O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

8 DE MAIO DE 2013

33

V. Consultas e contributos

Consultas obrigatórias

Nos termos do disposto nos respetivos estatutos (Leis n.os

21/85, de 30 de julho, 60/98, de 27 de agosto,

13/2002, de 19 de fevereiro, e 15/2005, de 26 de janeiro), e apesar de não estar em causa matéria

estritamente penal ou processual penal, mas tendo em conta as alterações propostas em sede de registo civil,

consequência dos regimes da adoção, da procriação medicamente assistida e do apadrinhamento civil, pode,

se a Comissão assim o entender, promover-se a consulta escrita do Conselho Superior da Magistratura, do

Conselho Superior do Ministério Público e da Ordem dos Advogados.

Consultas facultativas

Tendo em conta a matéria em causa, poderá também proceder-se à consulta escrita da Associação

Sindical dos Conservadores dos Registos.

VI. Apreciação das consequências da aprovação e dos previsíveis encargos com a sua aplicação

A presente iniciativa não acarreta, em caso de aprovação, um acréscimo de custos para o Orçamento do

Estado.

———

PROJETO DE LEI N.º 403/XII (2.ª)

(LEGALIZA O CULTIVO DE CANÁBIS PARA CONSUMO PESSOAL E CRIA O ENQUADRAMENTO

LEGAL PARA OS CLUBES SOCIAIS DE CANÁBIS)

Parecer da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias e nota técnica

elaborada pelos serviços de apoio

Parecer da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias

PARTE I – CONSIDERANDOS

I. a) Nota introdutória

Um grupo de Deputados do Grupo Parlamentar do BE tomou a iniciativa de apresentar à Assembleia da

República, em 23 de abril de 2013, o Projeto de Lei n.º 403/XII (2.ª): “Legaliza o cultivo de canábis para

consumo pessoal e cria o enquadramento legal para os clubes sociais de canábis”.

Esta apresentação foi efetuada nos termos do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 156.º da Constituição

da República Portuguesa e do artigo 118.º do Regimento da Assembleia da República, reunindo os requisitos

formais previstos no artigo 124.º desse mesmo Regimento.

Por despacho de S. Ex.ª a Presidente da Assembleia da República de 24 de abril de 2013, a iniciativa

vertente baixou à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias para emissão do

respetivo parecer.

A discussão do presente projeto de lei encontra-se agendada para a sessão plenária de 8 de maio.

I b) Do objeto, conteúdo e motivação da iniciativa

O projeto de lei sub judice, apresentado pelo Grupo Parlamentar do BE, pretende definir o regime jurídico

aplicável ao cultivo, consumo, aquisição e detenção, para consumo pessoal sem prescrição médica, da planta,

substâncias e preparações de canábis.

Páginas Relacionadas
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 34 Os proponentes, invocando o Relatório Mund
Pág.Página 34
Página 0035:
8 DE MAIO DE 2013 35 A admissão a novos associados de um Clube Social de Canábis só
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 36 PARTE II – OPINIÃO DA RELATORA
Pág.Página 36
Página 0037:
8 DE MAIO DE 2013 37 Elaborada por: Francisco Alves (DAC), Dalila Maulide e Maria L
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 38 II. Apreciação da conformidade dos requisi
Pág.Página 38
Página 0039:
8 DE MAIO DE 2013 39 Lei n.º 3/2003, de 15 de janeiro; Lei n.º 47/2003, de
Pág.Página 39
Página 0040:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 40 A racionalidade legislativa deste diploma
Pág.Página 40
Página 0041:
8 DE MAIO DE 2013 41 Importa também referir, a Lei n.º 47/2003, de 22 de agosto, qu
Pág.Página 41
Página 0042:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 42 que as convenções internacionais vigentes
Pág.Página 42
Página 0043:
8 DE MAIO DE 2013 43 modos de consumo. A canábis é a droga ilícita mais popular na
Pág.Página 43
Página 0044:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 44 As competências da UE relativamente à luta
Pág.Página 44
Página 0045:
8 DE MAIO DE 2013 45 A evolução do fenómeno da droga na União Europeia e do direito
Pág.Página 45
Página 0046:
II SÉRIE-A — NÚMERO 129 46 ESPANHA O artigo 25.º da Lei n.º 1/
Pág.Página 46
Página 0047:
8 DE MAIO DE 2013 47 Outros países Organizações internacionais ORGANI
Pág.Página 47