O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 91

22

Antes de iniciarmos o período de intervenções de 2 minutos sobre a matéria votada, em consequência da

aprovação do requerimento do PSD, vou pedir à Sr.ª Vice-Presidente Edite Estrela para me substituir, desejando

a todos as maiores venturas — isto sem ter nada que ver com os nomes dos Deputados Venturas, Rodrigues,

etc. Amanhã ainda estarei no Parlamento para uma intervenção numa conferência organizada pela Comissão

de Cultura e Comunicação, mas desejo a todos as maiores sortes, bom tempo e menos COVID, durante o

período de férias que se aproxima.

Muito obrigado a todos.

Entretanto, assumiu a presidência a Vice-Presidente Edite Estrela.

A Sr.ª Presidente: — Boa tarde, Sr.as e Srs. Deputados e demais presentes nesta Sala. Vamos continuar com os nossos trabalhos.

Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Jorge Paulo Oliveira, do Grupo Parlamentar do PSD.

O Sr. Jorge Paulo Oliveira (PSD): — Sr.ª Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Como sempre afirmámos, o objetivo da iniciativa legislativa do Partido Socialista nunca foi flexibilizar as regras do PAEL (Programa de Apoio

à Economia Local), permitindo a adoção de medidas alternativas à aplicação da taxa máxima do IMI (imposto

municipal sobre imóveis).

Na verdade, há apenas dois municípios com o PAEL ativo — Santa Comba Dão e Lamego —, ambos

liderados pelo PS, mas que nenhuns proveitos retiram da dita flexibilização pois não estão a aplicar a taxa

máxima de IMI.

Como sempre afirmámos, o objetivo era outro. Era e é, desde o início, amnistiar, perdoar, ilibar autarcas com

procedimentos sancionatórios pendentes, por violação grave das regras do PAEL, e que, no limite, podem

conduzir à perda dos respetivos mandatos. Os rostos deles o PS sabia de antemão quem eram, mas hoje, por

força dos trabalhos em sede de especialidade, são do conhecimento de todos.

São os rostos dos autarcas socialistas na Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, a única com um

procedimento judicial já em fase de recurso, na Câmara Municipal de Alfândega da Fé, sob a presidência da

agora Sr.ª Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, nas Câmaras Municipais de Aljustrel, Cartaxo

e Covilhã, todas também do PS,…

Protestos da Deputada do PS Ana Catarina Mendonça Mendes.

… a que se junta a Câmara Municipal de Évora, presidida pelo PCP.

Protestos do Deputado do PCP João Oliveira.

Sr.ª Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, a aprovação das normas que aqui avocamos evitam que este

Parlamento aprove uma lei com fotografia, intolerável no nosso ordenamento jurídico; uma lei que não

beneficia…

Aplausos do PSD.

… os cumpridores, mas os autarcas alegadamente prevaricadores; uma lei do PS a mostrar-nos o PS a ser

PS; uma lei profundamente injusta, que iliba quem possa ter cometido ilegalidades graves no PAEL, mas não

evita que outros autarcas sejam sancionados por atos semelhantes, inclusive de menor gravidade, apenas

porque foram praticados fora do PAEL.

Aplausos do PSD.

A Sr.ª Presidente (Edite Estrela): — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Paula Santos, do Grupo Parlamentar do PCP.

Páginas Relacionadas
Página 0023:
23 DE JULHO DE 2021 23 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Sr.ª Presidente, Srs. Deputados
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 91 24 E digo isto com a convicção de que o PAEL não
Pág.Página 24
Página 0025:
23 DE JULHO DE 2021 25 Mas, Sr. Deputado, não foi só nessas autarquias, foi
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 91 26 1 — A aprovação pelo município de quaisquer atos que
Pág.Página 26