O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 147

32

6- Pondere a aplicação das soluções técnicas adequadas para impedir a cobrança de portagens abusiva,

no âmbito do pagamento de portagens através de dispositivo eletrónico nas ex-SCUT (uma vez que não é

efetuada a respetiva discriminação no que concerne à carga transportada) e cuja atividade implique o

transporte rodoviário de infraestruturas desmontáveis, imprescindíveis à atividade económica destas

empresas.

7- Fomente o esclarecimento, junto deste sector, dos diversos sistemas de incentivos existentes no âmbito

dos apoios criados para as micro, pequenas e médias empresas, mormente aqueles que apoiam a

modernização de equipamentos e o financiamento das empresas, bem como concretize medidas de estímulo

ao emprego ajustadas à sazonalidade desta atividade.

8- Diligencie a realização de um estudo sobre as melhores práticas europeias na regulamentação deste

setor, de forma a garantir a sustentabilidade económica e financeira do mesmo.

Aprovada em 17 de maio de 2013

A Presidente da Assembleia da República, Maria da Assunção A. Esteves.

———

RESOLUÇÃO

ADOÇÃO PELA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA DAS INICIATIVAS EUROPEIAS CONSIDERADAS

PRIORITÁRIAS PARA EFEITO DE ESCRUTÍNIO, NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE TRABALHO DA

COMISSÃO EUROPEIA PARA 2013

A Assembleia da República resolve, sob proposta da Comissão de Assuntos Europeus, nos termos do n.º 5

do artigo 166.º da Constituição, adotar, para efeitos de escrutínio durante o ano de 2013, as iniciativas

constantes do Programa de Trabalho da Comissão Europeia para 2013, identificadas em anexo a esta

Resolução.

Aprovada em 17 de maio de 2013.

A Presidente da Assembleia da República, Maria da Assunção A. Esteves.

ANEXO

Iniciativas Selecionadas

Designação

1. Análise Anual do Crescimento

2. Enfrentar os riscos sistémicos relacionados com o «sistema bancário paralelo» («shadow banking»)

3. Quadro comum para o estabelecimento de índices e padrões de referência, nomeadamente a sua governação e cálculo

4. Revisão do Sistema Europeu de Supervisão Financeira

5. Proporcionar financiamento a longo prazo através de ações destinadas a assegurar a eficácia das instituições, mercados e instrumentos financeiros

6. Fundos do Quadro Estratégico Comum e governação económica da UE

7. Mandatos de negociação por país dos fundos do Quadro Estratégico Comum para o período 2014-2020

Páginas Relacionadas
Página 0035:
5 DE JUNHO DE 2013 35 PROJETO DE LEI N.O 389/XII (2.ª) (INTRODUZ DOIS REPRES
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 36 4. Pelo exposto, consideram que é de “(…)
Pág.Página 36
Página 0037:
5 DE JUNHO DE 2013 37 O relator do presente Parecer reserva a sua opinião para o de
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 38 Os autores realçam a importância do CNE pa
Pág.Página 38
Página 0039:
5 DE JUNHO DE 2013 39 Assim, o Decreto-Lei n.º 125/82, de 22 de abril, sofreu até à
Pág.Página 39
Página 0040:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 40 g) 1 representante das universidades parti
Pág.Página 40
Página 0041:
5 DE JUNHO DE 2013 41 O artigo 4.º do mesmo diploma dispõe sobre a tomada de posse
Pág.Página 41
Página 0042:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 42 a) 63 membros eleitos; b) Um membro
Pág.Página 42
Página 0043:
5 DE JUNHO DE 2013 43 com as iniciativas legislativas sobre a matéria. O artigo 31.
Pág.Página 43
Página 0044:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 44 A Orden ESD/3669/2008, de 9 de dici
Pág.Página 44
Página 0045:
5 DE JUNHO DE 2013 45 IV. Iniciativas legislativas e petições pendentes sobr
Pág.Página 45
Página 0046:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 46 Anexos
Pág.Página 46
Página 0047:
5 DE JUNHO DE 2013 47
Pág.Página 47
Página 0048:
II SÉRIE-A — NÚMERO 147 48 ———
Pág.Página 48