O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1 DE ABRIL DE 2021

53

Não é tudo a mesma coisa e não são palmadas nas costas de manhã e gritarias à tarde. Há seriedade no

trabalho e no debate político que valorizamos muito e, como sabem os Srs. Deputados, tem sido nosso apanágio

pautarmo-nos por uma postura de respeito institucional, lealdade parlamentar e disponibilidade para um trabalho

conjunto em torno das melhores soluções para o País.

Aquilo que procurámos, porque é importante — e pensamos que temos essa experiência com o Sr. Deputado

João Gonçalves Pereira, que sabe que, nestas coisas, o PCP é particularmente avesso a palavras de

circunstância e a registos menos conformes com o espaço do Plenário da Assembleia da República e com as

tarefas e as funções que desempenhamos —, foi assumir as ideologias e assumir as opções que defendemos,

que preconizamos e que representamos nesta Casa.

Não estamos divididos entre os que têm ideologia e os que a não têm, importa sublinhá-lo num quadro de

respeito institucional, como dizia há pouco, num quadro de respeito mútuo e de conhecimento e verificação de

que, precisamente no tema que nos trouxe, o tema das comunicações, das transições todas que referiu, do 5G,

estivemos — eu diria que estamos! — em campos opostos em relação às políticas económicas que

preconizamos.

Não temos tempo — o Sr. Presidente já me vai fazer sinal para terminar — para, neste quadro, retomar esse

aprofundamento, mas pode o Sr. Deputado João Gonçalves Pereira acreditar que é inteiramente sincero da

nossa parte este voto e desejo de felicidades pessoais. Quanto às outras, não sei se poderei ir tão longe, mas

tenho também uma palavra de reconhecimento e de valorização por estes debates que temos vindo a realizar.

Aplausos do PCP, de Deputados do PS, de Deputados do PSD e do Deputado do CDS-PP Telmo Correia.

O Sr. Presidente (Fernando Negrão): — Tem a palavra o Sr. Deputado André Ventura, do Chega.

O Sr. André Ventura (CH): — Sr. Presidente, começo por felicitar o Sr. Deputado João Gonçalves Pereira

e, antes de o saudar e de lhe deixar uma nota de agradecimento pessoal e político, gostava de frisar que para

a última intervenção que fez nesta Câmara não poderia ser melhor o tema escolhido. É um tema que, de facto,

se une alguns, unirá muitos mais à direita no sentido de que uma das grandes falhas que este Governo tem tido

é precisamente na transição digital. Por isso, foi uma excelente temática para uma última intervenção.

Gostava de saudá-lo pelo trabalho reconheci, que já conhecia como autarca — encontrámo-nos noutras

lutas, noutros municípios —, e de saudá-lo pelo respeito que sempre teve, não só em termos pessoais, por uma

ligação que já existia, mas também pelo reconhecimento da especificidade política de cada um dos partidos, o

Chega e o CDS, que mantiveram sempre excelentes relações nesta Câmara. E o Sr. Deputado João Gonçalves

Pereira também contribuiu para isso.

Estou em crer, Sr. Deputado, que os elogios que hoje ouviu de toda esta Câmara, elogios que estou certo de

que não ouvirei no dia em que sair,…

Risos gerais.

… são sinal de um consenso pessoal e político de um trabalho… Embora eu também esteja convencido de

que só daqui a muitos anos abandonarei esta Câmara. Isto só para que não fiquem já a pensar que seria assim

tão rápido…

Protestos da Deputada do PEV Mariana Silva.

Calma, ainda vai demorar 30 anos até eu sair daqui. Pelo menos!

Sr. Deputado João Gonçalves Pereira, depois de ouvirmos tudo o que ouvimos, depois dos elogios que

ouvimos, desde o Bloco de Esquerda ao Chega, há uma coisa de que pode ter a certeza, a de que deixou um

trabalho digno de registo, um trabalho digno de reconhecimento pessoal e, sobretudo, muitas amizades que se

prolongarão para lá das paredes desta Câmara e para lá das paredes do Parlamento.

Desejo-lhe muita sorte. No meu caso, desejo-lhe sorte pessoal e também política, porque muitos dos

combates do CDS são também os combates que travamos no Chega, e desejo-lhe que nos próximos combates

seja digno de sucesso. Portugal precisa, Lisboa precisa e acho que a democracia fica a ganhar.

Páginas Relacionadas
Página 0062:
I SÉRIE — NÚMERO 53 62 O Sr. André Ventura (CH): — Sr. Presidente, Sr
Pág.Página 62
Página 0063:
1 DE ABRIL DE 2021 63 Tem a palavra, em primeiro lugar, para uma intervenção, a Sr.
Pág.Página 63
Página 0064:
I SÉRIE — NÚMERO 53 64 Neste enquadramento, o caso dos empresários em
Pág.Página 64
Página 0065:
1 DE ABRIL DE 2021 65 Estamos disponíveis para acompanhar as demais iniciativas e t
Pág.Página 65
Página 0066:
I SÉRIE — NÚMERO 53 66 crédito à habitação. O crédito ao consumo venc
Pág.Página 66
Página 0067:
1 DE ABRIL DE 2021 67 Ou seja, há restaurantes que veem aumentada a sua faturação,
Pág.Página 67
Página 0068:
I SÉRIE — NÚMERO 53 68 O Sr. Afonso Oliveira (PSD): — Muito bem!
Pág.Página 68
Página 0069:
1 DE ABRIL DE 2021 69 Ir por este caminho é criar um sistema financeiro sob forte p
Pág.Página 69
Página 0070:
I SÉRIE — NÚMERO 53 70 durante esta fase e, naturalmente, respeitando
Pág.Página 70
Página 0071:
1 DE ABRIL DE 2021 71 Continuação de protestos do PCP. Se o Sr
Pág.Página 71
Página 0072:
I SÉRIE — NÚMERO 53 72 A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Sr. Presid
Pág.Página 72