O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

29 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015

a) De todos e quaisquer aparelhos que permitam a fixação de obras; b) »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»..

Artigo 3.º Compensação equitativa

1 - A quantia referida no artigo anterior tem a natureza de compensação equitativa, visando compensar os titulares de direitos dos danos patrimoniais sofridos com a prática da cópia privada.
2 - Sempre que a utilização seja habitual e para servir o público mediante a prática de atos de comércio, o preço de venda ao público das fotocópias de obras, electrocópias e demais suportes inclui uma compensação equitativa correspondente a 3% do valor do preço de venda, antes da aplicação do IVA, montante que é gerido pela entidade gestora a que se refere o artigo 6.º.
3 - Para os efeitos do disposto no número anterior, e em ordem a permitir a sua correta exequibilidade, devem as entidades públicas e privadas que utilizem, nas condições supramencionadas, aparelhos que permitam a fixação e a reprodução de obras e prestações, celebrar acordos com a entidade gestora referida no número anterior.
4 - No preço da primeira venda ou disponibilização em território nacional e antes da aplicação do IVA em cada um dos aparelhos, dispositivos e suportes analógicos e digitais que permitem a reprodução e armazenagem de obras, é incluído um valor compensatório nos termos da tabela anexa à presente lei. Artigo 4.º [»]

1 - Estão isentos do pagamento das compensações previstas na presente lei os equipamentos e suportes adquiridos por pessoas singulares ou coletivas, públicas ou privadas, nas seguintes condições:

a) Quando a sua atividade tenha por objeto a comunicação audiovisual ou produção de fonogramas e de videogramas, exclusivamente para as suas próprias produções; b) Quando a sua atividade tenha por objeto o apoio a pessoas com deficiência; c) Quando a sua atividade principal tenha por objeto a salvaguarda do património cultural móvel; d) Quando os suportes sejam especialmente destinados à fixação de imagens ou outro tipo de obras para uso exclusivo no âmbito da atividade profissional do respetivo autor, designadamente na atividade de fotógrafo, designer, arquiteto ou engenheiro, assim como profissões artísticas devidamente enquadradas pelo código de atividade económica; e) Quando os aparelhos, dispositivos ou suportes sejam destinados exclusivamente para fins clínicos, para as missões públicas da defesa, da justiça, das áreas da segurança interna e de investigação científica, bem como dos utilizados para garantia da acessibilidade por pessoas com deficiência.

2 - Para os efeitos do disposto no número anterior, as pessoas singulares ou coletivas adquirentes devem:

a) Requerer junto da entidade gestora a que se refere o artigo 6.º, previamente à aquisição dos equipamentos e suportes, a emissão de declaração de onde conste que a utilização dos mesmos se integra numa das situações de isenção, indicando e comprovando o respetivo objeto de atividade; b) Apresentar, no ato da compra dos equipamentos e suportes, a declaração referida na alínea anterior.

3 - Não ocorrendo recusa fundamentada, a falta de emissão da declaração a que alude a alínea a) do número anterior, no prazo de 15 dias a contar da entrega do requerimento, pode ser suprida pela exibição de comprovativo de entrega deste.
4 - Estão também isentas do pagamento das compensações previstas na presente lei as pessoas coletivas que utilizem os equipamentos e suportes de armazenamento previstos nas alíneas p) e q) do n.º 2.3 da tabela anexa à presente lei sem os disponibilizarem a pessoas singulares para uso individual, desde que os equipamentos e suportes sejam parte integrante de sistemas de processos automatizados de gestão documental

Páginas Relacionadas
Página 0005:
5 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 DECRETO N.º 319/XII REGULA AS ENTIDADES D
Pág.Página 5
Página 0006:
6 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 Artigo 3.º Objeto das entidades de gestão
Pág.Página 6
Página 0007:
7 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 k) Os princípios e as regras do sistema d
Pág.Página 7
Página 0008:
8 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 e) Não discriminação, equidade, razoabili
Pág.Página 8
Página 0009:
9 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 Artigo 12.º Indeferimento e revogação
Pág.Página 9
Página 0010:
10 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 Artigo 16.º Direito da concorrência <
Pág.Página 10
Página 0011:
11 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 b) Os interesses ou direitos de um seu a
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 c) Quaisquer montantes recebidos da enti
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 CAPÍTULO III Relações com titulares de d
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 2 - As entidades de gestão coletiva publ
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 4 - As entidades de gestão coletiva esta
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 2 - O contrato de gestão e representação
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 3 - Às receitas de direitos cobradas em
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 cada uma das entidades de gestão coletiv
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 profissionais que, no exercício da sua a
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 10 - Iniciada a negociação e até ao seu
Pág.Página 20
Página 0021:
21 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 receção da proposta e o termo do prazo d
Pág.Página 21
Página 0022:
22 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 não estiver regulado na presente lei.
Pág.Página 22
Página 0023:
23 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 d) Os tarifários determinados na sequênc
Pág.Página 23
Página 0024:
24 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 2 - Para o normal desempenho dos poderes
Pág.Página 24
Página 0025:
25 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 autorização, registo ou comunicação das
Pág.Página 25
Página 0026:
26 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 relatório anual sobre a transparência.
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 Artigo 59.º Cooperação administrativa
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | II Série A - Número: 089 | 5 de Março de 2015 Artigo 62.º Norma revogatória É re
Pág.Página 28