O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

16 DE JULHO DE 2015 121

igualmente que a língua portuguesa sai subalternizada neste processo. Contudo, não se afigura ao Grupo

Parlamentar do PS ser este o momento, em fim de legislatura, para apresentar a iniciativa sob discussão.

– O Deputado Rui Jorge Caetano (CDS-PP) que remeteu a posição do seu Grupo Parlamentar para o

momento, recente, da discussão nesta Comissão de uma Proposta de Resolução sobre a matéria, entendendo

não existir qualquer dado ou facto novos que justifiquem a alteração da sua posição, a qual mantém.

5. Devolvida a palavra ao Deputado apresentante da iniciativa, veio sublinhar existir realmente um facto novo

nesta matéria e que é, precisamente, a decisão do Reino Unido, tomada em 9 de junho passado. E que nenhum

outro país veio, desde então, ratificar o Acordo em causa. Terminou, referindo ser uma oportunidade para que

Portugal suscite a revisão de alguns aspetos do mesmo que lhe são fortemente desfavoráveis.

6. A terminar, o Presidente da Comissão referiria que, apesar de não concordar com o argumento do Reino

Unido no sentido avançado pelo PCP, pondera, ainda, sobre o sentido do seu voto em Plenário, tais são as

dúvidas que lhe persistem acerca desta matéria.

7. Nestes termos, uma vez realizada a apresentação e discussão do Projeto de Resolução em causa,

remete-se a respetiva Informação a S. Ex.ª a Presidente da Assembleia da República, nos termos e para os

efeitos previstos no n.º 1 do artigo 128.º do Regimento da Assembleia da República.

Assembleia da República, em 16 de julho de 2015.

O PRESIDENTE DA COMISSÃO

Sérgio Sousa Pinto

A DIVISÃO DE REDAÇÃO E APOIO AUDIOVISUAL.

Páginas Relacionadas
Página 0095:
16 DE JULHO DE 2015 95 PROPOSTA DE LEI N.º 343/XII (4.ª) (PROCEDE À 2
Pág.Página 95
Página 0096:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 96 estabelece normas relativas aos direitos, ao apoio e à p
Pág.Página 96
Página 0097:
16 DE JULHO DE 2015 97 ao abrigo do regime previsto na Lei n.º 104/2009, de 14 de s
Pág.Página 97
Página 0098:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 98 2 - Para os efeitos previstos na subalínea ii) da alínea
Pág.Página 98
Página 0099:
16 DE JULHO DE 2015 99 Artigo 2.º Articulação com outros diplomas legais
Pág.Página 99
Página 0100:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 100 responsabilidades parentais, que os impeça de a represe
Pág.Página 100
Página 0101:
16 DE JULHO DE 2015 101 l) Em que condições tem direito à notificação das decisões
Pág.Página 101
Página 0102:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 102 4 - Nas situações referidas no número anterior, são ap
Pág.Página 102
Página 0103:
16 DE JULHO DE 2015 103 finalidades do inquérito e do processo penal e deve ser evi
Pág.Página 103
Página 0104:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 104 c) Medidas para evitar o contato visual entre as vítima
Pág.Página 104
Página 0105:
16 DE JULHO DE 2015 105 6 - Nos casos previstos neste artigo só deverá ser prestad
Pág.Página 105
Página 0106:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 106 Artigo 30.º Articulação com outras disposições l
Pág.Página 106
Página 0107:
16 DE JULHO DE 2015 107 independentemente de requerimento, cumprindo-se ainda o dis
Pág.Página 107
Página 0108:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 108 Código de Processo Penal, nem o regime de proteção de t
Pág.Página 108
Página 0109:
16 DE JULHO DE 2015 109 Artigo 12.º (…) 1 – (…). 2 – Pa
Pág.Página 109
Página 0110:
II SÉRIE-A — NÚMERO 171 110 a) As inquirições da vítima devem ser realizadas pela m
Pág.Página 110