O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

5 | II Série A - Número: 093 | 4 de Abril de 2009

É atravessada pela EN 573, pela linha do caminho-de-ferro do Vale do Vouga e pela A 25. Dista 1 km do IC2 e 10 km da A1. São boas as suas acessibilidades.

III — Monumentos

a) Igreja Matriz: do século XII, foi construída em 1110, confirmada na doação à Sé de Coimbra onde se lê: nostrum furnum cum sua corte qui est justam illam eclesiam novam, ou seja, «o nosso forno, com seu logradouro, que fica junto àquela igreja nova».
A grande reconstrução que produziu o edifício actual data da transição dos séculos XVII-XVIII.
A pia baptismal, trabalho feito em calcário, é do princípio do século XVI, época manuelina. Sofreu grandes reformas entre 1930 e 1935.
A imponência da capela-mor, a artística e exuberante talha dos seus altares e a combinação dos mármores e granitos despertam a atenção dos visitantes.
Diversas imagens em pedra de Ançã, gótica, dos séculos XV, XVI e XVII, e em madeira do século XVIII.
b) Cruzeiro de Arrancada: Tipo templete, de quatro colunas toscanas sobre pedestais, em plano quadrado, entablamento corrido, de estrutura seiscentista.
Sofreu diversas reformas, sendo de calcário a parte mais antiga e de granito a posterior.
Sobre a cúpula há uma pedra paralelepipédica, que numa face mostra um rótulo com data de 1626, noutra uma esfera, e nas outras sinais de emblemas raspados.
c) Cruzeiro de Aguieira: Datado de 1753, forma templete com colunas avançadas, postas em pedestais. Teve reformas várias, incluindo benfeitorias recentes.
d) Via Sacra em Valongo e Arrancada: São do princípio do século XVIII.
e) Capela de Brunhido: construída no século XVII, possui no óculo da frontaria uma rosácea de calcário dos séculos XIII-XIV, formada por semicírculos secantes, na ordem externa, tangentes na interna e radiação central; os semicírculos externos procuram sugerir entrecruzamento. Exemplar único na Bairrada.
f) Outras capelas: Existem capelas em Aguieira (duas), Arrancada (duas), Veiga, Sobreiro, Póvoa do Espírito Santo, Redonda, Salgueiro, Moutedo, Santa Rita, Fermentões e Carvalhal da Portela.
g) Casas classificadas: Existem nos lugares de Aguieira, Arrancada e Brunhido diversas casas antigas, com valor arquitectónico, devidamente classificadas pelo património nacional.
Com relação às casas de Arrancada, há até uma referência antiga no arquivo do distrito de Aveiro, do seguinte teor: «Constitui surpresa encontrar tal número e conjunto de casas dos fins do século XVII aos meados do século XVIII, de tipo homogéneo, em região em que tanto escasseiam as velhas moradias».
h) Busto de bronze do fundador da Casa do Povo de Valongo do Vouga.

IV — Características socioeconómicas

Valongo do Vouga tem-se desenvolvido muitíssimo, sobretudo a partir dos anos 70, fruto da sua industrialização e da criação e instalação, no início da década de 90, da Escola EB 2.3.

a) É sede de várias associações:

— Associação Desportiva Valonguense; — Casa do povo, com sala de espectáculos; — GDA, Grupo Desportivo Amador; — Associação Recreativa da Redonda; — Fundação de Nossa Senhora da Conceição; — Centro Paroquial, com grupo de jovens.

Páginas Relacionadas
Página 0028:
28 | II Série A - Número: 093 | 4 de Abril de 2009 14 — Rede bancária: Embora não possua a
Pág.Página 28
Página 0029:
29 | II Série A - Número: 093 | 4 de Abril de 2009 4 — Eleitores: A freguesia de Valença r
Pág.Página 29
Página 0030:
30 | II Série A - Número: 093 | 4 de Abril de 2009 A vila de Valença dispõe também de uma e
Pág.Página 30