O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

16 DE JANEIRO DE 2021

55

Não temos dúvida alguma que os profissionais de saúde são imprescindíveis para o País. Não temos dúvida

alguma, no Bloco de Esquerda, que os profissionais de saúde são ainda mais imprescindíveis num tempo de

pandemia. Também não temos dúvida que se são imprescindíveis, e se reconhecermos isso, então, mais uma

razão para garantirmos que os profissionais de saúde, em particular os enfermeiros e as enfermeiras, devem ter

uma carreira digna, uma carreira cuja importância é reconhecida, uma carreira que lhes pague como merecem.

Não bastam palavras! Realmente, o Partido Socialista, o PSD, o CDS e o Iniciativa Liberal, que às vezes são

muito generosos nas palavras, vê-se que são muito forretas, depois, quando toca a fazer mudanças concretas

na carreira destes profissionais.

O Bloco de Esquerda propôs coisas muito simples do ponto de vista do reconhecimento destes profissionais,

coisas muito lógicas como, por exemplo: que não se apague tempo de serviço; que todo o tempo de serviço

destes profissionais seja relevado para a progressão na carreira; que todos os enfermeiros que são especialistas

estejam na categoria de enfermeiros especialistas; que não haja obstáculos à progressão na carreira, que foram

colocados na última revisão. São tudo coisas que valorizavam os profissionais de saúde, em particular os

enfermeiros. Pois foram o PS, o PSD, o CDS e o Iniciativa Liberal que impediram que isto acontecesse e que

chumbaram todas estas propostas, uma atrás da outra.

A Sr.ª Presidente (Edite Estrela): — Peço que conclua, Sr. Deputado.

O Sr. Moisés Ferreira (BE): — Concluo, Sr.ª Presidente.

É verdade que merecem palmas, mas não só palmas; é verdade que merecem palavras, mas não só

palavras; e é também verdade que há muitas palavras que são ditas que são apenas para enganar os

profissionais porque são mera hipocrisia.

Aplausos do BE.

A Sr.ª Presidente (Edite Estrela): — Sr.as e Srs. Deputados, o Sr. Secretário Nelson Peralta vai agora dar

conta dos Srs. Deputados que estiveram presentes por vídeoconferência.

Faça favor, Sr. Secretário.

O Sr. Secretário (Nelson Peralta): — Sr.ª Presidente, passo a anunciar as Sr.as e os Srs. Deputados que

estiveram presentes por videoconferência, nesta sessão plenária: do Grupo Parlamentar do PSD, estiveram

presentes a Sr.ª Deputada Sara Madruga da Costa e o Sr. Deputado Sérgio Marques, eleitos pelo círculo eleitoral

da Madeira.

Ainda, por outros motivos, estiveram presentes o Sr. Deputado Norberto Patinho, do PS, e os Srs. Deputados

André Coelho Lima e José Silvano, do PSD.

É tudo, Sr.ª Presidente.

A Sr.ª Presidente (Edite Estrela): — Obrigado, Sr. Secretário.

Falta ainda indicar a ordem de trabalhos da nossa próxima reunião plenária, que será na terça-feira, dia 19,

às 15 horas.

Da agenda consta apenas um ponto, que é o debate sobre política geral, com a presença do Primeiro-

Ministro, ao abrigo da alínea a) do n.º 2 do artigo 224.º do Regimento da Assembleia da República.

A todos desejo um bom resto de dia e bom fim de semana.

Está encerrada a sessão.

Eram 13 horas e 38 minutos.

———

Declarações de voto enviadas à Mesa para publicação

Nota: A declaração de voto anunciada pelo Deputado do PSD Alexandre Poço, referente a esta reunião

plenária, não foi entregue no prazo previsto no n.º 3 do artigo 87.º do Regimento da Assembleia da República.

Páginas Relacionadas
Página 0052:
I SÉRIE — NÚMERO 39 52 Votamos, de seguida, na generalidade, o Projet
Pág.Página 52