O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

28 DE MAIO DE 2022

45

O Sr. Carlos Cação (PSD): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, o projeto de voto é do seguinte teor:

«A circunstância especialmente trágica e prematura como Victor Manuel Cardoso Ramos nos deixou, no dia

12 de maio, gerou em todos nós um intenso sentimento de angústia, dor e profunda consternação.

Nascido em 30 de outubro de 1974, Victor Ramos foi sucessivamente eleito presidente da Junta de Freguesia

de Turiz, desde setembro de 2013. Enquanto empresário e como autarca foi assumidamente um homem de

causas, dotado de uma postura empreendedora, mas também abnegada, que desde muito cedo se dedicou à

causa pública e, de uma forma muito especial, à sua freguesia de Turiz e ao concelho de Vila Verde.

Conhecido pelo seu sorriso fácil, pela sua solidariedade, generosidade e altruísmo, Victor Ramos deixa a

freguesia de Turiz e o concelho de Vila Verde mais pobres, pois, conforme fez questão de sublinhar Sua

Excelência o Sr. Presidente da República, Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, tratou-se de: ‘Uma partida

extemporânea de um autarca dedicado à sua terra e que ainda tinha tanto para dar à comunidade’.

Assim, reconhecendo o cariz excecional do seu percurso e tomando o seu legado como um exemplo de

participação cívica e de entrega à causa pública, a Assembleia da República, reunida em sessão plenária, presta

a sua homenagem a Victor Manuel Cardoso Ramos, apresentando as mais sentidas condolências à sua esposa

e filho, bem como aos demais familiares e amigos enlutados.»

O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, passamos à votação da parte deliberativa deste projeto de voto.

Submetida à votação, foi aprovada por unanimidade.

Saúdo, também, os familiares de Victor Ramos aqui presentes, assim como a Sr.ª Presidente da Câmara

Municipal de Vila Verde e todos os vereadores e presidentes de junta de Vila Verde aqui presentes.

Passamos à apreciação do Projeto de Voto n.º 70/XV/1.ª (apresentado pelo PS) — De pesar pelo falecimento

de Elisa Damião, uma nossa antiga Colega.

Para proceder à leitura deste projeto de voto, tem a palavra o Sr. Deputado Sérgio Monte, do PS.

O Sr. Sérgio Monte (PS): — Sr. Presidente, Srs. Deputados, o projeto de voto é do seguinte teor:

«Faleceu, no passado dia 7 de maio de 2022, aos 75 anos, Elisa Maria Ramos Damião.

No momento do seu desaparecimento, deixa um intenso legado de atividade política e de vida dedicada ao

sindicalismo em Portugal, num dos mais relevantes percursos do final do século XX e início do século XXI.

Alcobacense de nascimento, republicana convicta, começou a vida política na clandestinidade, ainda no

Estado Novo, tendo participado em diversos movimentos de esquerda, lutando pela melhoria das condições de

vida daqueles que precederam o 25 de Abril.

Ao longo do seu percurso cívico, muito contribuiu para a fundação e implantação do movimento sindical livre

e democrático. A sua dedicação às causas dos trabalhadores começou como dirigente do Sindicato dos

Profissionais de Escritório do Distrito de Setúbal, participando nas lutas da Carta Aberta, vindo a ser eleita

membro do secretariado executivo da UGT, onde assumiu o pelouro das Políticas Sociais, dinamizando o

Departamento de Consumidores.

Acompanhando camaradas como Alberto Antunes e Benjamim de Carvalho, entre outros, cedo aderiu

também ao Partido Socialista, no qual exerceu funções de dirigente.

Foi Deputada à Assembleia da República entre 1987 e 1999, eleita pelos círculos eleitorais de Lisboa, Leiria

e Braga, tendo presidido à Comissão de Emprego e Assuntos Sociais.

Na Assembleia da República, tornou-se conhecida pela forma aguerrida e frontal como defendia as causas

sociais, o que lhe mereceu o respeito e a consideração não apenas dos que militavam no Partido Socialista,

mas também de todos aqueles que nela reconheciam a coerência das lutas que travava, o que constituiu uma

permanente mais-valia para as causas que abraçou.

Como Deputada ao Parlamento Europeu, onde exerceu funções entre 1998 e 2004, distinguiu-se pela sua

atividade no Grupo Socialista, onde se continuou a bater, intransigentemente, pelas causas sociais.

Foi também membro do Conselho de Administração da Fundação Europeia para a Qualidade de Vida,

publicando vários artigos sobre temáticas sociais.

Páginas Relacionadas