O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

125 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014

As Deputadas e os Deputados do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua — Pedro Filipe Soares — Luís Fazenda — Cecília Honório — Catarina Martins — Helena Pinto — João Semedo — Mariana Aiveca.

———

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1076/XII (3.ª) RECOMENDA A URGENTE REQUALIFICAÇÃO DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE ERMESINDE

A Escola Secundária de Ermesinde é um dos maiores estabelecimentos de ensino do grande Porto, contando no ano letivo de 2013/2014 com cerca de 1450 alunos, 135 professores, 26 assistentes técnicos, 24 assistentes operacionais, 3 técnicos superiores, entre outros, como os auxiliares de ação educativa enquadrados no âmbito dos Contratos de Emprego e Inserção.
Este estabelecimento apresenta uma grande e diversificada oferta educativa. Ao nível do ensino diurno: – No ano letivo 2013/2014 lecionou os 5.º, 7.º, 8.º, 9.º, 10.º, 11.º e 12.º anos de escolaridade (2 turmas do 2.º ciclo, 18 turmas do 3.º ciclo e 28 turmas do ensino secundário), a par com ensino profissional (11 turmas correspondentes a 10 cursos diferentes), e ainda turmas dos programas CEF – Cursos de Educação e Formação de Jovens, EFA – Educação e Formação de Adultos, Ensino Vocacional e PPT – Português para Todos.
– No próximo ano letivo, para além do início do 6.º ano de escolaridade, a Escola propôs à tutela a oferta de 3 novos cursos vocacionais (um do 2.º ciclo com duração de dois anos, um do 3.º ciclo com duração de 1 ano e um do ensino secundário com duração de 2 anos) e 3 novos cursos profissionais a iniciar, que poderão ser 4, se o Ministério da Educação autorizar a junção do curso profissional de Vitrinismo com o curso de Design Gráfico, tendo em conta a existência de projeto interessante neste âmbito para a cidade de Ermesinde.

Ao nível do ensino em horário pós-laboral: – A escola é um parceiro CQEP – Centros para a Qualificação e Ensino Profissional, tendo-se proposto a oferecer cursos EFA – Educação e Formação de Adultos nível 1, 2, 3 e Secundário.
– A escola propôs-se oferecer Ensino Recorrente.

A Escola Secundária de Ermesinde é sede do Agrupamento de Escolas de Ermesinde, que envolve também a Escola EB 2,3 António Ferreira Gomes e as escolas EB 1 e Jardins de Infância Sampaio, Gandra e Bela.
As atuais instalações desta escola têm 30 anos, sendo que neste período não sofreram obras significativas de beneficiação, pelo contrário. Ao nível das suas condições materiais, são por demais evidentes os sérios problemas existentes, como por exemplo: Além de o aspeto globalmente degradado, as salas de aulas encontram-se desadequadas (piso em mau estado, mobiliário deteriorado, poucas condições de isolamento térmico e de iluminação, estores ainda em lâmina metálica e janelas sem vidro ou caixilho duplo).
O equipamento informático é insuficiente e está tecnologicamente ultrapassado. Há carência de equipamentos de suporte às aulas. A Escola conta apenas com um quadro interativo! Acresce que a instalação elétrica é deficiente para as necessidades.
Por outro lado, há vários WC sem as condições necessárias, os serviços administrativos estão a funcionar em espaços desadequados e os espaços e condições de trabalho dos professores não são apropriadas.
Por fim, o pavilhão desportivo, a placa de jogos e o piso exterior carecem de intervenção e há vários espaços da escola que contêm ainda fibrocimento.

Páginas Relacionadas
Página 0003:
3 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 PROJETO DE LEI N.º 181/XII (1.ª) (PROCED
Pág.Página 3
Página 0004:
4 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 5.º N.os 1 e 2 Eliminação Na reda
Pág.Página 4
Página 0005:
5 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 N.º 6 Na redação do Projeto de Lei n.º 4
Pág.Página 5
Página 0006:
6 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 2.º Preambular (Republicação) Na
Pág.Página 6
Página 0007:
7 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 d) (»); e) (»); f) (»); g) O apoio técni
Pág.Página 7
Página 0008:
8 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 que cumpram os requisitos especiais que
Pág.Página 8
Página 0009:
9 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 2.º Republicação É republic
Pág.Página 9
Página 0010:
10 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 3.º Órgãos e serviços 1 –
Pág.Página 10
Página 0011:
11 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 2 – Aos membros do Gabinete e aos funci
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 3 – Sobre as Forças Armadas e sobre o o
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 e) Regular, mediante despacho classific
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 b) O diretor-geral de Política Externa
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 18.º Organização das estruturas
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 2 – Ao departamento comum de tecnologia
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 3 – As dotações orçamentais referidas n
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 b) O conselho administrativo. 2 –
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 SECÇÃO III Gestão financeira do SIED
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 CAPÍTULO IV Do SIS SECÇÃO I Missã
Pág.Página 20
Página 0021:
21 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 36.º Diretor do SIS 1 – O
Pág.Página 21
Página 0022:
22 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 39.º Receitas do SIS 1 – C
Pág.Página 22
Página 0023:
23 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 42.º Direção e funcionamento
Pág.Página 23
Página 0024:
24 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 4 – Quando a designação recair em magis
Pág.Página 24
Página 0025:
25 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 contrato, presumindo-se, quando outra f
Pág.Página 25
Página 0026:
26 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 SECÇÃO II Direitos e deveres Arti
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 5 – Aos diretores e aos diretores-adjun
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 3 – Por despacho conjunto do Primeiro-M
Pág.Página 28
Página 0029:
29 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 6 – Sem prejuízo do disposto no número
Pág.Página 29
Página 0030:
30 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 h) Apresentar junto do Secretário-Geral
Pág.Página 30
Página 0031:
31 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Artigo 65.º Avaliação de desempenho
Pág.Página 31
Página 0032:
32 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 apuramento da verdade pode ser preventi
Pág.Página 32
Página 0033:
33 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 Propostas de alteração apresentadas pel
Pág.Página 33
Página 0034:
34 | II Série A - Número: 131 | 18 de Junho de 2014 PROJETO DE LEI N.º 286/XII (2.ª) (ALTER
Pág.Página 34