O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

29 DE JUNHO DE 2013

43

Recordar ainda sobre esta matéria, que foi ao tempo autorizado um Posto da GNR na freguesia de

Caxarias, que nunca passou da Portaria n.º 1450/08, de 16 de dezembro, que o criou.

É pois necessário e premente que se possam reorganizar os territórios e consequentes dispositivos

policiais no concelho de Ourém, para que haja melhor eficácia no terreno, potenciando as instalações já

existentes, bem como outras que se tornem necessárias para o vasto território do concelho de Ourém.

É também nosso entender que pelas condições físicas das instalações do posto da PSP de Ourém, cujas

obras são recentes, possa este efetivo policial ser reforçado ao ponto de poder patrulhar a totalidade da

freguesia sede (N.ª Sr.ª da Piedade) bem como a freguesia contígua de N.ª Sr.ª das Misericórdias.

Mas a repartição de áreas e competências, terá que ser estudada em consonância com as disponibilidades

quer da PSP quer da GNR, bem assim como a sua articulação deve privilegiar o contacto com a autarquia

local.

É acima de tudo entender dos deputados, que a situação existente tenha uma solução condigna para

ambas as forças de segurança e que com essa nova reorganização de áreas seja reforçada a vigilância e

eficácia dos patrulhamentos à população.

Assim sendo, pelo exposto, a Assembleia da República, nos termos da alínea b) do artigo 156.º da

Constituição da República Portuguesa, delibera recomendar ao Governo que:

– Sejam estudadas no local as necessidades de policiamento condicentes com o território do concelho de

Ourém, em articulação com a autarquia, conduzindo assim a uma nova reorganização de áreas de

competências entre a PSP e a GNR, na cidade sede e nas freguesias de Ourém, assegurando assim melhores

serviços de policiamento à população.

Os Deputados, Carina Oliveira (PSD) — Margarida Neto (CDS-PP) — Vasco Cunha (PSD) — Isilda

Aguincha (PSD) — Nuno Serra (PSD) — Duarte Marques (PSD).

———

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 784/XII (2.ª)

CONCESSÕES FERROVIÁRIAS

Portugal e os portugueses têm vindo a viver tempos particularmente difíceis, por força da necessidade de

cumprimento do Memorando de Entendimento e fazer face às dificuldades e à instabilidade que se vive na

europa comunitária a que pertencemos.

Os portugueses têm sido chamados a cumprir difíceis reformas empreendidas que visam cumprir as

obrigações internacionais e, ao mesmo tempo, racionalizar e adequar o Estado à dimensão das nossas

possibilidades, para que não caiamos novamente na dependência externa.

Os trabalhadores ferroviários, porque são trabalhadores de empresas do setor público empresarial, têm

sido chamados a contribuir para o esforço nacional como todos os outros trabalhadores do setor público, tal

como os reformados e pensionistas estão a contribuir para esse mesmo esforço.

A utilização do transporte ferroviário sem custos por trabalhadores ferroviários, reformados e respetivas

famílias, tal como as concessões aos mesmos, constitui uma prática com mais de um século, parte das suas

remunerações.

A Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro – Lei do Orçamento para 2013 – veio impor o impedimento à

utilização gratuita de transportes públicos para o corrente ano, com algumas exceções.

Decisões várias retiraram as concessões aos ferroviários e reformados das empresas do setor, para além

do disposto na referida Lei, impedindo-os de circularem, de acordo com o método convencionado para cada

um, a si e às suas famílias, no meio de transporte que ajudaram a criar, forma de recompensa encontrada pela

então empresa, hoje empresas, em virtude dos baixos salários praticados.

Páginas Relacionadas
Página 0045:
29 DE JUNHO DE 2013 45 deslocam para esta cidade e, particularmente, para a sua Zon
Pág.Página 45
Página 0046:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 46 inexistentes, o que deixa a comunidade esc
Pág.Página 46
Página 0047:
29 DE JUNHO DE 2013 47 mudança das instalações para incluir no procedimento de ajus
Pág.Página 47
Página 0048:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 48 procedeu à descapitalização do Estado ao t
Pág.Página 48