O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

14 DE MAIO DE 2021

29

Portanto, temos muito orgulho nos nossos politécnicos do interior. Sei que a Sr.ª Deputada também tem e

sei que quando fez essa observação foi porque quer mais para estes territórios.

A Sr.ª Deputada referiu também as escolas. Devo dizer que, tal como já tínhamos feito no QREN (Quadro de

Referência Estratégico Nacional), estamos a fazer, através dos fundos comunitários, um investimento na

qualificação de escolas que ultrapassa os 600 milhões de euros. A maioria deste investimento, ou seja, mais de

metade, é em escolas do interior. E é em escolas do interior porque não temos em conta o Excel; se tivéssemos

em conta o Excel, em muitas escolas não poderíamos estar a fazer investimentos. Porquê? Porque têm um

número reduzido de alunos. O problema é que, se estivermos sempre a aplicar o Excel, deixamos de fazer

escolas e as famílias afastam-se destes territórios.

Aplausos do PS.

Queria também referir, respondendo ao Sr. Deputado do PCP, que não podemos estar mais de acordo quanto

à importância que a área da saúde tem para a coesão territorial, nem podemos estar mais de acordo quanto à

importância que têm a educação e os serviços públicos. Caso contrário, não conseguimos nem reter as pessoas

que lá vivem e muito menos atrair pessoas e investimentos, nem sequer turismo, porque uma das fontes de

rendimento dos nossos territórios do interior é o turismo e não deve ser a única. Já vimos o problema das

monoculturas — a pandemia também nos trouxe essa lição —, mas nem turismo teremos se não tivermos saúde.

Portanto, queria dizer que, através dos fundos comunitários — e isto é o que está em execução —, temos

avisos abertos aproveitando tudo o que são as sobras do Portugal 2020, que serão para saúde, para educação

e para um aviso que abriremos em breve para as empresas.

Temos neste momento 216 equipamentos de saúde financiados através do Ministério da Coesão Territorial

— não estou a anunciar medidas, estou a falar de obras que estão no terreno e posso dar-vos a lista dos

equipamentos —,…

O Sr. João Oliveira (PCP): — Dê, dê!

A Sr.ª Ministra da Coesão Territorial: — … que representam um investimento de 550 milhões de euros, com um apoio de fundos europeus de quase 300 milhões de euros.

Aplausos do PS.

A maioria são centros de saúde e cuidados de saúde de proximidade.

Também temos alguns hospitais — poucos —, mas temos aqui incluído o hospital central do Alentejo, em

Évora, que já tem neste momento um financiamento assegurado de 40 milhões de euros. Está a ser concluído

o estudo de impacte ambiental e será feita a reprogramação deste equipamento para poder ter mais

financiamento não só no Portugal 2020 mas também no Portugal 2030.

O Sr. Presidente: — Sr.ª Ministra, peço-lhe para concluir.

A Sr.ª Ministra da Coesão Territorial: — Portanto, é um compromisso que o Governo tem com esse equipamento.

Termino, Sr. Presidente, embora muito tenha ficado por dizer.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: — Passamos a um período de intervenções, pelo que tem a palavra o Sr. Deputado Pedro Morais Soares, do Grupo Parlamentar do CDS-PP.

O Sr. Pedro Morais Soares (CDS-PP): — Sr. Presidente, Sr.ª Ministra, Srs. Membros do Governo, Sr.as e Srs. Deputados: A propósito da instalação de uma startup em Lisboa, afirmou a Sr.ª Ministra da Coesão

Páginas Relacionadas
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 65 26 Mesmo para terminar, Sr.ª Ministra, voltamos mais uma
Pág.Página 26
Página 0027:
14 DE MAIO DE 2021 27 Grupos de Ação Local (GAL) no âmbito do próximo Quadro Comuni
Pág.Página 27