O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

fatores que poderiam aumentar a promoção e adesão a estas soluções inovadoras de

seguros?

Sensibilização, prevenção e atenuação do risco de catástrofes: 6) A fixação dos

prémios com base no risco pode motivar os consumidores e seguradoras a tomar

medidas de redução e gestão dos riscos? Qual seria a diferença de impacto da fixação

dos prémios com base no risco, caso os seguros contra catástrofes fossem

obrigatórios? Em geral, as seguradoras adaptam os prémios na sequência da aplicação

de medidas de prevenção de riscos? 7) Existem certos tipos de catástrofes em que a

fixação dos prémios deva ser proposta? A fixação dos prémios deve ser acompanhada

de limites máximos para os pagamentos? 8) Que outras soluções poderiam ser

oferecidas aos consumidores com baixos rendimentos que, de outro modo, poderiam

ser excluídos dos produtos de seguros contra catástrofes? 9) Existem razões para

promover os contratos a longo prazo de seguros contra catástrofes? Quais seriam as

vantagens/inconvenientes, respetivamente, para as seguradoras e os segurados? 10)

Considera que existe a necessidade de harmonizar os requisitos relativos à informação

pré-contratual e contratual a nível da UE? Em caso afirmativo, a abordagem deve visar

uma harmonização plena ou mínima? Que requisitos relativos às obrigações

contratuais devem ser incluídos? 11) As franquias, limites, cosseguros e outras

exclusões impedem eficazmente o risco moral? Que termos e condições alternativos

poderiam ser adequados para os seguros contra catástrofes, tendo em conta que o

segurado pode não ter a possibilidade de adotar medidas efetivas de redução dos riscos

de catástrofe? 12) Como poderão os dados sobre os efeitos de catástrofes passadas ser

melhorados? 13) Como poderia a cartografia dos riscos de catástrofe atuais e

projetados/futuros ser melhorada? 14) Como poderão ser fomentados uma melhor

partilha de dados, a análise de riscos e os métodos de modelização dos riscos? Os

dados disponíveis devem ser divulgados publicamente? A UE deve agir neste

domínio? Como incentivar a prossecução do diálogo entre o setor dos seguros e os

decisores políticos neste domínio? 15) Como pode a União ajudar mais eficazmente os

países em desenvolvimento a criar soluções de proteção financeira contra as

catástrofes e choques e quais deveriam ser as ações prioritárias? Que tipos de parcerias

II SÉRIE-A — NÚMERO 160_______________________________________________________________________________________________________________

98

Páginas Relacionadas
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 22 PROPOSTA DE LEI N.º 160/XII (2.ª) C
Pág.Página 22
Página 0023:
29 DE JUNHO DE 2013 23 entre si, visa garantir o exercício das diferentes valências
Pág.Página 23
Página 0024:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 24 forma de gestão dos valores que lhes são c
Pág.Página 24
Página 0025:
29 DE JUNHO DE 2013 25 área da justiça. 2 - Quaisquer entidades públi
Pág.Página 25
Página 0026:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 26 Capítulo II Estrutura
Pág.Página 26
Página 0027:
29 DE JUNHO DE 2013 27 p) Exercer as demais competências que não estejam atribuídas
Pág.Página 27
Página 0028:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 28 6 - O presidente do órgão de gestão
Pág.Página 28
Página 0029:
29 DE JUNHO DE 2013 29 Secção II Fiscal único Artigo 18.º
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 30 a) O presidente do órgão de gestão, que pr
Pág.Página 30
Página 0031:
29 DE JUNHO DE 2013 31 Secção IV Comissão de fiscalização dos auxiliares da
Pág.Página 31
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 32 i) Prestar toda a colaboração e informação
Pág.Página 32
Página 0033:
29 DE JUNHO DE 2013 33 d) Aplicar sanções disciplinares, coimas e sanções acessória
Pág.Página 33
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 34 direta ou indiretamente, dos auxiliares da
Pág.Página 34
Página 0035:
29 DE JUNHO DE 2013 35 4 - Do pessoal da CAAJ não podem fazer parte auxiliares da j
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 160 36 termo do ano de 2013. 7 - Todos os
Pág.Página 36