondeu porque é

que tem o maior Governo da história e vai buscar alguém que não está nesse maior Governo da história para

retomar a economia, o que cabe ao seu Ministro Siza Vieira. Explicar isso aos portugueses não vai ser uma

tarefa fácil.

Sr. Primeiro-Ministro, discutimos aqui, há 15 dias, a trivela. Lembra-se disso? Pois um seu autarca, do Partido

Socialista, disse ontem o seguinte: «Espero que seja feito um cordão sanitário a um bairro habitado pela etnia

cigana». Gostava que, de uma vez por todas, nos dissesse: há ou não um problema com os ciganos, em

Portugal? É que são os seus autarcas que o dizem. E os autarcas do Partido Comunista Português também.

O Sr. Presidente: — Para responder, tem a palavra o Sr. Primeiro-Ministro.

O Sr. Primeiro-Ministro: — Sr. Presidente, Sr. Deputado André Ventura, eu não passo a concordar consigo

quando passo a discordar dos meus autarcas. Quando eles dizem as mesmas coisas que o senhor diz, eu

discordo do mesmoque o senhor diz.

Aplausos do PS e do Deputado do BE José Manuel Pureza.

O Sr. Presidente: — Está ainda no uso da palavra o Sr. Deputado André Ventura. Faça favor, Sr. Deputado.

O Sr. André Ventura (CH): — Sr. Presidente, Sr. Primeiro-Ministro, talvez o seu autarca seja o próximo

candidato do Chega à Azambuja.

Sr. Primeiro-Ministro, disse Marcelo Rebelo de Sousa, o seu candidato presidencial, que vamos ponderar os

cortes salariais. Quero fazer-lhe uma pergunta direta, que tem a ver com o seguinte: temos atrasos no

pagamento de pensões — dois anos, segundo as estatísticas — e temos atrasos no reembolso do IRS. Então,

o Chega foi verificar qual foi a única coisa paga a tempo. Foram as subvenções vitalícias dos políticos! Sr.

Primeiro-Ministro, não podemos deixar de lado os reformados, os funcionários públicos, aqueles que pagaram

impostos no ano inteiro e pagar a tempo a alguns políticos…

O Sr. Presidente: — Queira terminar, Sr. Deputado. Já ultrapassou o seu tempo.

O Sr. André Ventura (CH): — … que, inclusivamente, estão presos e recebem de todos nós uma subvenção

vitalícia! Era nisso que o Estado deveria pensar!

O Sr. Presidente: — Para responder, tem a palavra o Sr. Primeiro-Ministro.

O Sr. Primeiro-Ministro: — Sr. Presidente, Sr. Deputado André Ventura, só posso dizer o seguinte: tal como

não acho que devamos discriminar os ciganos relativamente aos outros portugueses, também acho que não

devemos discriminar o pagamento a quem quer que seja. Todos têm direito a receber a tempo e horas.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: — Tem, agora, a palavra o Sr. Deputado João Cotrim de Figueiredo, do Iniciativa Liberal.

Páginas Relacionadas
Página 0031:
4 DE JUNHO DE 2020 31 Aplausos do PS. Claro que, como é
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 58 32 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Sr. Presidente, S
Pág.Página 32
Página 0033:
4 DE JUNHO DE 2020 33 A urgência de novas instalações de cuidados de
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 58 34 se inicie a construção de uma nova unidade de
Pág.Página 34
Página 0035:
4 DE JUNHO DE 2020 35 Indo por partes, quanto à construção desta nova
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 58 36 e assumiram as responsabilidades das vossas de
Pág.Página 36
Página 0037:
4 DE JUNHO DE 2020 37 A Sr.ª Eurídice Pereira (PS): — … num es
Pág.Página 37