O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

30 DE JANEIRO DE 2021

35

que venham a ser entregues na Assembleia da República espelhem a salvaguarda e a defesa dos verdadeiros

interesses das populações.

As juntas de freguesia são a presença mais próxima do Estado junto dos cidadãos e têm um papel que, em

muitos casos e territórios, como no interior do País, ultrapassam, em muito, a eficiência da gestão pública.

Têm as juntas de freguesia uma responsabilidade que se desenvolve de forma diferenciada e que se tornou

muito relevante na época da pandemia que vivemos, que é a responsabilidade social de atender aos problemas

da vida do dia a dia dos seus fregueses e que é tanto maior quanto maiores forem esses problemas.

Convém ter presente que as populações geram uma ligação muito forte com o território onde nasceram e

onde vivem. Sentem-no como seu e há um sentimento de perda quando são tomadas decisões em relação a

esses mesmos territórios sem as ouvir e sem tomar em conta os seus interesses.

Esta iniciativa do Governo tem especial importância principalmente para as zonas do interior, que se viram

privadas da maior parte dos serviços públicos e que, no limite e por força da agregação, viram também encerrar

a junta de freguesia, com todas as perdas que tal decisão acarretou.

Neste momento, é urgente devolver a palavra às populações e aos órgãos por elas eleitos.

Muitos autarcas já fizeram o trabalho de casa e outros irão fazê-lo, de modo a que, depois de concluído o

processo legislativo que agora iniciamos, possamos apreciar as propostas que nos vão chegar, respeitando,

dessa forma, a vontade política das populações.

O Partido Socialista pretende reafirmar o seu respeito e consideração por todos os autarcas e, no caso

específico, por todos os autarcas de freguesia, a quem o País tanto deve, que são a primeira porta a que

recorrem os fregueses que muitas vezes se sentem ignorados. Manifestamos toda a disponibilidade para o

trabalho que temos pela frente.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Cecília

Meireles, do CDS-PP.

A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Gostava de começar a minha

intervenção sobre os diversos projetos de criação de freguesia que hoje discutimos com uma palavra, que creio

ser a palavra de ordem que preside, pelo menos, a alguns deles, restando saber se presidirá a todos. Essa

palavra de ordem é reversão — reversão da reforma das freguesias, levada a cabo em 2013. Sobre essa palavra

de ordem, gostava de dizer, para ser absolutamente clara e não haver equívocos, que o CDS está contra a

reversão da reforma.

Estamos perante uma reforma que, como qualquer reforma, não terá sido perfeita, mas que, sim, foi

necessária e, sim, tem um balanço muito positivo, do nosso ponto de vista. Oito anos depois desta reforma, feita

em 2013, a menos de um ano de eleições autárquicas, no meio de uma pandemia e numa crise social, sanitária

e económica sem precedentes, o Governo escolhe este momento para voltar a colocar esta questão em cima

da mesa.

Portanto, é preciso dizer — e gostava de o dizer com clareza e sem tibiezas — que este é o pior momento

de todos para termos esta discussão. Há muitas outras discussões mais urgentes e muitíssimo mais pertinentes

e necessárias, neste momento.

Em segundo lugar, há alguns projetos que são de reversão assumida — e nisso têm essa clareza —, e há a

proposta de lei do Governo que pode ou não ser de reversão encapotada, algo que gostava de perceber.

Mas vamos ao concreto: quando analisamos a proposta de lei, esta diz ter dois objetivos essenciais. Ora, em

relação aos objetivos, estou de acordo, gostava era de obter alguns esclarecimentos quanto àquilo que eles

são.

Quando se diz que um dos objetivos é «melhorar a qualidade da democracia», estou absolutamente de

acordo. Agora, se «melhorar a qualidade da democracia» implica aumentar o número de instituições e,

necessariamente, aumentar o número de freguesias e aumentar o número de eleitos democraticamente nessas

freguesias, o número de políticos eleitos, nesse caso, com esta visão, já não estou de acordo.

Da mesma maneira, quando se diz «investir na qualidade dos serviços públicos», se isso significa aumentar

a quantidade de serviços públicos, coisa que necessariamente acontece se houver um aumento muito

Páginas Relacionadas
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 43 26 aproveitar esta criação de novos recursos próp
Pág.Página 26
Página 0027:
30 DE JANEIRO DE 2021 27 A proposta de lei que vos venho apresentar baseia-se nas c
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 43 28 O Sr. Bruno Dias (PCP): — Exatamente! <
Pág.Página 28
Página 0029:
30 DE JANEIRO DE 2021 29 Foram centenas e centenas os e-mails de cidadãos, os ofíci
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 43 30 Para as eleições autárquicas de 2017, nada se
Pág.Página 30
Página 0031:
30 DE JANEIRO DE 2021 31 O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — Muito bem!
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 43 32 O PSD sempre levou muito a sério o poder local
Pág.Página 32
Página 0033:
30 DE JANEIRO DE 2021 33 A Sr.ª Isaura Morais (PSD): — Foi preciso aguardar pelo pa
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 43 34 política, possa permitir a realização das corr
Pág.Página 34
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 43 36 significativo do número de freguesias, é bom q
Pág.Página 36
Página 0037:
30 DE JANEIRO DE 2021 37 A Sr.ª Palmira Maciel (PS): — Sr.as e Srs. Deputados, em b
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 43 38 O Sr. José Maria Cardoso (BE): — Sr. Pr
Pág.Página 38
Página 0039:
30 DE JANEIRO DE 2021 39 pois não é o que importa, o que importa é o seu conteúdo —
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 43 40 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza):
Pág.Página 40
Página 0041:
30 DE JANEIRO DE 2021 41 obviamente, carece agora de uma discussão na Assembleia da
Pág.Página 41
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 43 42 pretende usar da palavra antes de ela fazer a
Pág.Página 42
Página 0043:
30 DE JANEIRO DE 2021 43 É por isso, Sr.as e Srs. Deputados, que o Governo, cumprin
Pág.Página 43